domingo, 25 de dezembro de 2011

INSENSATEZ ADMINISTRATIVA


Quando um administrador corta remunerações legítimas e justas adquiridas ao longo dos anos de seu pessoal, ao mesmo tempo em que se utiliza dos recursos da organização em benefício próprio (sob o manto da legitimidade), multiplicando absurdamente e escandalosamente o seu patrimônio pessoal, promoverá uma insatisfação generalizada e perderá a sua influência como líder. Será tolerado, em vez de respeitado.

O tal administrador tentará se manter no poder através de uma postura ditatorial ou de manifestações de falsa generosidade. Afastará naturalmente de perto de si os verdadeiros amigos, se cercando de assessores interesseiros, oportunistas e bajuladores.

Caso não repense os seus atos,
o seu fracasso e queda é uma questão de tempo.

2 comentários:

Ev. Washington de Miranda disse...

A Paz do Senhor, Pr Altair
Infelizmente devo concordar que que este fato é o que mais se vê nestes ùltimos dias da igreja na terra, pessoas totalmente alheias a um verdadeiro temor de Deus, aplica-se a atos de total leviandade no tocante aos recursos eclesiásticos, e ainda coloca Deus no " negócio " como o seu avalista, como diz certo jornalista , ' isto é uma vergonha "

Ev. Washington de Miranda

Pr. José Santana disse...

AMADO PR. ALTAIR
MUITOS DEFENDEM A IDA PARA O CEU, NO ENTANTO ESTÃO DO LADO OPOSTO, O CAMINHO A CAMINHO DAS TREVAS. APONTAM AS FALTAS ALHEIAS COM O DEDO SUJO.
PARABÉNS POR TUA SINCERIDADE, RECEBA MEU ABRAÇO E RESPEITO. PR. SANTANA