quinta-feira, 16 de junho de 2011

STF LIBERA "MARCHA DA MACONHA" - UMA ANÁLISE EVANGÉLICA

IMAGEM/FONTE: Site do STF

"Em decisão unânime (8 votos), o Supremo Tribunal Federal (STF) liberou a realização dos eventos chamados “marcha da maconha”, que reúnem manifestantes favoráveis à descriminalização da droga. Para os ministros, os direitos constitucionais de reunião e de livre expressão do pensamento garantem a realização dessas marchas. Muitos ressaltaram que a liberdade de expressão e de manifestação somente pode ser proibida quando for dirigida a incitar ou provocar ações ilegais e iminentes." (Leia AQUI)

Para simplificar, conforme o precedente aberto pelo STF, qualquer marcha, contra qualquer crime pode ser realizada, desde que não incite ou provoque ações ilegais e iminentes. Dessa forma, qualquer grupo, em nome da liberdade de expressão pode fazer a sua marcha em favor de descriminalizações.

Salvo melhor entendimento, nos próximos dias, meses e anos poderão acontecer as seguintes marchas:

- A marcha da cocaína
- A marcha do crak
- A marcha do êxtasi
- A marcha do tráfico de drogas
- A marcha da pedofilia
- A marcha da nudez
- A marcha do aborto
- A marcha da propina
- A marcha do suborno
- A marcha da corrupção
- A marcha por qualquer outra descriminilização (desde que não incitem ou provoquem ações ilegais e iminentes)

Como é triste ver uma sociedade "marchar" sem ter a Bíblia como referencial e fundamento.

Como é lamentável ver juízes de um Superior Tribunal Federal, em nome da "liberdade de expressão" apoiarem com os seus votos tais "marchas".

Por falar em "marcha", há dois grupos marchando para a eternidade. Um grupo (minoritário) marcha em direção à vida, enquantro o outro grupo (majoritário) marcha em direção à perdição. Em qual grupo você está marchando, e por qual caminho?

"Entrem pela porta estreita porque a porta larga e o caminho fácil levam para o inferno, e há muitas pessoas que andam por esse caminho. A porta estreita e o caminho difícil levam para a vida, e poucas pessoas encontram esse caminho." (Mateus 7.13-14)

As marchas nas quais nos envolvemos aqui, poderão definir o nosso destino eterno.

P.S. - Aquele crucifixo (símbolo cristão) pendurado na parede do Superior Tribunal Federal é o puro retrato de nossas contradições espirituais, morais e legais.

2 comentários:

Artur Freire Ribeiro disse...

A paz do Senhor.

Nobre pastor Altair, publicamos em nosso blog um artigo sobre a questão do STF aprovar a marcha da maconha, de autoria do prof. dr. Caramuru Afonso Francisco, o qual também ministrou com o senhor na 1ª Conferência Teológica da CONFRADESP na AD em Araçatuba-SP em abril.

Eis o link:
http://blogdoarturribeiro.blogspot.com/2011/06/liberdade-de-expressao-e-o-projeto-da.html

Abraço,

Artur

Erlon Andrade disse...

A onda é marchar e marchar!
Estamos marchando a passos largos para uma total decadência moral.
Seria bom uma análise crítica daquilo que os parlamentares evangélicos estão fazendo em Brasília.