sexta-feira, 8 de outubro de 2010

APOIAR OU NÃO APOIAR, EIS A QUESTÃO.

(Foto: reprodução globo.com)

Aqui em Pernambuco já começaram as articulações em torno do segundo turno das eleições para a Presidência da República.

Uma pergunta não quer calar: De que lado ficarão o pastor Francisco Eurico, eleito para Deputado Federal, e o presbítero Adalto, para Estadual, ambos lançados e apoiados pela Assembleia de Deus em Recife, filiados ao mesmo partido do governador Eduardo Campos(PSB), que apóia a candidatura da Dilma? Apoiarão a Dilma, o Serra, ou ficarão neutros?


O pastor Cleiton Collins (PSC), reeleito com 137.157 votos, que apesar de não ser filiado a Assembleia de Deus em Abreu e Lima-PE, tem mantido relações fraternas com a mesma, em entrevista ao Diário de Pernambuco declarou que:

"É como eu estou lhe dizendo, vamos ouvir o posicionamento dos dois candidatos, agora eles podem não ser convincentes, não é? Mas eu também preciso ouvir o conselho da minha igreja, já que eu a represento. Acredito que o posicionamento de Marina Silva também pode influenciar." (Leia a entrevista AQUI)

Diante das contradições dos candidatos Dilma e Serra, que outrora falaram ou agiram apoiando o aborto e o casamento homossexual, e que agora, diante das eleições declaram-se contrários ao aborto, e desconversam quando o assunto é casamento homossexual, qual o rumo a ser tomado pelas lideranças e pela igreja em geral?

1º) Apoiar um dos candidatos, mediante uma declaração formal dos mesmos de que não militarão em favor de leis que ameaçem a liberdade de expressão, o direito à vida, e a banalização da família, dentre outros princípios bíblicos inegociáveis, contrariando dessa forma as diretrizes de seus partidos.

2°) Apoiar um dos candidatos, mediante as conveniências de cada região, estado ou igreja?

3º Não apoiar os candidatos.

Um fato não se pode negar. Nesta eleições a igreja mostrou a sua força em termos de voto, mesmo sem uma unidade nacional acerca das questões políticas.

Agora, os articuladores políticos já estão convocando em todos os lugares as lideranças das igrejas, para tentar de alguma forma conseguir o apoio das mesmas neste segundo turno.

Neste momento, é preciso orar e vigiar.

Vale lembrar, que a segurança e o destino da Igreja, não está nas mãos de nenhum candidato. O Senhor é a nossa segurança. Ele é soberano sobre tudo e sobre todos!

"Ele muda os tempos e as horas; ele remove os reis e estabelece os reis: ele dá sabedoria aos sábios e ciência aos entendidos." (Dn 2.21)

"Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!" (Jr 17.5)

13 comentários:

Elisomar disse...

Puxa...era isto mesmo que eu queria perguntar.
A igreja vai ficar com quem agora?
Tratando-se de opção, tá difícil.
Até a candidata Marina ficou em cima do muro.
Que venha o presidente e vamos orar pelo Estado.

claudio disse...

Nesses momentos de politicagem tem gente que fica ate do lado do satanas como divulgou o caio fabio num dos seus ultimos videos contra a bi-polaridade do malafaia em apoiar marina e depois voltar atras

Espero que esse nao seja o caso dos eleitos em questao!

Maurilio Gomes da Silva disse...

Pastor e amigo Altair, Saudações em Cristo !!!

A decisão se será um o outro não vai adiantar nada agora. O segmento evangélico no Brasil, teve a chance de colocar a irmã Marina e não o fez e o grandes culpados são os líderes das igrejas por várias razões que só Deus sabe. Acredito lamentávelmente que teremos um indice ainda maior de votos nulos e brancos, pois os irmãos não votar pelo que pensam os estimados eleitos deputados federais.

Julio Neves disse...

Olhem para o Congresso. É lá que está o tal PNDH3. Quem apoia este programa?

Julio Neves disse...

A CENSURA não é só um privilégio aplicado a pastores, como o pastor Piragine. Há padres tambem sofrendo com isso. Ocorreu com o Pe. José Augusto da Canção Nova:

http://www.youtube.com/watch?v=R-ZeM5qvhFo

Aqui está o motivo da CENSURA:

http://www.youtube.com/watch?v=-9nVdpqMgTc

O PNDH-3 vem aí...

Julio Neves disse...

Saiu uma "nota de esclarecimento sobre a restrição do vídeo do pronunciamento do Pr. Paschoal Piragine Jr.":

"O Ministério de Comunicação da Primeira Igreja Batista de Curitiba vem por meio desta nota comunicar que não solicitou a restrição de acesso tampouco fez qualquer alteração ao vídeo publicado na plataforma Youtube em 29 de agosto sob o título Posicionamento do Pr. Paschoal Piragine Jr sobre as eleições 2010 no canal da igreja. Desde o início do dia 6 de outubro, quando tomamos conhecimento da restrição imposta, até o presente momento, estamos a procura de um contato e solução com a referida plataforma social para que tal restrição seja retirada. Por entender que este video não fere as Diretrizes da comunidade ou os Direitos autorais, confirmado pelo próprio Youtube através da imagem anexa da página de login de nossa conta onde o vídeo está publicado; repudiamos a restrição a liberdade de expressão imposta, bem como a inaplicabilidade desta restrição como descreve esta rede social.
Encorajamos aqueles que desejam assistir ao conteúdo do vídeo a criar o login e senha ou assistir às cópias idênticas amplamente espalhadas em outros canais.

Curitiba, 7 de outubro de 2010.

Ministério de Comunicação
Primeira Igreja Batista de Curitiba"

http://www.pibcuritiba.org.br/site08/index.php?option=com_content&view=article&id=2233:nota-de-esclarecimento-video-youtube&catid=44:comunicacao

O PNDH-3 está no Congresso Nacional...

Julio Neves disse...

Uma opinião feito em 11/01/2010 sobre o PNDH-3 retirado do site do PSDB:

"PNDH é uma conspiração
do silêncio, critica Aníbal

O líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal (SP), classificou o 3° Programa Nacional de Direitos Humanos como sendo uma ”conspiração do silêncio”. Na volta do recesso, o senador Arthur Virgílio já anunciou que apresentará um projeto de decreto legislativo para anular o decreto que cria o Programa.

Na avaliação dos líderes tucanos, o Programa – lançado pelo presidente Lula em dezembro último – tem finalidade eleitoreira. “O Congresso Nacional desconhecia o texto. Ele foi discutido e elaborado pelo governo e dentro do governo. É perigosíssimo transformar esse plano em vários projetos e, com isso, exercer um controle inaceitável das relações entre o estado e a sociedade”, criticou Aníbal, estranhando a falta de comunicação do governo com o Congresso Nacional, que ainda terá de avaliar o programa.

O plano – que tem mais de 100 páginas – trata desde temas como a revisão da Lei de Anistia, a reintegração de posse em propriedade privadas, aborto, e aborda até a criação de uma comissão para monitorar o conteúdo editorial das empresas de comunicação, entre outros.

“São assuntos demais, temas muito diversos. É um equívoco completo. Além disso, o próprio governo está cheio de conflitos e dúvidas”, citou Aníbal, sobre a falta de entendimento e unidade dos membros do governo em relação as diretrizes do programa. Aprovado pela Casa Civil e assinado pelo presidente Lula, o plano desgostou não só diferentes setores da sociedade como a igreja e o agronegócio mas também foi duramente criticado dentro do próprio governo."

http://www.psdb.org.br/index.php/agencia-tucana/noticias/pndh-e-uma-conspiracao-do-silencio-critica-anibal/

Importante notar é que o PNDH-3 foi "aprovado pela Casa Civil".

Julio Neves disse...

Textos sobre o PNDH-3 retirado do site do PT:

-----------------------------------------------

"Deputados e representantes de movimentos sociais defenderam nesta segunda-feira o 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). Lançado no ano passado em decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o programa prevê medidas consideradas polêmicas. Entre elas, o acompanhamento da mídia, a descriminalização do aborto e a punição para torturadores da ditadura militar."

"Alexandre Ciconello, representante do Fórum de Entidades Nacionais de Direitos Humanos, atribui a militares, setores conservadores das igrejas, latifundiários e órgãos de imprensa as críticas ao PNDH 3. "Os militares historicamente se opõem à qualquer tentativa da sociedade brasileira de conhecer seu passado. Setores conservadores das igrejas se opõem à independência de mulheres e homossexuais. Latifundiários se opõem à função social da propriedade. A grande mídia não reconhece a importância de democratização dos meios de comunicação", afirmou."

"Para Sílvia Camurça, representante da Articulação de Mulheres Brasileiras, as críticas ao PNDH 3 se devem "a um ranço conservador disfarçado de modernidade". A reunião foi coordenada pelo presidente da CDHM, deputado Luiz Couto (PT-PB)."

(18/01/2010)


http://www.pt.org.br/portalpt/noticias/nacional-2/movimentos-sociais-defendem-plano-de-direitos-humanos-2729.html

----------------------------------


"Parlamentares e entidades ligadas às questões de direitos humanos defenderam nesta quinta-feira, na Câmara, o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos (PNH-3) e rechaçaram tentativas de setores da grande mídia, das instituições militares e de algumas igrejas de desqualificar o programa."

"Para o líder do PT na Câmara, deputado Fernando Ferro (PE), "não podemos recuar nesse debate. É impossível o silêncio"."

"A deputada Iriny Lopes (PT-ES) lamentou a ausência daqueles que contrários ao plano e disse que o presidente Lula foi corajoso ao enviar o programa ao Congresso, sem ocultar pontos polêmicos. "Os direitos humanos são universais e indivisíveis. O Congresso Nacional precisa compreender este conceito antes de debater este programa. Os aspectos mais polêmicos do PNADH-3 são exatamente aqueles que a sociedade necessita e exige uma posição do Estado Brasileiro", defendeu."

"O deputado Domingos Dutra (PT-MA) descartou qualquer possibilidade de retrocesso no programa e disse que o país não pode mais conviver com os constantes atropelos aos direitos humanos. "Não podemos permitir nenhum retrocesso na estrutura do PNDH-3, temos que ficar vigilantes. Não dá mais para conviver com a mentira e a impunidade no Brasil", afirmou."

(04/02/2010)

http://www.pt.org.br/portalpt/noticias/nacional-2/pndh-e-e-expressao-do-pensamento-democratico-afirmam-entidades-3037.html

Julio Neves disse...

Mais um texto sobre o PNDH-3 retirado do site do PT:

"Resolução política do Diretório Nacional do PT

O Diretório Nacional do PT, reunido em Brasília em 5 de março de 2010, debateu e aprovou a seguinte resolução política:

7. Apesar das divisões internas no campo adversário e a despeito do mar de corrupção e incompetência administrativa, como no Distrito Federal, no Rio Grande do Sul e em São Paulo, as forças do atraso começam a se reorganizar a partir da definição do nome que irá representá-las. Adotam, desde já, um discurso de radicalização política e social contra as conquistas do Governo Lula e a pré-candidatura Dilma. Registrem-se as iniciativas adotadas contra o PNDH-3 e a Confecom, a instalação da CPI do MST e a criminalização dos movimentos sociais, entre outras.

Diretório Nacional de PT
Brasília, 05 de março de 2010."

http://www.pt.org.br/portalpt/noticias/eleicoes-2010-11/dn-condena-golpismo-da-direita-e-convoca-militancia-para-reeleger-projeto-de-pais-3496.html

Fábio Bezerra disse...

A PAZ DO SENHOR!

Quando os nossos irmãos foram apresentados ao governador Eduardo Campos através do PROJETO CIDADANIA ficoou claro a ele e todos da igreja que os candidatos não seriam constrangidos a apoiar a candidata Dilma do PT, mesmo havendo a coligação PSB ePT, o governador disse respeitar tal ato e assim , consolidou-se a filiação partidária. Uma outra pergunta fica no ar, QUAL A POSIÇÃO DA ASSEMBLÉIA DE DEUS (CONVENÇÃO ABREU E LIMA), já que não apresentatam candidatos ou esboçaram qualquer tipo de reação cristão-politico-cidadã nesta eleição? Talvez o Problema seja que tem gente que nem faz e nem quer deixar os outros fazerem! Deus te abençõe!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado irmão Fábio Bezerra,

não sei se você está autorizado a responder oficialmente pela CONADEPE, mas segue abaixo as minhas considerações sobre o vosso comentário:

1. Agradeço pelos esclarecimentos e parabenizo pelo posicionamento contrário a candidatura da Dilma, que além de se contradizer pessoalmente, é filiada a um partido que tem posições contrárias aos princípios das Sagradas Escrituras;

2. A COMADALPE, até onde sei, não se posicionou oficialmente sobre a questão;

3. Não entendi a frase: "Talvez o Problema seja que tem gente que nem faz e nem quer deixar os outros fazerem!". Que gente é essa?

4.O PROJETO CIDADANIA, como já manifestei ao vosso presidente, é um belo projeto;

5.A posição contrária ao PSB e ao governador, não observando e considerando a fidelidade partidária, demonstra a força da igreja.

No demais, abraços fraternos e a paz do Senhor.

Eliabe Maciel disse...

Acredito que o povo de Deus deve está atento a todas essas coisas, sem esquecer as outras questões que também são importantes, como economia, saúde, educação e emprego, devemos lembrar o que a palavra do Senhor nos diz: "Quem pode fazer o bem e não faz peca", quando comparo os governos não estou dizendo que um é santo e o outro não, se o critério for obediência a Deus não votaria nem no Serra nem na Dilma, agora pelo conjunto eu acredito que governar é escolher, por esses motivos abraço o projeto de governo do Lula e o da Dilma, pela escolha que fizeram em olhar um pouco mais pelo Norte e Nordeste do país, uma coisa que o governo do PSDB não fez.

Eliabe Correia Maciel
Membro da Assembléia de Deus.

Marcilio disse...

voto na Dilma sou evangélico, não acredito que a Marina se eleita fosse resolveria todos os problemas do Brasil como aparenta alguns que venderam essa idéia, quanto a questão do aborto, é um assunto importante, mais vejo nesse aspecto a igreja preocupada apenas com ela( seus interresses) enquanto se discutir o aborto estão esquecendo de discutir ( fome, desemprego, reforma politica, trabalhista, previdencia, transporte, segurança, moradia), nisso NUNCA vir a IGREJA se quer fazer um manifesto, deve ser por esses assuntos não SEREM IMPORTANTE para a igeja e lógico não da MIDIA, para vista que somos uma economia EMERGENTE como diz hoje o site UOL folha de são paulo , voltamos para o século XVI, a luta do "bem" José Serra contra o mal " Dilma" o nível que chegou da discursão é tão esdruxulo que a CNBB lamentou a forma oportunista de como se está tratando um assunto sério, e a própria Marina também lamentou que se polarizar-se o 2 turno apenas nisso, a Marina no meu entender não é em cima do muro como diz Silas..que não é referencia alguma para a sociedade, ela apenas é moderada, não é radical no assunto como sempre defendeu em questão polemica se usa o PLEBISCITO,que tem que ser DISCUTIDO com a Igreja, OAB, Congresso Nacional, Judiciário, e não apenas por candidatos em campanha eleitoral e muito menos pelo presidente da República atrás de um birô, o assunto é mais amplo do que uma corrida eleitoral.quanto ao questâo do video do pastor Piragine , Tv canção nova se houve censura está errado, mais entendo que o PT ou qualquer um que se sinta prejudicado PROCURE O JUDICIARIO e peça DIREITO DE RESPOSTA, O QUE HOUVE COM A TV CANÇÃO NOVA DARA O DIREITO DE RESPOTA AO PT, direito esse garantido pela CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA para qualquer pessoa, no caso entendo que se o PT se sentiu ofendido pelo Pastor Piragine, DEVERIA procurar o JUDICIÁRIO.