segunda-feira, 6 de outubro de 2014

O ESTRESSE DE JOÃO CALVINO EM "A PROVIDÊNCIA SECRETA DE DEUS"

Comecei a ler o livro "A Providência Secreta de Deus", de João Calvino, onde o mesmo responde às argumentações contra a sua teologia (que na realidade bebe de Santo Agostinho), e fiquei assustado com o volume de termos pejorativos que ele usa contra o seu antagonista (provavelmente Sebastian Castellio). Vejamos:

- Tagarela
- Mordedor venenoso
- Enfeitiçado
- Descarado
- Zombador
- Cão
- Porco
- Desavergonhado

O reformador ficou bravo!


Em breve postarei mais comentários e análises sobre a referida obra, em especial com relação ao confronto de ideias, e as razões mais específicas para tanta indignação de Calvino.

4 comentários:

Jimmy Alef disse...

Pois é caro Altair! Gosto de analisar sob dois aspectos, o primeiro enfatizado pelo o senhor e por Gerard MacDelmot em sua obra "Grandes Teólogos" a ira de Calvino. Mas também gosto de admirar o seu zelo pela são doutrina, visto que nas igrejas modernas herege é tratado como herói e recebem altos caches para pregar em nossos púlpitos!

Valdomiro Filho disse...

Calvino, assim como muitos da época, era muito intolerante. Talvez ele achasse que Deus o predestinou a ser assim. Já tinha ouvido falar de Sabastina Castellion pela frase que ele proferiu quando Servetus foi condenado por discordar do pedobatismo e da formulação trinitária, disse Swbastian: “Matar um homem não é defender uma doutrina, é matar um homem. Quando os genebrinos executaram Servet, não defenderam uma doutrina, mataram um homem; não se faz profissão de fé queimando um homem, senão deixando-se queimar por ela.”
Os erros, inclusive jurídicos, que envolveram a condenação de Servetus podem ser lidos em http://www.miguelservet.org/servetus/trial.htm

Paz!

Pr. Alexandre Nery disse...

Paz do Senhor Pr. Altair. Seus comentários sobre Calvinismo e Arminianismo são de grande valor para mim, um assembleiano que estuda em um seminário reformado. Explorar as riquezas da tradição reformada mas evitar seus extremos tem sido meu objetivo. Um abraço

Pr. Alexandre Nery disse...

Paz do Senhor Pr. Altair. Seus comentários sobre Calvinismo e Arminianismo são de grande valor para mim, um assembleiano que estuda em um seminário reformado. Explorar as riquezas da tradição reformada mas evitar seus extremos tem sido meu objetivo. Um abraço