terça-feira, 3 de junho de 2014

UMA COPA E UMA SELEÇÃO SEM RELIGIOSIDADE. POR QUE ISSO NÃO ME SURPREENDE?


A proibição de cultos, orações e manifestações religiosas cercam o evento Copa do Mundo, e também a seleção brasileira de Futebol. Por que não me surpreendo com isso? Segue abaixo algumas razões:

- O evento Copa é para mim o atual "circo" dos tempos romanos, ou seja, festival para fazer os miseráveis, pobres e excluídos esquecerem temporariamente de sua real condição;

- Simultaneamente, enquanto os miseráveis se entorpecem com o show, os milionários dirigentes, clubes, patrocinadores, jogadores, etc. ficam mais ricos;

- Outro fato, o evento é oportuno para fraudes, como alguém já disse: "o que tinha de ser roubado já foi";

- Que cada atleta cristão viva a sua fé em Deus dando exemplo, bom testemunho, pois entre dizer e demonstrar que é, há uma lacuna que precisa ser preenchida;

- Ao excluir as manifestações de qualquer tipo de religiosidade, a FIFA e a comissão técnica da seleção somente segue o curso da história, e da pós-modernidade com um pluralismo religioso de conveniência;

- Orar para que o Senhor dê o campeonato a seleção brasileira? Oro, e com o coração cheio de compaixão, é para que cada membro da comissão técnica e do elenco se arrependa de seus pecados, e que confessem a Jesus como Salvador e Senhor de suas vidas;


Para a glória de quem é a Copa do Mundo? A resposta todos nós sabemos.

Dessa forma, senhores da FIFA e da Comissão Técnica da seleção brasileira, não estou surpreso com tais proibições.


Link da notícia: CBF BLINDA ENTRAD

2 comentários:

Ana Ceni disse...

Muito boa o seu comentário sobre a religiosidade, estou maravilhada com o que o senhor escreve.
Obrigado pelas informações.
Agradecida.

Ana Ceni disse...

Muito boa o seu comentário sobre a religiosidade, estou maravilhada com o que o senhor escreve.
Obrigado pelas informações.
Agradecida.