quarta-feira, 21 de novembro de 2012

REVISTA LIDERANÇA HOJE


Em minha viagem para Barueri-SP, onde ministrei na 3ª Escola Bíblica Intensiva, ganhei de brinde um exemplar  da revista Liderança Hoje, publicada pela Cristianismo Hoje Editora Ltda.

Aproveitei as horas no aeroporto e no voo de retorno para ler os artigos, e pude constatar a excelente qualidade deste periódico, que com certeza contribuirá para a constante atualização e qualificação do líder evangélico no Brasil. Segue abaixo porções de alguns artigos publicados no primeiro número da revista:

"A igreja está crescendo e o povo se enriquecendo e devemos ser muito cuidadosos com o gerenciamento de nossos bens. Devemos ser mais generosos e menos focados na construção dos nossos próprios império! Precisamos ser menos amantes do consumo, do entretenimento e dos bens materiais, e levar uma vida simples, sendo desapegado das coisas". (Rubens Ramiro Muzio, p. 12)

"Os pastores que, de fato, detêm autoridade bíblica se identificam com Jesus em sua humildade, fragilidade e no esvaziamento do "eu". Não estão em uma corrida de velocidade cujo prêmio é obter uma igreja maior ou credenciais mais impressionantes." (Adele Calhoun, p. 16)

"É um sinal de alerta quando um pastor não deseja estar com os membros de sua igreja. Existem muitos pastores que nunca visitam suas congregações. 'Não é a minha função', eles dizem. "Isso é função dos diáconos". Essa atitude diz muita coisas." (Eugene Peterson, p. 20)

"[...], com frequência as pessoas não são educadas para a liberdade. A educação usual se destina a criar hábitos, não a favorecer opções e desenvolver atitudes profundas - o que costumo chamar de espiritualidade. O resultado é que inumerável multidão não deseja ser livre, o que almeja é ser bem tratada, como cachorrinhos de madame, escravos contentes com a própria sorte." (Sebastião Armando Gameleira Soares, p. 23)

"[...] minha autoridade pastoral foi questionada. Esses questionamentos aconteceram por muitas questões: pela minha inexperiência durante os primeiros anos de púlpito; por não servir como marionete dos 'donos da igreja'; por combater veementemente o moralismo e o fundamentalismo religiosos; por resistir ás teologias da prosperidade e da confissão positiva; por questionar os modelos dos movimentos de crescimento de igrejas; e porque sempre rejeitei toda e qualquer mentalidade alienante e prática religiosa que, em nome de Deus, fere, abusa, traumatiza e infantiliza as pessoas." (Levi Araújo, p. 25)

"Algumas vezes, vemos alguns comunicadores cristãos que se mostram muito eficazes porque são bons em brincar com os desejos das pessoas e produzir nelas respostas emocionais. Tal capacidade torna a fala desses pregadores bastante eficiente e faz deles oradores muito populares. O problema é que isso pode trazer grandes danos à formação espiritual dos ouvintes, os quais se tornarão dependentes de histórias ou de experiências elevadas, narradas durante o sermão [...]. (John Ortberg)

"[...] há muitos líderes não convertidos no ministério. Há pastores que pregam o evangelho ao povo, mas nunca foram transformados por esse evangelhos. Tornaram-se profissionais da religião. Alguns até ocupam postos de destaque na denominação e aprendem todos os cacoetes da religiosidade, mas jamais experimentaram o toque regenerador do Espírito Santo." (Hernandes Dias Lopes, p. 40).

Pela relevância e contemporaneidade dos temas, e pelo equilíbrio nos posicionamentos dos articulistas, recomendo a leitura da revista Liderança Hoje

Facebook: http://www.facebook.com/liderancahoje

Um comentário:

Rosana disse...

Muito Bom! Precisamos ter mais...revistas assim...que nos leva a pensar na nossa vida com Cristo!Obrigada pastor, pela dica, um forte abraço!