sábado, 5 de janeiro de 2019

Educação Formal Superior e Extremismo Institucional


Quando o currículo acadêmico se tornar o principal instrumento de recomendação para as diversas atividades ministeriais (pastoreio, pregação, ensino, produção literária, etc), nossa falência institucional se tornará evidente.
A titulação formal não é mais importante do que a vocação espiritual. O diploma não tem primazia sobre o dom.
São as evidências dos dons que recebemos do Senhor, que devem sempre nos recomendar.
Do extremo da reprovação da educação formal superior (teológica ou não), parece que já estamos caminhando para o extremo da indispensabilidade das titulações formais.
Mantenhamos o saudável equilíbrio, com cada coisa em seu devido lugar, na ordem de prioridade e essencialidade para o reconhecimento e o desempenho do ministério.
Tola e desnecessária é a ignorância intelectual.
Enganosa e perniciosa é a vaidade acadêmica.
Trágicos e equivocados extremos!

Nenhum comentário: