domingo, 3 de junho de 2012

ADORAÇÃO EM HABACUQUE

Pouco se sabe acerca do profeta Habacuque. Ele foi levantado por Deus num período onde a iniquidade, a injustiça, a violência, as contendas e os litígios prevaleciam na sua terra (Hc 1.3-4). Para Habacuque, o Senhor revelou que entraria com juízo, e se instrumentalizaria de um povo estrangeiro para disciplinar o seu próprio povo.

Em Habacuque, aprendemos que a adoração de um crente fiel independe das circunstâncias. Em sua visão, Habacuque vislumbra a chegada de um tempo de grande crise econômica:

Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, (Hc 3:17)

Apesar de todas as implicações das circunstâncias adversas que enfrentaria, Habacuque declara sua disposição de em meio a crise adorar ao Senhor:

todavia, eu me alegrarei no SENHOR, exultarei no Deus da minha salvação. (Hc 3:18)

Adoração é um estado de espírito que independe das circunstâncias. A força do adorador que supera as circunstâncias não se encontra nele próprio, mas no Senhor a quem adora. Quando olhamos para dentro de nós mesmo, e buscamos algo que nos ofereça um suporte para superar as crises, e em meios a elas adorarmos, fracassamos. Mas, quando olhamos para Deus, e vemos nele a sua grandeza, majestade, santidade, bondade, amor, soberania, fidelidade e justiça, podemos nos alegrar, pois sabemos que ele não falhará para com as suas grandiosíssimas promessas.

Sim, no Senhor descansamos, no Senhor confiamos, no Senhor nos alegramos. A frase “eu me alegro no Senhor” expressa mais do que um sentimento íntimo. O termo hebraico ‘alaz (alegrar-se), expressa a ideia de se alegrar ao ponto de manifestar tal sentimento, contentamento e prazer em forma de pulo. Dessa maneira, no Senhor, em meio as dificuldades e lutas da vida, eu poderei saltar, manifestando aquilo que nele e dele posso sentir.

A força em Deus e de Deus manifesta por Habacuque, extrapola os limiares da lógica humana. O profeta vai mais além, e afirma que não apenas se alegra, mas exulta (hb. gil) no Deus da sua salvação. Ele tem convicção que o Senhor o salvará na crise, e por isso, não apenas pode saltar de alegria, mas também rodopiar, extravasando toda a sua emoção, fundamentado em certezas inabaláveis, arraigadas em sua alma e espírito.

Habacuque nos brinda no final de seu livro, com uma canção que é pura expressão de fé e de adoração:

JEOVÁ, o Senhor, é minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minhas alturas. (Para o cantor-mor sobre os meus instrumentos de música.) (Hb 3:19)

Em primeiro lugar, Habacuque reafirma que a força que o faz se alegrar e exultar apesar da adversidade está no Senhor: “JEOVÁ, o Senhor, é a minha força”.

Em segundo lugar, em seu hino de adoração, Habacuque manifesta as suas convicções e fé, declarando que o Senhor fará os seus pés como os das cervas, ou seja, lhe dará firmeza e agilidade para alcançar os patamares mais altos, planejados por Deus para a sua vida.

A expressão do profeta “e me fará andar sobre as minhas alturas” é relevante, pois expressa a verdade de que o Senhor tem “alturas” diferenciadas para os seus filhos, cada um a sua, conforme a graça de Deus. Não precisamos nos preocupar com as alturas preparadas pelo Senhor para os nossos amados irmãos, nos incomodando com elas. Alcancemos as nossas próprias alturas, dádivas de Deus, para a sua própria glória.

Aprendemos com Habacuque que as adversidades e calamidades são estágios que precedem a nossa subida, e que nos preparam para saber viver nas alturas que o Senhor nos preparou.

Se alegre e exulte no Senhor.

Adore a Ele!

Ji Paraná-RO, 03/06/2012

3 comentários:

Fruto do Espírito disse...

Paz amado do Senhor.

Não importa as circunstância:
Pra adorar ao Senhor foi que eu nasci, estou vivendo isto, na prática. É muito bom louvar e adorar quando tudo vai bem; difícil é honrar e glorificar o Nome do Senhor diante das lutas, aflições e adversidades, o segredo está em olhar para o Senhor Jesus: Autor e Consumador de nossa fé, e que disse: "No mundo tereis aflições, mas eu venci o mundo", e se Ele venceu, e o Seu Espírito que nos ensina todas as coisas habita em nós,. Nós venceremos também!!!

Ficaria feliz se visitasse o meu humilde blog. Humilde, por que foi eu quem criou. Mas glorioso, porque fala do nosso Senhor e Salvador do Mundo!


Em Cristo,

***Lucy***

Elisomar disse...

Crer nas promessas quando tudo prova o contrário não é tarefa fácil.
Mas confiar é preciso pois elas nos trazem esperança.
"Deus cumpre todos os nossos desejos?" Possa ser que não, mas cumpre suas promessas naquilo que desejamos.

João Paulo M. de Souza disse...

Caro pastor Altair, a paz do Senhor!

Edificante postagem! Sem dúvida, devemos entregar-nos completamente aos cuidados do Senhor (Sl 37.5). Certamente não foi à toa que Davi disse: "O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará..." (Sl 23).

Um abraço fraterno!

João Paulo M. de Souza