segunda-feira, 9 de abril de 2012

ORDENAÇÃO DE PASTORAS E EVANGELISTAS ASSEMBLEIANAS PELA CEADDIF


Contrariando a resolução da Assembleia Geral Ordinária da CGADB, realizada de 15 a 19 de janeiro de 2001 em Brasília, após discussão em plenário sobre a ordenação de pastoras nas Assembleias de Deus no Brasil, onde entre cerca de 2.500 ministros presentes, apenas três votaram a favor (cf. Daniel, Silas. História da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, p. 633), e parafraseando a declaração de Paulo a Timóteo (1 Tm 4.12) ao afirmar "Ninguém despreze a tua feminilidade", o pastor Sóstenes Apolo, presidente da CEADDIF - Convenção das Assembleias de Deus no Distrito Federal, presidiu uma solenidade com a ordenação de pastoras e evangelistas assembleianas. Dentre as ordenadas estava a ex-ministra e candidata à presidência da República, Marina Silva.

Quais serão as ações da CGADB em relação ao fato?

O que definirá essas ações? A questão politica ou a questão doutrinária?

Quais serão as implicações do fato para o destino das Assembleias de Deus no Brasil?

Como já afirmei, e tem gente que ainda não acredita, a grande tendência nacional em relação à instituição "Assembleia de Deus" é o esfacelamento e a regionalização da mesma, que já caminha a passos largos, e que em muitos sentidos (doutrinários, usos e costumes, políticos, etc.) já é uma realidade.

Agora é orar (tomara que assim se faça) e aguardar o desenrolar dos acontecimentos.

22 comentários:

Gleison Elias Pereira disse...

Acredito que a CGADB não tem mais força institucional para interver significativamente com alguma ação sobre este caso. Infelizmente, a politicagem fragmentou e também fragilizou essa Convenção. A CGADB tem muitos problemas internos para resolver primeiro até que possa ser capaz de recuperar novamente sua influência sobre as Assembleias de Deus em todo Brasil.

Felipe de Souza disse...

Pr. Altair, a Paz do Senhor.

Por curiosidade: nessas suas andanças pelo Brasil, como anda a aceitação dos pastores sobre o ministério feminino?

Valdomiro Filho disse...

Isso mostra realmente um desconexão entre as convenções estaduais e a convenção geral. Em nome da modernidade estão adotando aquilo que não se vê no Novo Testamento. Talvez movidos pelo pensamento de que não se pode viver como viviam os primeiros cristãos porque a realidade é outra. Bem, oremos!

Vandim disse...

Com todo respeito, mas este senhor ai desprezou “feminilidade bíblico” ao trocá-la pelo feminismo cultural secular. A bíblia é clara, pastorei envolve cuidado e autoridade. Cristo confiou a homens qualificados autoridade na igreja e na família. Dizer que o ensino bíblico nesta questão é culturalmente condicionado é escancarar a porta para um relativismo sem precedentes. Toda vez que uma questão se tornar culturalmente aceita pela sociedade, a igreja não terá mais autoridade para dizer: “assim diz o senhor”, pois ela mesma diz que aquilo que o senhor diz não se aplica.

Davi Oliveira disse...

Pr. Altair, a Paz do Senhor.

Em primeiro lugar, o problema não está na aceitação ou não aceitação do ministério feminino. É histórico que na Assembléia de Deus, as mulheres sempre exerceram ministérios tão importantes quanto o de pastorear. Sempre tivemos pregadoras, sempre respeitamos muitíssimo as dirigentes de círculo de oração, as presidentes de campo de senhoras, e outras mais que as mulheres sempre fizeram com destaque. O que está em palta não é o reconhecimento do trabalho feminino na igreja, mas o status.
A corrida por ser consagrado a pastor, e a febre das consagrações de cantores, políticos, empresários, e outros tantos de grande influencia economica e marketista na igreja, tornaram a função pastoral em nada mais que uma posição de destaque, ou moeda de troca, já que neste mundo concorrencista, quem é menos que pastor, não tem voz nas igrejas.

tadeu disse...

Na lei de Moisés não havia sacerdotizas. No Evangelho não havia apóstolAs; E nas igrejas não havia anciÃns (presbíterAs). Se cada um acha-se no direito de reinterpretar as Escrituras, então fica a advertência: Vigiai, orai e olhai!

Victor Leonardo Barbosa disse...

É lamentável ler tal notícia pastor Altair. Isso demonstra cada vez mais a impotência da CGADB (ou devo dizer, da sua liderança?) para resolver casos próprios de suas alçadas. Cada vez mais se vê mulheres entrando no ministério pela simples imposição cultural. O difícil será ver chefes de família entregando sua liderança para as esposas, haja vista já serem guiados espiritualmente por mulheres.

É hora de horar, mas também agir dentro de nossas possibilidades.

kassia disse...

A segregação é grande e forte! Isso só reforça (falo de forma pessoal) um sentimento de não-pertença relacionado à instituição! Por um concílio nas AD's do Brasil! E que a palavra de Deus seja a luz para nortear nossos caminhos!! A cultura (o que atinge o assunto em questão e entre tantos outros) não pode estar acima da lei de Deus.. e de sua verdade. Lamentável!

Tamar disse...

Fico + escandalizada com os paramentos usados por estes senhores do q com as pastoras.

Coando o mosquitão e engolindo o camelão kkkk.

Jose Costa disse...

Estamos esperando ansiosos um posicionamento das lideranças da cgadb para logo(ontem).Infelizmente hoje já existe mulheres esposas de pastores presidentes de campo que 'manda'mais que o marido nas igrejas!

Pr. Mario "Alegria" de Jesus disse...

Porquanto não se executa logo o juízo sobre a má obra, por isso o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para fazer o mal.
Eclesiastes 8:11

Pastor Edson Cabral disse...

Lendo esse artigo e comparando com as recentes noticias do nosso meio evangélico, chego a triste conclusão! Se observarmos todas essas mudanças que acontecem não só nas Assembleias mas também em outras instituições, fazendo uma profunda investigação e chegando no âmago dos verdadeiros propósitos, concluiremos que sempre parte de interesses políticos e financeiros. Com dor no coração afirmo que nosso sistema evangélico se rendeu a mamom. Infelizmente!

GUGA disse...

Paz do Senhor! Amados, acredito que tudo isso que esta acontecendo seja uma coisa que muitos não querem admitir, mas, o modernismo tem influenciado muitas igrejas ass. de Deus pelo Brasil, A CGADB não tem mais tanta força como antes, não concordo com ordenações de mulheres, não vejo na palavra base para isso, diaconisa até concordo, mas exercer cargo de presbítero acima não. A realidade é essa o mundo tem invadido as igrejas, oremos muito, pois isso é sinal de Cristo está muito perto de votar.

GUGA disse...

Paz do Senhor! Amados, acredito que tudo isso que esta acontecendo seja uma coisa que muitos não querem admitir, mas, o modernismo tem influenciado muitas igrejas ass. de Deus pelo Brasil, A CGADB não tem mais tanta força como antes, não concordo com ordenações de mulheres, não vejo na palavra base para isso, diaconisa até concordo, mas exercer cargo de presbítero acima não. A realidade é essa o mundo tem invadido as igrejas, oremos muito, pois isso é sinal de Cristo está muito perto de votar.

GUGA disse...

Paz do Senhor! Amados, acredito que tudo isso que esta acontecendo seja uma coisa que muitos não querem admitir, mas, o modernismo tem influenciado muitas igrejas ass. de Deus pelo Brasil, A CGADB não tem mais tanta força como antes, não concordo com ordenações de mulheres, não vejo na palavra base para isso, diaconisa até concordo, mas exercer cargo de presbítero acima não. A realidade é essa o mundo tem invadido as igrejas, oremos muito, pois isso é sinal de Cristo está muito perto de votar.

GUGA disse...

Paz do Senhor! Amados, acredito que tudo isso que esta acontecendo seja uma coisa que muitos não querem admitir, mas, o modernismo tem influenciado muitas igrejas ass. de Deus pelo Brasil, A CGADB não tem mais tanta força como antes, não concordo com ordenações de mulheres, não vejo na palavra base para isso, diaconisa até concordo, mas exercer cargo de presbítero acima não. Mas o problema não é só isso, a liberação de determinadas roupas, maquiagem e etc. A realidade é essa o mundo tem invadido as igrejas, oremos muito, pois isso é sinal de Cristo está muito perto de votar.

sergio disse...

Meu Deus do Céu, o que acontecendo com lideranças da nossa querida igreja assembleia de Deus, distorcendo a palavra de Deus.veja quando o preletor fala das Timoteas, da uma risadinha......acho que CGADB TEM QUE UMA RESPOSTA A ALTURA DESTA PROVOCAÇÃO.

Pr Rocha disse...

Creio na palavra de DEUS que diz que nos ultimos tempos aconteceriam coisas marcantes. O Pastor Sostenes contrariou uma diretriz da CGADB onde estavam mais de 2500 ministros e que não aprovaram a ordenação de mulheres para o santo ministério pastoral. Eu não vejo como machismo de plantão a contrariedade de que as mulheres sejam Patoras. O tempo dirá se foi algo que aconteceu com a vontade soberana de DEUS ou foi pura politicagem.

Pr Rocha disse...

dmichaCreio na palavra de DEUS que diz que nos ultimos tempos aconteceriam coisas marcantes. O Pastor Sostenes contrariou uma diretriz da CGADB onde estavam mais de 2500 ministros e que não aprovaram a ordenação de mulheres para o santo ministério pastoral. Eu não vejo como machismo de plantão a contrariedade de que as mulheres sejam Patoras. O tempo dirá se foi algo que aconteceu com a vontade soberana de DEUS ou foi pura politicagem.

patricio AD vitoria da conquista BA disse...

a CGADB esta acabada devido a homems como este pastor que ordenou estas mulheres, rebelde e com propios interesses, acredito que infelizmente isso vai crescer devido a regionalisaçao das conveçoes, pois como disse no começo a cgadb acabou!!! e um orgao sem importancia no evangelio.

angeltarso disse...

http://angeltarso.blogspot.com.br/2012/07/o-precioso-trabalho-das-borboletas.html#links.
O ESPIRITO SANTO DE DEUS NÃO ESTA RESTRITO SOMENTE A HOMENS ;BASTA ENCONTRAR UM CORAÇÃO CONTRITO ;UM ESPIRITO SERVIL E ALGUEM QUE VERDADEIRAMENTE É FIÉL E ESTA DISPOSTO A OBEDECER.
A PAZ DO SENHOR JESUS

jose mendes junior disse...

O que está acontecendo mesmo, na realidade, é que as assembleias de Deus perderam a vontade de obedecer a Bíblia e achou melhor obedecer o Mundo. A Assembléia de Deus achou melhor agradar ao homem que agradar a Deus. Ela deixou de existir como igreja de Deus.