quarta-feira, 27 de março de 2019

Pregações e Decisões

Não se mede a biblicidade de uma mensagem pelo número de "decisões" que a mesma pode ou não provocar.
Há muitas "decisões" manipuladas, resultantes de técnicas e absurdos falados no púlpito, que são meramente emotivas, e que só duram uma noite.
E se alguém se converte de fato diante de uma pregação cuja interpretação e exposição possui equívocos hermenêuticos? Isso é resultado da graça e da misericórdia de Deus pelo perdido pecador, mas não é sinal da aprovação de Deus ao erro interpretativo e expositivo.
É possível inclusive, e muito provável, que em meio ao erro do pregador alguma verdade tenha sido exposta, e aquela verdade ter sido o fundamento para a fé e decisão dos ouvintes.
Oremos a Deus por muitas decisões para Cristo, e pela fidelidade dos pregadores à interpretação e exposição das Escrituras Sagradas.

Nenhum comentário: