quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

O OBREIRO, A ESTATÍSTICA E A BALANÇA


"Mesmo que o pregador não reúna mais que cem pessoas no templo, é possível que seja um homem de Deus de forma a que a sua pequena igreja se torne semente seleta, cada indivíduo digno de ser pesado em ouro. Talvez o obreiro não seja apreciado por seu trabalho nas estatísticas que apresentam as coisas por dúzias ou centenas; mas naquele outro livro que ninguém pode alterar, onde os feitos são pesados em vez de contados, sua folha de serviço honrará de modo admirável o mestre." (Charles H. Spurgeon) 

Num tempo onde o sucesso de um obreiro geralmente se mede pelo quantidade de seus ouvintes, pelo tamanho de seu auditório, ministério ou campo, vale lembrar que Deus continua valorizando a qualidade e a intenção de nossas realizações, mesmo que isso não resulte em grandes índices, cifras ou números.

Nenhum comentário: