domingo, 13 de junho de 2010

CRISE INSTITUCIONAL, DENÚNCIA E DENUNCISMO

IMAGEM: purapolitica.com.br

A denúncia implica na acusação de ato grave ou criminoso (Dicionário de Houaiss). Sempre que uma denúncia é feita, deve-se buscar com o máximo de isenção e justiça a apuração dos fatos.

Para que a denúncia seja de fato confirmada, se faz necessário a instauração de um processo formal ou informal. Esse processo objetivará a investigação e a apuração de provas documentais, testemunhais e materiais.

Apenas com provas evidentes é que se realiza o julgamento e se dá a sentença aos acusados.

Já o denuncismo é diferente. Nele só há acusações infundadas, e geralmente motivadas por pessoas que só querem denegrir a imagem, desacreditar e macular a reputação alheia buscando com isso tirar alguma vantagem pessoal da situação.

Em meio a esta crise institucional que assola a CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), claramente percebida por renúncias e denúncias, espero que não caíamos no erro do denuncismo, venha ele de quem vier, nem na tentativa de encobrir os erros de quem quer que seja.

Quando se erra, o caminho é se arrepender, assumir as responsabilidades, pedir perdão e clamar pela graça restauradora. Com Deus não há atalhos, só caminhos!

Na esperança de dias melhores,

Altair Germano.

3 comentários:

Francikley Vito disse...

Pr. Germano, a Paz do Senhor! Creio que o problema apresentado pelo senhor não é apenas de significado (de palavras), mas, e acima de tudo, cultural. Temos a tendência de condenar todo o acusado; e não nos damos conta que entre uma coisa e outra há uma distância quilométrica. Em oração, um abraço.
www.vosbi.blogspot.com

Valdomiro Filho disse...

O vestido de Roma, que vestiu aqueles conhecidos hoje como Católicos Romanos, está sendo usado para vestir-nos. Qual água mole e sem pressa uma nova roupagem aparece "adornando" nossa querida igreja. Isso está atingindo pessoas da instituição e a instituição. Na verdade, atinge a instituição pelas pessoas que a fazem. É lamentável!
Onde a democracia passa ser a única forma de "governo", já não há teocracia.

PR MAURICIO BRITO disse...

No Brasil é muito facil se fazer uma DENUNCIA; mas é muito dificil reparar os estragos e dano que ela causa ao indiviuo. As denuncias tornaram-se publicas; lideres que lutaram a vida toda pela moral; terminaram as suas carreiras debaixo de uma seria de acusações, se se forem falsas, nunca mais as penas serão ajutadas. DENUNCIA É COISA SERIA; não podem colocar os nomes dos servos de Deus sob suspeita, porque depois de apurados os fatos as seguelas sempre ficarão mesmo que as denuncias forem falsas, LAMENTAVELMENTE.