quinta-feira, 28 de outubro de 2010

CEM POR CENTO HOMEM?


"Há uma expressão teológica que precisa ser entendida à luz da Palavra de Deus: "Jesus Cristo é cem por cento Homem". A Bíblia Sagrada não afirma isso, mas diz que Ele se fez "...semelhante aos homens" (Fl 2.7). Ou ainda: "...convinha que, em tudo, fosse semelhante aos irmãos..." (Hb 2.17) Leia também Romanos 8.3.

Jesus não se fez igual aos homens; antes, semelhante. Ele não deixou de ser Deus, mas uniu em seu corpo as naturezas divina e humana: "...nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade" (Cl 2.9), podendo viver uma vida completamente afastada do pecado (Hb 4.15), apesar de ter sofrido e morrido como homem (Fp 2.5-8)
."

O texto acima não foi extraído do blog do pastor Ciro Zibordi.

Foi extraído do seu livro "Erros que os Pregadores Devem Evitar", página 108, publicado em 2005 pela Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD).

O texto do livro em nada difere do atual posicionamento do pastor Ciro Zibordi, que resultou numa grande polêmica e discussão na blogosfera, conforme já escrevi no post JESUS, HOMEM E DEUS: UMA DISCUSSÃO PENTECOSTAL ASSEMBLEIANA.

Detalhe: O livro, conforme consta na folha de rosto, foi devidamente aprovado pelo Conselho de Doutrina da CGADB.

Por que só agora acontece a polêmica, visto que a posição do pastor Ciro sobre o assunto foi declarada desde 2005?

Independente de se concordar ou discordar da posição do pastor Ciro, será que alguém ainda duvida que precisamos urgentemente de um Concílio nas Assembleias de Deus no Brasil?

Vou orar e insistir nisso.

27 comentários:

Curlan Roger disse...

Concordo com o Pr, deveriamos levantar estas e outras questões em um concílio presidido por nossos teólogos e redigir um documento sobre nossas convicções teológicas.
Com 100 anos de movimento pentecostal carecemos de um Credo e Convicções Teologicas bem elaboras.
Algo semelhante a Carta de Campinas,mas com toda certeza,algo bem mais elaborado e discutido.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro pastor Altair Germano,

A Paz do Senhor!

Concordo plenamente com o seu artigo, bem como com a sua sugestão.

Sem querer aqui entrar no mérito do que se pretende oficialmente discutir, até porque aqui na blogosfera as posições individuais já estão bem definidas, cumpre-me apenas questionar uma dúvida:

A suposta "aprovação do Conselho de Doutrina" constante na folha de rosto do referido livro e até mesmo de outros, não seria uma réplica nos mesmos moldes da que consta na Bíblia de Estudos Dake?

Não quero ressuscitar o assunto, mas esbarra na mesma tecla.

Precisamos mudança urgente!

Oremos e trabalhemos por isso!

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Leandro Araújo disse...

Paz do Senhor, pr Altair!

concordo que a AD no Brasil precisa mesmo fazer um concílio, e definir algumas questões que parecem não estar completamente definidas.

Acredito que um concílio deste porte deveria inclusive contar com teólogos Assembleianos de outros países no mínimo como observadores.

Achei muito infeliz e inoportuna a chama acesa pelo pr Ciro no seu blog, apesar de mto respeitá-lo e admirá-lo. Espero que isto tenha acontecido para melhorar algo, e não somente para criar polêmica.

Deus seja contigo.

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Curlan,

creio que essa necessidade não pode ser mais adiada.

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo e pastor Carlos Roberto,

a informação que tenho é que a obra passou na época pela análise do Conselho.

Vamos orar e agir por um Concílio, para minimizar nossas contradições teológicas e doutrinárias.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Leandro,

a necessidade é clara.

A discussão em torno da natureza humana de Jesus foi interessante para levatarmos as questões aqui expostas.

Abraços,

Jean Patrik disse...

Paz do Senhor pastor Altair!

É gritante a necessidade de um concílio nas AD's do Brasil, e digo mais, façamos isso enquanto o pastor Antônio Gilberto está vivo, pois depois que ele partir, penso que haverá problemas sérios no meio pentecostal, se tratando em teologia.
Se através de um concílio conseguirmos fixarmos em nosso corpo doutrinário, uma doutrina mais contundente, dificilmente teremos esses problemas e conflitos entre nós.

Jean Patrik

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado pr. Altair Germano,

A paz do Senhor!

Me alegra o coração quando encontro nestes desencontros, uma posição firme como a sua que prestigia os sérios e decididos servos de Deus a proclamar o evangelho sem denunciar os erros que substituem por vezes a verdade, esta, escondida por líderes interesseiros e interessados.

Já faço parte destes que estarão orando para o mover da mão de Deus.

E aproveito para solicitar que neste CONCÍLIO, se resolva com total resolução o assunto pastores divorciados, e que as "bíblias de estudos", adquiram o nome certeiro de LIVROS DE ESTUDO.

O Senhor seja contigo, nobre pastor pela iniciativa!

O menor dos menores de todos.

Ev.Jailson Trajano disse...

Paz!seria bom que isso fosse sugerido ao conselho de doutrina em uma próxima reunião!
Estarei orando!Até breve!

Ev. Paulo André disse...

QUEM SABE NESSA 40ª AGO POSSA HAVER UMA SUGESTÃO SOBRE ESSE CONCÍLIO DOUTRINARIO.
GRATO.

uol300 disse...

Pastor Altair,

Poste depois biblicamente sobre os anjos do AT que são chamados de Jesus...

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Jean,

conto então com as vossas orações para esse propóstito.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezamado Newton,

esperos que os desencontros promovovam um grande encontro (Concílio).

Já estou me mobilizando com alguns contatos para que a discussão amadureça e se concretize.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Trajano,

como escrevi ao Newton Carpinteiro, já tomei a iniciativa de fazer alguns contatos para que avancemos nesse ideal.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Paulo André,

ore por isso.

Abraços,

EBDicas - Sergiano disse...

A paz do Senhor Jesus.
Alegra-nos saber que todos os comentários que vi até agora são de irmãos que embora discordem ou concordem com a questão levantada pelo pastor Ciro, querem ver o Evangelho pregado em sua inteira verdade totalmente isento de "achismos" teológicos. Oremos para que a melhor decisão seja tomada e cheguemos a uma conclusão direcionada pelo Espírito Santo. Sempre em comunhão.
Deus abençoe o amado pastor.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Essa mesma questão veio a minha mente, pastor Altair.

Na época que li essa declaração do pastor Ciro não tinha nem comprado o livro e estranhei um pouco. Como só agora essa questão veio a ter tanta polêmica? E como tal declaração foi aprovada no conselho de doutrina? Será que foi da mesma forma da Dake, como disse o amado pastor Carlos? Não há dúvidas que precisamos urgentemente de um concílio.

Continuemos em oração.

Forte abraço!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Sergiano,

a koinonia é uma característica da vida cristão essencial e vital.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Victor,

oração e ação, eis a grande necessidade.

Abraços,

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Altair,

Como eu lhe disse claramente, por telefone, é preciso ler os meus artigos com cuidado. Eu afirmo PEREMPTORIAMENTE que Jesus é Homem, verdadeiramente Homem. Entretanto, com base em Fp 2.6-8; Rm 8.3; Hb 2.17,28, está claro que Ele se fez SEMELHANTE aos homens. Isso, sem dúvidas, denota que Ele é Homem incomparável, "sui generis", "monogenes" (Jo 3.16).

Vine mostra que há diferença significativa entre os termos "igualdade" e "semelhança". Jesus é o Homem, e não um homem. É apenas isso que eu quero dizer. Mas me parece que está se fazendo tempestade em copo dágua.

Ao amado irmão Victor digo que o livro foi INDUBITAVELMENTE aprovado pelo Conselho de Doutrina reunido em Campinas-SP, e o livro foi APROVADO por não apresentar nenhuma heresia. Não sou leviano para dizer isso sem ter certeza. Falo com conhecimento de causa, pois eu era funcionário da CPAD, à época. Portanto, é totalmente sem procedência a comparação com a Dake.

Peço a todos que, antes de pensarem que eu nego a Humanidade do Senhor Jesus (o que é uma heresia), leiam os meus artigos com cuidado. Para elogiarmos ou criticarmos a obra de alguém temos de conhecê-la. Caso contrário, poderemos correr o risco de não julgar segundo a reta justiça (Jo 7.24).

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

ALTAIR GERMANO, disse...

Caro amigo e pastor Ciro,

para mim vossa posição está clara e bem entendida como colocada pelo irmão.

Como escrevi, as pessoas podem concordar ou discordar dela, sempre respeitosamente e no campo das ideias.

Eu, por exemplo, discordo em parte da posição do amigo, mas entendo que "heretizá-lo" quando a denominação não tem uma posição oficial sobre o assunto, e quando o próprio Conselho de Doutrina aprovou, como você mesmo fala, a vossa obra, é uma atitude no mínimo contraditória em termos denominacionais.

O assunto não é simplório, visto que a discussão sobre as duas naturezas de Cristo e a Trindade são sempre polêmicas e difíceis de serem alcançadas plenamente pela mente humana.

Quero desde já deixar claro, que não postarei nenhum comentário que tente denegrir a vossa imagem.

Quem desejar refutá-lo com argumentos e fundamentações bíblicas e teológicas, que se reporte ao vosso blog onde os argumentos foram colocados originalmente.

No amor de Cristo,

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro amigo,

Agradeço-lhe pela sua postura cristã e equilibrada ao tratar desse assunto tão delicado.

Em Cristo,

Ciro Sanches Zibordi

William de Jesus, Pr. disse...

Amado amigo, Pr. Altair Germano,

Graça e paz!

Já tive a oportunidade de comentar nesse fórum e, posso assegurar que o amado irmão tem posições firmes e sólidas, mas é altamente capaz de respeitar as posições contrárias.

Confesso que às vezes me pego pensando nesse clima, até certo ponto, constrangedor. Percebo que muitos não conseguem fazer embates no campo das ideias e permitem que sentimentos internos sufocantes sejam liberados produzindo uma prática não muito viável para o bem da cristandade.

Não concordo com o posicionamento do amigo Pr. Ciro, mas entendi perfeitamente seus posicionamentos e seus fundamentos. Penso que ele é coerente com o que pensa; e somos exatamente o que pensamos. O fato de eu não ser convencido pela Bíblia e pelos argumentos do Pr. Ciro, logo, não concordar com ele; não pode e não vai fazer com que eu não o tenha em alta estima e como um grande apologista e exegeta.

Louvo ao Senhor Jesus Cristo, que conviveu com a exposição do contraditório como nenhum outro, pela vida do amado irmão. Seu posicionamento tem sido o de um verdadeiro servo do Senhor. Tem sabido administrar, de forma elegante, situações "constrangedoras".

Aproveito a oportunidade para expor sobre a importância de um debate muito amplo sobre temas complexos a partir de delegado (s) enviados por igrejas, para que temas não sejam debatidos entre os respeitados teólogos dos Conselhos de Educação e de Doutrina, a Comissão de Apologética ou membros da CPAD. Deixo claro que são homens capazes, mas há a necessidade de se elaborar um documento que seja produto de uma ampla discussão e embate.

Em Cristo sempre,

Pr. William de Jesus

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado pastor William de Jesus,

espero em Deus que muitos professores e alunos de Teologia, líderes de nossas igrejas, professores de EBD, estudantes da Bíblia em geral, possam acompanhar e tomar conhecimento das questões aqui tratadas, para que, juntos, entendendo o instável e delicado momento onde vários ventos de doutrina sopram em direção às Assembleias de Deus no Brasil, e já penetrando em algumas mentes e igrejas, possamos nos mobilizar no sentido de fortalecermos as nossas trincheiras, e de edificarmos fundamentos teológicos firmes e sólidos.

Abraços e paz do Senhor.

Luís Filipe disse...

Nobre companheiro, Pr. Altair Germano,

paz e comunhão no Senhor!!

Venho a este espaço para, antes de qualquer coisa, louvar a Deus pela vida do amado pastor! O irmão tem sido benção para vida de muitas pessoas, incluindo a minha, pela forma séria com que trata assuntos da mais alta relevância.

Como o senhor disse, não tive ainda o prazer e honra de conhecê-lo pessoalmente, mas acredito que, mais cedo ou mais tarde, essa oportunidade irá chegar. Pois bem, agradecido pela citação do meu desconhecido nome em tão distinto blog, gostaria de esclarecer que, de minha parte, não houve nenhuma intenção de criar um desconforto ou constrangimento quando teci aquele primeiro comentário sobre o artigo do estimado pastor Ciro. Achei-me na total liberdade de comentar o assunto, sem qualquer pretensão.
Porém, deu no que deu.

No entanto, vou reproduzir aqui o que disse ao pastor Ciro lá no meu blog em resposta a um comentário feito por ele. Disse a ele que, aprendi, certa feita, uma sentença de palavras que jamais esqueci e carrego comigo para todas as minhas aulas e ministrações, principalmente quando tratam de assuntos "polêmicos". A frase é atribuida por Millard J. Erickson à Rupertus Meldenius, vulgo Peter Meiderlin , também chamado Pedro Meuderlinus (nascido em 22 de março, 1582 em Oberacker em Maulbronn, morreu 1 de junho de 1651 em Augsburg) que foi um teólogo luterano e educador.

Eis o pensamento:

"Nos essenciais, UNIDADE,
nos assuntos de dúvida, LIBERDADE,
em todas as coisas, AMOR".

Que tenhamos UNIDADE nos assuntos ESSENCIAIS da fé; que tenhamos LIBERDADE nos assuntos de DÚVIDA; e, que tenhamos, sobretudo, AMOR uns pelos outros, pois é o amor que nos torna capazes de aceitarmos o diferente e convivermos com aqueles que divergem de nossa opinião.

Como está escrito no texto de 1Coríntios 13:

1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. 2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. 3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará. 4 O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, 5 não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; 6 não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; 7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará; 9 porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos. 10 Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado. 11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino. 12 Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido. 13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.

Deus te abençoe meu amado pastor,

Pr. Luís Filipe.

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Luís Filipe,

que o Senhor Jesus continue lhe abençoando, lhe dando cada vez mais sabedoria, para que regado por seu amor, o nobre companheiro continue contribuindo para o desenvolvimento de uma teologia pentecostal bíblica e sadia.

Abraços,

willames gomes disse...

caro reverendo altair:
essa qustão da polêmica em torno do conteúdo de um livro não passa de uma "discussão bizantina",kant o filosofo de koenigsberg disse que podíamos pensar sobre "quem é deus?",mas jamis sobre "o que é deus?