segunda-feira, 1 de abril de 2019

Desejo a Morte dos Pregadores

Desejo a Morte dos Pregadores
Sim, desejo a morte dos pregadores e a minha também.
Desejo a morte dos pregadores para a autoconfiança.
Desejo a morte dos pregadores para o orgulho.
Desejo a morte dos pregadores para a vaidade.
Desejo a morte dos pregadores para a autopromoção.
Desejo a morte dos pregadores para o louvor de seus próprios nomes.
Desejo a morte dos pregadores para o exibicionismo.
Desejo a morte dos pregadores para o mercantilismo ministerial.
Desejo a morte dos pregadores para os sermões convenientes.
Desejo a morte dos pregadores para os sermões encomendados.
Desejo a morte dos pregadores para os sermões sem mensagens.
Desejo a morte dos pregadores para os sermões sem poder do Espírito.
Desejo a morte dos pregadores para a comparação, competição e inveja no ministério.
Desejo a morte dos pregadores por meio da crucificação do "eu" com Cristo (Gl 2.20), que implica na crucificação da carne com as suas paixões e concupiscências (Gl 5.24-26), pois o que estão na carne não podem agradar a Deus (Rm 8.8).
A morte dos pregadores (re)coloca Jesus Cristo no centro das mensagens e das atenções (1Co 2.1-2).
A morte dos pregadores resulta em um senso de fraqueza, em temor e grande tremor na exposição da Palavra (1 Co 2.3).
A morte dos pregadores resulta em pregações que não consistem em mera oratória persuassiva de sabedoria humana, dando assim lugar a uma verdadeira demonstração de dependência, direção e poder do Espírito (1 Co 2.4-5).
A morte dos pregadores resulta e promove a glória de Deus.
Sim, desejo a morte dos pregadores e a minha também.

Nenhum comentário: