terça-feira, 22 de maio de 2012

PCB E IGREJA: A IDEOLOGIA PARTIDÁRIA E OS FUNDAMENTOS DA FÉ CRISTÃ AINDA SÃO RELEVANTES?

Você consegue imaginar uma aliança entre o comunismo de Karl Marx e uma igreja cristã? Pois é, o fato é que no Brasil, para as próximas eleições municipais, há algo caminhando nesta direção.

Karl Marx? Não conhece? Então deixe-me apresentá-lo. Foi Marx (1818-1883) quem proferiu a clássica frase: “A religião é o ópio do povo.” A perspectiva de Marx acerca da religião é resumida no seguinte comentário:

Para Marx a crítica da religião é fundamental à crítica da exploração, pois crê que as concepções religiosas tendem a desresponsabilizar os homens pelas consequências de seus atos. Marx tornou-se reconhecido como crítico sagaz da religião devido a sentença que profere em um escrito intitulado Crítica da filosofia do direito de Hegel: “A religião é o suspiro da criatura oprimida, o coração de um mundo sem coração, assim como é o espírito de uma situação carente de espírito. É o ópio do povo.” Em verdade, Marx se ocupou muito pouco em criticar sistematicamente a atividade religiosa. Nesse quesito ele basicamente seguiu as opiniões de Ludwig Feuerbach, para quem a religião não expressa a vontade de nenhum Deus ou outro ser metafísico: é criada pela fabulação dos homens.[1]

O que é o PCB? A resposta se encontra no site oficial do partido:

O PCB é um partido revolucionário que visa a conquista do poder político pelo proletariado e trabalhadores em geral, em aliança com parte das camadas médias, a intelectualidade e a juventude, comprometidas com a luta revolucionária, para a construção de uma sociedade socialista, através da ruptura com o sistema capitalista. Sua base teórica para a ação é o Marxismo-Leninismo, em toda a sua atualidade, riqueza e diversidade.[2]

Diante disso eu me pergunto, o que um comunista, convicto de sua ideologia, estaria buscando numa aliança com a religião, representada por uma igreja cristã. Perguntaria mais. O que um líder cristão estaria buscando numa aliança com o Partido Comunista Brasileiro (PCB)? Os interesses da igreja local? Os interesses da comunidade? Os interesses pessoais? Algum cientista político poderia me ajudar na elucidação destas questões?

Marx e Cristo, unidos pela política! Isso é hilário, e beira a heresia para ambos os lados: Para os comunistas convictos e para os cristãos ortodoxos. Será que há comunistas se tornando cristãos, e cristãos aderindo ao comunismo marxista?

Que ideologia híbrida poderia nascer dessa combinação entre ideologia partidária e ortodoxia cristã? Será que tais fundamentos ainda são relevantes?

Para saber mais sobre o PCB, acesse os links abaixo:

Portal do PCB

O que é o Partido Comunista

Manual de organização do PCB

A estratégia e a tática do PCB

É interessante deixar claro que o propósito deste e de outros posts que escreverei sobre política e religião é simplesmente o de promover uma consciência política, libertando obreiros cristãos e membros em geral da alienação, e consequentemente reduzindo as possibilidades de qualquer forma de manipulação e exploração eleitoreira.

____________

[1] Karl Marx. Disponível em http://pt.wikipedia.org/, acesso em 22/05/2012.

[2] Manual de Organização Partidária do PCB. Disponível em http://pcb.org.br, acesso em 22/05/2011.

6 comentários:

Guizo Vermelho disse...

Bons religiosos e bons comunistas sempre terão uma bela ponte de diálogo porque têm algo de superior em comum: o interesse dos que sofrem.

Enquanto a religião estiver ao lado do povo e não a serviço de seus exploradores, como os corruptos que se declaram religiosos para se fazer de lobos entre ovelhas e assim mascarar seus intentos, ela estará de acordo com o PCB e vice-versa.

Elisomar disse...

Complicado!

blogdoeudes disse...

Dessa "união" resultará um péssimo comunista ou um péssimo cristão. Não dá para conciliar as duas coisas.

Andre Ramos disse...

caro Pastor, esse assunto tem me preocupado, pois, ainda essa semana em minha igreja, um líder disse que se não fosse a bancada evangélica nos poderes legislativos e senado, nós os cristãos estaríamos perdidos. penso então em quem temos confiado? em Deus que faz tudo quanto lhe apraz, ou em homes que muitas vezes se corrompem por benefícios próprios, oro para que Deus possa trazer dicernimentos para a liderança cristão, principalmente a de minha igreja Assembleia de Deus em São José dos Pinhais.PR. abraço.

Andre Ramos disse...

um líder em minha igreja no culto de domingo disse: "se não fosse a bancada evangélica nos diversos segmentos da política brasileira, os cristãos estariam perdidos..."
Pensso que se a nossa confiança estiver em homens (evangélicos) passiveis de serem alvos de corrupçao, então sim estaremos perdidos, mas, se a nossa confiança estiver em Deus, as perseguiçoes jamais nos destruirá. Aliás, quando volto a História do cristianosmo, vejo que, todas as vezes que a igreja se uniu com o estado (politicamente) houve uma falencia espiritual, mas, graças a Deus que sempre sobra um remanescente fiel. Que Deus possa trazer discernimentos à liderança cristã assembléiana, inclusive em minhha cidade pois a missão da igreja é o reino de Deus, que não tem nada haver com o reino da terra. Abraço.

HolofoteNews disse...

Pastor Alair, a paz.

Brilhante e muito oportuno seu texto.

Estou para fazer uma matéria sobre o envolvimento de candidatos pastores ao pleito de outubro, no Rio de Janeiro, filiados ao Partido Comunista do Brasil.

Uma vergonha! Algo absurdo.

Vou citar seu texto.

Mais uma vez, parabéns por tão grande contribuição à blogosfera evangélica com este esclarecedor texto.

Paulo Teixeira (www.holofote.net)