sexta-feira, 18 de maio de 2012

O SENHOR SATISFAZ TODOS OS NOSSOS DESEJOS?


“Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração.” (Sl 37.4, ARA)

O texto acima tem sido interpretado de maneira equivocada por muitos, na medida em que afirmam que tudo que desejarmos, na medida em que nos agradarmos ou nos deleitarmos no SENHOR, poderemos conquistar. Afirmam: você pode ser o que quiser e ter o que quiser. Você pode ser rico, ter a casa que quiser, o carro que quiser, ser pastor de um grande ministério, ser um conferencista internacional, etc. O que os referidos pregadores e mestres não deixam claro é o significado de agradar-se ou deleitar-se no SENHOR.

O termo hebraico para “agrada-te” ou “deleita-te” é ´anagh, que pode significar a capacidade de ser flexível. Dessa forma, a satisfação do desejo do nosso coração depende da nossa capacidade de flexibilizar a nossa vontade diante da vontade de Deus.

Um texto que deixa isso muito claro é 1 João 5.14-15:

“E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito.”

Observe que a garantia de termos o que pedimos depende do conhecimento da vontade de Deus para a nossa vida. Na medida em que conhecemos esta vontade (geral e específica), e nos deleitamos nela, ou seja, aceitamos esta vontade e buscamos esta vontade, o SENHOR a cumprirá de forma plena em nossa vida.

A vontade de Deus é soberana:

“Tudo quanto aprouve ao SENHOR, ele o fez, nos céus e na terra, no mar e em todos os abismos.” (Sl 135.6)

A vontade de Deus é boa (gr. agathos), produz benefícios. A vontade de Deus é agradável (gr. euarestos), ou aceitável. A vontade de Deus é perfeita (gr. teleios), completa e sem nada a acrescentar (Rm 12.2). Dessa maneira, conhecendo tais verdades, e nos deleitando nestas verdades, ao ponto de submetermo-nos a elas, o SENHOR satisfará o desejo de nosso coração, que na realidade estará em linha com o desejo do coração dele para conosco.

Outro fato interessante é que os pregadores e mestres que distorcem o sentido do Salmo 37.4 geralmente omitem o versículo seguinte: “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará” (Sl 37.5). Perceba que existem algumas condições bastante claras na direção da satisfação do desejo do nosso coração, dentre elas a entrega e a confiança total no SENHOR. Quando eu entrego o meus caminho ao SENHOR e confio nele, abro mão dos meus próprios caminhos e da autoconfiança de pensar que sei o que é o melhor para minha vida, família e ministério.

Que possamos nos enquadra naquilo que as Escrituras revelam do sentimento de Deus para com o rei Davi, autor do Salmo 37:

“E, tendo tirado a este, levantou-lhes o rei Davi, do qual também, dando testemunho, disse: Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade.” (At 13.22)

4 comentários:

Adam e Welida disse...

Realmente existem condições para que o Senhor conceda os desejos de nossos corações, parabéns pelo Blog Pastor Altair, estamos esperando seu Retorno aqui ao IBAD, Paz do Senhor!!!

Adam e Welida disse...

Realmente existem condições para que o Senhor satisfaça o desejo do nosso coração... Parabéns pelo Blog Pastor Altair, estamos esperando seu retorno aqui ai IBAD, Deus abençoe, Paz do Senhor!!!

João Paulo M. de Souza disse...

Amado pastor Altair, a graciosa paz do Senhor!

Bom ensino. Sem dúvida, a vontade de Deus é bem melhor do que a nossa.

Em Cristo,

JP

Elisomar disse...

Que postagem excelente!
Concordo plenamente com você pastor.
Nem sempre o que queremos é o que é bom pra gente. E o que desejamos devemos desejar no Senhor. Esta é a verdade!