sexta-feira, 10 de junho de 2011

3ª ESCOLA BÍBLICA DE OBREIROS DA ASSEMBLEIA DE DEUS EM JUIZ DE FORA-MG (MISSÕES) - ESBOÇO DO ESTUDO (1)

Texto: Atos 10.38

Tema
: o relacionamento de Jesus com o Espírito Santo como paradgma para o obreiro

Introdução: Um relacionamento implica no envolvimento e interação entre pessoas

1. O Espírito Santo e a vocação intra-uterina do obreiro (Lc 1.30-35; Jr 1.5; Gl 1.15)

Desde o ventre de nossa mãe o Senhor determina soberanamente influência, lugar e tempo do nosso ministério.

2. O Espírito Santo e o testemunho público acerca do obreiro

- O testemunho dos anjos (Lc 2.8-16)
- O testemunho dos pastores (Lc 2.17-20)
- O testemunho de Simeão (Lc 2.25-35)
- O testemunho de Ana (Lc 2.36-38)
- O testemunho do Pai celestial (Lc 3.21-22)
- O testemunho de todos (Lc 4.22)

3. O Espírito Santo e a experiência do obreiro no deserto (Lc 4.1-13)

- A superação da manipulação dos dons em benefício próprio (Lc 4.3-4)
- A superação do poder e da glória temporal (Lc 4.5-8)
- A superação do espetáculo (Lc 4.9-12)
- O tentador irá, mas voltará (Lc 4.13)

4. O Espírito Santo direciona a vida do obreiro (Lc 4.14a)

- O ministério na Galiléia
- O ministério em Samaria
- O ministério nas regiões circunvizinhas (Decápolis, Tiro, Sidom, dalém do Jordão, etc.)
- O ministério na Judéia

5. O Espírito Santo e a fama do obreiro (Lc 4.14b)

- A sua fama correu por todas as terras em derredor (Lc 4.14b)
- A sua fama divulgava-se em derredor de Cafarnaum (Lc 4.37)
- A sua fama se propagava ainda mais (Lc 5.15)
- Das aglomerações para a solidão. Da ministração para a oração (Lc 5.16)

6. O Espírito Santo no ensino e na pregação do obreiro(Lc 4.22)

- O ensino (Lc 4.14-15)
- A pregação (Lc 4.44)

7. O Espírito Santo e a consciência da unção no obreiro (Lc 4.18a)

8. O Espírito Santo e a consciência da vocação, dons, talentos, ministérios e propósitos do obreiro (Lc 4.18b)

9. O Espírito Santo e o descaso, a inveja e a ira de parentes, familiares, amigos e patrícios do obreiro(Lc 4.23-30)

10. O Espírito Santo, a autoridade ( gr. eksousía) e o poder (gr. dúnamis) na vida e ministério do obreiro (Lc 4.31ss)

- Autoridade e poder para doutrinar (Lc 4.32)
- Autoridade e poder para libertar (Lc 4.33-36)
- Autoridade e poder para curar (Lc 4.38-40)

Conclusão

O nível de nosso relacionamento com o Espírito Santo determinará a qualidade, a influência e a prosperidade do ministério que recebemos do Senhor.

Juiz de Fora-MG, 10/06/2011

Nenhum comentário: