domingo, 22 de janeiro de 2012

AGORA É SÓ VITÓRIA?


Já escrevi neste blog que a música reflete a teologia de uma instituição ou de um indivíduo. Neste últimos dias o "mercado" musical evangélico, juntamente com alguns cantores e compositores, tem sofrido severas críticas pela qualidade das músicas lançadas e cantadas.

Recebi por email uma destas críticas, publicada no blog do pastor Sylas Neves, no post intitulado "Agora é só vitória! Será?".

Tenho escutado de alguns companheiros que cantores e compositores estão sendo criticados injustamente, e que esse seria mais um caso. O link do post do pastor Sylas Neves é o que segue:


A questão que levanto é a seguinte: Há algum equívoco na análise crítica da letra desta música? O que a cantora quer dizer com "Agora é só vitória"?

No meu entendimento, penso que ela trata da vitória alcançada naquele momento específico, daquela luta específica, ou da vitória alcançada em cada luta que o crente enfrenta ao longo da sua jornada, só que a frase "agora é só vitória" foi mal colocada, podendo gerar diversas interpretações, inclusive, a de uma teologia triunfalista.

Abraços,

11 comentários:

blogdoeudes disse...

Isso é música para vender CD e lotar shows. Não deixa de ser uma mensagem triunfalista. Certas frases parececm ter saído dos livros de auto-ajuda. O processo de degradação da música que o Brasil está vivendo, infelizmente, não atinge apenas a Música Popular Brasieira (MPB), com suas letras pobríssimas, assimiladas com entusiasmo por uma parcela da população cujo nível cultural está a altura delas. A MPE - Música Popular Evangélica (elas não podem ser classificadas como sacras!), também conhecidas pelo termo inglês "gospel", enfrenta processo de falta de inspiração, mas com grande apelo comercial. Não é à toa que a gravadora Som Livre, pertencente às Organizações Globo, trouxe para seu cast os nomes de maior sucesso do gênero. "Você adora, a Som Livre toca".

Eudes Pereira - AD de Abreu e Lima/PE - Comadalpe.

João Paulo disse...

Dileto pastor Altair, a paz de nosso Senhor!

Concordo com sua análise. Foi - como sempre - bem equilibrada.

O grande problema desse tipo de música, muitas vezes, mora na intenção de quem as criou, bem como daqueles que as "adotam" e as cantam, isto é, querem, sobretudo, agradar aos seus pares e, ao mesmo tempo, os seus próprios bolsos, sem contar a fama e o status envolvidos nisso.

Que os incautos entendam de uma vez por todas: "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém!" (Rm 11.36).

Em Cristo,

JP

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Eudes,

você tocou numa grande realidade ao usar o termo "Música Popular Evangélica".

A Globo descobriu o que os políticos já sabem, que há muitos evangélicos que se rendem fácil ao dinheiro, a fama e ao poder.

Gostaria de ver os nossos "cantores" denunciando em plena Globo o pecado difundido abertamente pela emissora, só que a música cantada lá não é profética, mas comercial.

No mercado gospel, basta observar, nove em cada dez músicas compostas é para o "povo" (receba, leve, conquiste, agora é só vitória, você vai vencer, receba aí a bandeira da vitória, a tua vitória tem sabor de mel etc.)e uma para "Deus".

Há uma pobreza nas letras e nos arranjos.Trata-se de música tipo "fórmula pronta", muitas delas compostas por meros profissionais, que só visam o lucro.

Não estou generalizando, pois existe ainda cantores e compositores comprometidos de fato com o Reino, mas estou afirmando uma realidade inegável.

A banalização do Evangelho no Brasil está avançando assustadoramente em todos os níveis e segmentos da igreja.

Precisamos urgentemente de um avivamento, e avivamento genuíno só vem com arrependimento, humilhação, oração, lágrimas e conversão a Deus!

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado João Paulo,

o Senhor, que conhece as intenções do coração, e que não divide a sua glória com ninguém, há de intervir em meio ao caos que a igreja evangélica brasileira "assiste" e vive.

Abraços,

Daladier Lima disse...

Prezado, o medo que faz com esse julgamento exacerbado de alguns blogueiros é que não sobre pedra sobre pedra. Os Salmos de imprecação, no outro extremo, seriam rasgados?

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo Daladier,

1. É preciso alertar obreiros e igreja em geral das músicas com erros doutrinários;

2. Alguns críticos realmente abusam da crítica

3. Os Salmos imprecatórios, assim como boa parte do Antigo Testamento, não são referenciais para a teologia nem para a música cristã, pois foram escritos no contexto da lei, não expressando o princípio do perdão e da conduta cristã diante dos seus inimigos. Embora Ef 5.19 e Cl 3.16 pareça inserir os salmos no louvor do NT, não acredito que a Igreja usou os salmos imprecatórios;

4.O fundamento da música no NT, que tem a glória, a exaltação e o louvor a Deus no centro, pode ser observado no cântico de Maria (Lc 1.46-55), no cântico de Zacarias (Lc 1.67-79), no cântico dos Anjos (Lc 2.13-14), no cântico de Simeão (Lc 2.28-32), o cântico dos seres viventes e dos vinte e quatro anciãos (Ap 5.8-10, o cântico de Moisés (Ap 15.2-4).

5. Como já especifiquei, embora compreenda o caráter profético da música (1 Cr 25.ss), o que vemos em muitos casos é um abuso "comercial", com hinos modelo "auto-ajuda" ou "confissão positiva", etc.

É tempo de restaurar o louvor e a música na Igreja de Jesus!

CRISTO BREVE VOLTARÁ disse...

PREZADO PASTOR ALTAIR

O CONCEITO DE MÚSICA NO MEIO CRISTÃ PRECISA URGENTIMENTE SER REVISTO, UMA VEZ QUE: AS MÚSICAS DENOMINADAS EVANGÉLICAS TEM MENSAGENS EGOCENTRICAS E VINGATIVAS E MUITOS OUBREIROS AINDA ACHANDO POUCO O QUE AS MESMAS LEVAM OS CRISTÕES PENSARES E AGIREM, INSINUAM SEUS LIDERADOS A AGIREM COMO AS MESMAS, USANDO AS MENTIRAS CANTADAS EM SEUS SERMÕES!!!!!!!!

A MÚSICA GOSPEL OU EVANGÉLICA, OU COMO QUEREM CHAMAR, TEM APENAS UM OBJETIVO AO SER COMPOSTA: EXALTAR E GLORIFICAR A DEUS, E NÃO LEVAR OS MEMBROS DE IGREJAS VIVEREM UMA FÉ IMEDIATISTA, CAUTERIZANDO A MENTE DOS RECENS NASCIDOS NA FÉ EM CRISTO.

É MAIS FACIL OUVIR GLÓRIA E ALELUIA NAS IGREJAS, QUANDO ESTAS MÚSICAS SÃO CANTADAS, DO QUE QUANDO A PALAVRA DE DEUS É MINISTRADA... ´PORQUE AS TAIS PROMETEM VITÓRIAS FÁCEIS E RÁPIDAS, E AINDA COLOCAM TEUS INIMIGOS EM TUAS MÃOS, É UMA ABERRAÇÃO. ABRAMOS OS NOSSOS OLHOS E EXCLARESSAMOS AOS DEMAIS QUE JÁ ESTÃO NESSE CAMINHO, QUE NÃO SÃO POUCOS, MAIS MUITOS E MUITOS LÍDERES SEM MENSAGENS, PREGAM ISSO, VIVEM ISSO, ENSINAM ISSO.

PB. JOÃO PEDRO - CARPINA - PE

CRISTO BREVE VOLTARÁ disse...

AMADO PASTOR ALTAIR!!!!!!!!!!

Em nossos dias há uma oferta muito grande na área musical; um número incrível de bandas, cantores, compositores, gravadoras, vendedores e fãs! É o mercado denominado de “gospel” que cresce rapidamente, enriquecendo a muitos e despertando em diversas vidas o desejo de tornar-se famoso, reconhecido no meio.

Os empresários têm investido com avidez nesta fatia de mercado; rentabilidade garantida e consumidores dispostos a adquirirem as quinquilharias disponibilizadas o fazem atrativos. Indiscutivelmente, o maior filão do mundo “gospel” é a Música! Os empresários conscientes deste momento importante têm investido grandes importâncias para fazer e divulgar o artista. Hoje as gravadoras evangélicas agem semelhantes às gravadoras seculares. Escolhem as músicas amparadas em tendências e com objetivos único, envolver as pessoas e vender o maior número possível de CD (Preços iguais aos dos artistas “do mundo”) Não quero desmerecê-los, porém, acho muito estranho o termo “artista” usado para designar tais cantores. A expressão Show define as apresentações destes em igrejas ou praças. Aparentemente, perdeu-se a simplicidade, a humildade. Os artistas gospel que estão no auge da fama, geralmente agem como superstar, cobram um cachê milionário e exigências dignas de uma estrela de grandeza maior; com direito a fã clube, autógrafos e outras vaidades humanas.

Os shows, verdadeiramente honram o termo; com fumaça, luzes, gritos e ingressos!

Se compararmos à luz da Bíblia, vamos descobrir que estes que se colocam como os Levitas da atualidade, não possuem nada em comum com aqueles levantados por Deus. Hinos de louvores, jamais devem ser instrumento de diversão ou passatempo! Cânticos de Louvores é para: Exaltar, Enaltecer e Glorificar ao Senhor.

Na outra ponta, está o mercado “gospel” ávidos por consumir: cds, shows e os muitos “penduricalhos” (camisas, pôsteres, revistas, fitas, etc) que compõe o kit louvor. É lamentável, mas, nota-se que uma parte muito grande destas pessoas não estão verdadeiramente prestando um louvor ao Senhor, dificilmente sabem e honram o que cantam. É visível a “tietagem” aos “artistas”. Os atos praticados pelos admiradores não deixam nada a desejar, são iguais aos fãs dos grandes ídolos mundiais. Particularmente, acho isto uma vergonha e uma desonra ao Todo poderoso; faz-me lembrar os momentos que Paulo e Barnabé viveram em Listra (At 14.8-18) Meditem!

No entanto quando entoamos tais músicas ou a ouvimos com o coração aberto e sensível, certamente o Mestre se alegra e recebe nossa Adoração. A música reproduzida por si só não glorifica a nada; mas, quando procede de lábios puros e de um coração lavado, perfeitamente sobe diante do trono do Pai.

Veja algumas condições imposta por Deus para um perfeito louvor e os motivos pelos quais devemos louvá-Lo.

Condições:

- Com coração puro - Sl 119.7 “Render-te-ei graças com integridade de coração, quando tiver aprendido os teus retos juízos.”
- Continuamente - Sl 35.28 “E a minha língua celebrará a tua justiça e o teu louvor todo o dia.”
- De todo coração - Sl 9.1 “Louvar-te-ei, SENHOR, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.” Mais: Sl 111.1 e 138.1 “
SERÁ QUE OS PENSAM QUE TODAS ESSES MÚSICAS QUE CANTAM POR AI DIZENDO QUE ESTÃO LOUVANDO A DEUS JÁ LERAM ISSO!!!!!!!!!!

PB. JOÃO PEDRO - CARPINA PE

Valdomiro Filho disse...

O problema é que esse tipo de música, penso, seja eco das pregações que hoje se ouvem nas igrejas. Ontem mesmo escutei uma. Não sou especialista, mas acho que isso produz um efeito negativo grande. Por se sentirem em triunfo as pessoas se tornam mas arredias e resistentes à exortação e/ou orientação religiosa.

Paz!

sylasneves disse...

Pr. Altair,

A Paz do Senhor!

Sinto-me lisonjeado e agradecido pelo comentário acerca da minha "critica" a música "Agora é só vitória".

Que Deus continue a vos abençoar!

Mesmo virtualmente, tenho acompanhado o vosso ministério!

Obs. Gostaria de saber como posso adquirir seus livros?

giragirafestas disse...

esse tipo de musica tem acabado com a verdadeira fé , faz parte do sistema exigido pelo nova geraçao de evangelicos , ou vc grava esse tipo de mensagem ou não vende!!!