quarta-feira, 8 de agosto de 2012

O "SENHOR" DA IGREJA EVANGÉLICA NO BRASIL (COM AS DEVIDAS EXCEÇÕES)

- Senhor, no próximo sábado ensinarás numa sinagoga?

- Nas da Galileia não, pois não ensino ou prego em sinagogas pequenas, ou de pouca expressão. Preciso de visibilidade, vê se vocês conseguem uma agenda numa das sinagogas da Judeia, de preferência em Jerusalém, mas não se esqueçam de negociar o cachê, pois também não ensino e nem prego por qualquer denário.

- Senhor, há uma multidão de enfermos buscando cura, o que faremos?

- Vamos fazer uma campanha para arrecadar fundos para o nosso ministério. Façam um carnê e digam aos doentes que a contribuição deles deve ser na mesma medida da fé com que desejam a cura, ou seja, uma grande oferta, com base numa grande fé, para receber uma grande cura.

- Senhor, há um cego clamando por ti, não escutas?

- Escuto, mas estou muito apressado, pois preciso ver como anda a construção da nossa nova sede, e ainda preciso passar na tesouraria da igreja para ver se as contas da semana foram pagas.

- Senhor, a multidão parece estar com fome, devemos nos preocupar com isso?

- Claro que não, a nossa missão é somente alimentar a alma e o espírito das pessoas.

- Senhor, hoje haverá sermão no monte?

- Sim, mas não se esqueçam de tirar aquela oferta especial.

- Senhor, nós deixamos tudo e te seguimos, o que receberemos com isso?

- Vocês terão os carros mais caros do mercado, apartamentos em coberturas, mansões nas praias, fazendas, segurança particular, uma conta bancária invejável e um salário de deixar qualquer juiz, desembargador, general, governador, senador e até o presidente da república com inveja.

- Senhor, quem sentará à tua direita e à tua esquerda no teu reino?

- Bem, a prioridade será para alguém de minha família, mas, não havendo, será alguém de minha alta confiança, para que depois de minha jubilação, vindo outro a assumir o comando, eu não corra o risco de perder o meu gordo salário vitalício, além dos privilégios.

- Senhor, estamos prontos para sofrer por ti.

- Deixem de falar bobagens. Quem disse que precisamos sofrer? Precisamos é curtir o ministério à custa dos tolos, ignorantes e simples fiéis.

- Senhor, como faremos discípulos?

- Vamos criar algumas instituições de educação teológica e incrementar o “mercado” da educação cristã. Ofereceremos também cursos na modalidade online, onde poderemos vender alguns certificados e diplomas, inclusive o de curso para pastor.

- Senhor, qual o seu próximo projeto inovador?

- Vou abrir a minha empresa e chamar de “ministério”, e então publicarei meus livros, terei meu programa na TV, e depois convidarei alguns profetas para difundir a Teologia da Prosperidade, pois dessa maneira aumentarei as contribuições, fazendo com que meus telespectadores deixem de contribuir em suas igrejas.

- Senhor, Herodes está de caso com a esposa do irmão dele.

- Deixa isso quieto, pois precisamos da doação daquele terreno prometido, sem falar que lhe devo alguns favores.

- Senhor, se de repente tudo isso não der certo, ou se o Senhor achar que não basta, e de repente querer algo mais, tipo mais poder, mais riquezas, mais notoriedade, mais status, pensas em algo?

- Sim, vou concorrer nas próximas eleições.

3 comentários:

Obede da Silva Alves disse...

A PAZ DO SENHOR, PASTOR ALTAIR! COMO SEMPRE ESSA É UMA DAS VERDADES QUE SEMPRE O SENHOR FALA ATRAVÉS DO SEU BLOG. INFELIZMENTE ESSA É A TRISTE REALIDADE COM RARÍSSIMAS EXCESSÕES.

Sergiano Reis - EBDicas disse...

Lamentável não é Pr. Altair?
Fique com Deus.

Márcio Cruz disse...

Paz, Pr. Altair!!!

TRISTE REALIDADE!!!!