segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Aconselhamento: Quando Falta a Ética Pastoral

Infelizmente não são poucos os casos de irmãos que buscam o aconselhamento pastoral, para logo em seguida ter a sua vida ou problemas expostos publicamente. Isso acontece geralmente de duas maneiras:

- O conselheiro leva o problema tratado em segredo para a tribuna da igreja, promovendo dessa forma, além do constrangimento, sérias dificuldades para o aconselhado;

- O conselheiro comenta o problema (tratado em segredo) com terceiros (outros líderes ou esposa), e de alguma forma o assunto torna-se conhecido de toda a comunidade;

Por estas e outras razões, cada vez menos os gabinetes pastorais são frequentados. Muitos líderes estão perdendo a confiança dos membros da igreja, que acabam por vezes buscando o aconselhamento com outros em quem confiam.

Quando a relação de confiança entre o pastor e a congregação é afetada ou acaba, a dignidade, a autoridade e o respeito da liderança cristã são gravemente comprometidos.

Zelemos como verdadeiros homens de Deus pela ética no aconselhamento pastoral.

Nenhum comentário: