quinta-feira, 12 de agosto de 2010

DICA LITERÁRIA: Pregação & Pregadores (D. Martyn Lloyd-Jones)


"Com frequência, tem acontecido que alguns jovens com determinados dons, ao ouvirem um grande pregador, sentem-se cativados por ele e pelo que ele está fazendo. Ficam atraídos por sua personalidade ou por sua eloquência, deixam-se comover por ele e, inconscientemente, começam a sentir o desejo de ser semelhantes a ele e de fazer o que ele está fazendo. Ora, isso pode estar certo, mas pode estar inteiramente errado. Os jovens podem ficar fascinados somente pelo encanto da pregação, atraídos pela ideia de ministrarem a Palavra a audiências e de influenciá-las. Todas as formas de motivos falsos e errôneos podem se introduzir sorrateiramente." (D. Martyn Lloyd-Jones)

Sinopse:

"O que é a pregação? É a lógica pegando fogo! É a teologia em chamas! É raciocínio eloqüente! Algumas afirmações de Lloyd-Jones demonstram o seu espírito resoluto e a sua consideração elevada pela pregação: "Qual é a principal finalidade da pregação? Gosto de pensar que é esta: dar a homens e mulheres o senso de Deus e de sua presença." "Nosso dever é apresentar o evangelho em sua totalidade." "Pregar é a atividade mais admirável e emocionante na qual um homem pode se envolver, por causa do que ela nos proporciona no presente e das gloriosas e infindas possibilidades no futuro eterno." "... a obra da pregação é a mais elevada, a maior e a mais gloriosa vocação para a qual alguém pode ser chamado." O "Doutor" Martin Lloyd-Jones já era um pregador veterano quando proferiu a série de palestras que deu origem a esta obra clássica, no início dos anos de 1970. E, embora muitos anos tenham se passado desde a primeira edição desta obra, podemos, sem dúvida alguma, chamá-la de atual e mais necessária do que nunca. Aqui, o experiente servo do Senhor, chamado para ocupar tão nobre e árduo ofício, o de arauto, embaixador do Reino, pregador do evangelho, transmite humildemente aos pregadores e aspirantes ao ministério todo conhecimento que adquiriu ao longo dos anos, através da meditação nas Escrituras, estudo da história da igreja e de sua experiência pastoral. Ele chama a atenção do pregador, lembrando que a pregação deve ser fiel, fruto de uma boa hermenêutica, exegese acurada, preparo diligente - estudo, sensibilidade, oração - entrega honrosa, feita por homens - no sentido pleno da acepção - honrados, vocacionados por Deus, chamados, , confirmados e ordenados pela igreja.

Uma obra de leitura agradável, que trata de um tema (e prática) que tanto tem sofrido com desvios e abusos nos dias atuais.

Maiores informações em Editora Fiel

2 comentários:

Victor Leonardo Barbosa disse...

Esse é um dos melhore livros que já li a respeito da pregação. Todo pregador deve ter este livro em sua biblioteca.

Um forte abraço e Deus o abençoe pastor Altair!

pbrogeriobrum.blogspot.com disse...

Relmente a pregação não deve ser feita somente para se aparecer e sim para resgatar os pecadores, a verdadeira pregação; exorta, edifica e consola.