terça-feira, 30 de setembro de 2014

OBREIROS DIVORCIADOS E A INCOERÊNCIA DE ALGUMAS CONVENÇÕES E MINISTÉRIOS


Se determinadas Convenções e Ministérios não aceitam a ordenação, nem a permanência de obreiros divorciados em seus quadros, não deveriam aceitar em seus púlpitos ensinadores e pregadores na mesma condição, geralmente convidados para eventos e festividades, oriundos de outras Convenções e Ministérios.

Tal prática é simplesmente incoerente e contraditória.

Um comentário:

Elton Carlos disse...

TEM MAIS ALGUMA COISA PASTOR? OU É SÓ?