domingo, 16 de maio de 2010

A SAÍDA DO PASTOR SILAS MALAFAIA DA CGADB: MAIS UMA CHAGA NUM CORPO ENFERMO





Em pleno século 21 e às vésperas do centenário das Assembleias de Deus no Brasil, testemunhamos mais um lamentável acontecimento na história desta denominação/igreja. Tal fato deveria promover em nós sérias e profundas reflexões.

Os sintomas gerais não são de plena saúde espiritual e organizacional. Faço parte desta instituição e posso dizer, sem medo de errar, que interesses pessoais, ganância, ambição, soberba, arrogância, orgulho, vaidade e outros males estão sendo colocados cada vez mais acima dos interesses legítimos do Reino de Deus. O desejo de (mais) poder, a busca pela fama e o amor ao dinheiro estão entronizados em muitos altares humanos.

O fato aqui em evidência é apenas mais um tumor de muitos que ainda vão estourar num corpo enfermo (Is1.5-6) de uma denominação com uma história tão cheia de conquistas. Os macro-males denominacionais são resultados dos micro-males regionais, estaduais e locais.

É bom lembrar, que o "crescimento" de uma igreja, de um ministério ou de uma convenção, não é necessariamente indicador de saúde espiritual. Ter saúde espiritual é consequência de viver inegociavelmente, intensamente, unicamente e decididamente pela Palavra de Deus.

Não sou pessimista. Creio que através de um sincero arrependimento, sinalizado pelo ideal de uma inteira submissão ao Senhor, seremos curados e limpos dos nossos pecados (Is 1.18-20).

Não somos melhores do que qualquer outra igreja ou denominação que existiu, e que já não é no tempo e no espaço histórico. Ou mudamos alguns dos nossos posicionamentos urgentemente, ou morreremos em nossa insensatez, insensibilidade e insistência burra.

Como escrevi no meu TWITTER, vou continuar orando pelo pastor Silas Malafaia e combatendo a Teologia da Prosperidade e da Vitória Financeira, os falsos profetas, os apelos vergonhosos de semeaduras descabidas, a massificação e a exploração de crentes ingênuos, a sujeira na política eclesiástica e qualquer outra coisas que não glorifique a Deus e que não dignifique o Evangelho de Cristo Jesus.

No amor de Cristo,

Altair Germano.

13 comentários:

Elisomar disse...

É lamentável!

IBF - IGREJA BATISTA DE FAGUNDES disse...

Pr. Altair,

Parabéns pela imparcialidade! Se por um lado, não concordo com a teologia da prosperidade e toda o engano por trás dela, por outro lado, como pastor batista, penso que esta é a hora em que todas as convenções de todas as denominações devem repensar o foco, sob pena de se tornarem irrelevantes. Sobre o tema convenções e igrejas locais, escrevi recentemente em nosso blog. Sua visita é bem vinda por lá.
Abraço da Paraiba,
Pr. Humberto de Lima

zwinglio rodrigues disse...

Pr. Germano, paz!

Perfeito seu comentário inclusivista. Você se mostra cada vez mais como uuma voz profética desse nosso tempo. Apenas se cuide.
.
Parabéns meu irmão.

marco disse...

É uma pena a saída do Pr Silas Malafaia da CGADB. Ele é um ícone na apologia ao evangelho e na defesa dos valores cristãos em nosso sociedade. Possa ser que, como ser humano que é, tenha cometido alguns excessos nas críticas à CGADB (na minha opinião ele cometeu e foi ingênuo quando foi pra TV menosprezar a Convenção Geral); mas é um dos principais líderes evangélicos do Brasil. Que Deus guarde a nossa igreja e cuide da nossa CGADB.

RUI RAIOL disse...

Seria bom que no Centenário da Assembleia de Deus a CGADB fosse extinta, porque é uma instituição que muito atrapalha a obra do Senhor.
Seria bom que a IGREJA fosse a única instância em termos de ministério. E que pastor fosse apenas "pastor" e nunca "presidente". Isso tem minado essa abençoada igreja.
Se depender de mim, a CGADB já está extinta, pois dela me retirei, assim como peço que me desliguem de qualquer convenção onde conste meu nome.
Quero apenas seguir a Jesus. Isso me é o bastante!

Em oração.

rui raiol

Luis Alberto disse...

A saída do Pr Malafaia da CGADB é apenas um sinal de que Deus está restaurando uma Assembleia de Deus comprometida com a verdade e pureza do Evangelho!

Heitor disse...

Pr.RUI RAIOL,
O senhor tá com mágoa é ? por causa daquele ocorrido nas eleições da última AGO da CGADB é ? Faça isso não amado : DEUS, no tempo dEle, irá honrá - lo !

Davi Oliveira disse...

Pr. altair, Paz.

Me preocupo muito com a rapidez com que algumas pessoas se lançam às críticas contra este ou aquele líder. Me preocupo também com as feridas que, em fase de cicatrização, são reabertas por alguns eventos.

Concordo com suas palavras, principalmente quando diz que o que está acontecendo agora na instância nacional é reflexo do que já vem acontecendo há muito tempo nas esferas estaduais e regionais. A AD cresceu muito nestes 100 anos, porém, de um tempo para cá tem perdido sua ligação com as raízes e se deixado levar pelos modismos, conxavos políticos, nepotismo, hipocrisia e ambição desmedida.

O que estamos assistindo não é um reavivamento, mas uma consequência pelo pecado que há muito tem habitado entre a cúpula de nossa denominação.
Assisti no sábado aos programas da Assembléia de Deus. Três diferentes programas onde um não faz qualquer referência ao outro, como se fossem concorrentes (o que são realmente). Um anuncia uma festa do centenário das Assembléias de Deus no Brasil onde o Presidente nacional da mesma sequer é citado. O outro (agora do presidente) não faz qualquer menção ao pastor presidente da igreja na cidade onde tudo começou. E por último, outro chega tecendo todo tipo de crítica aos já citados, e inaugura um ministério independente.

Neste centenário, teremos que comemorar as conquistas do passado, pois os fatos do presente só produzem vergonha em qualquer assembleiano sincero.

Matias disse...

Lamentável a disputa de poder! Lamentável o rumo que o Malafaia tem tomado nos últimos anos.
Acho, porém, que o seu desligamento é coerente com o que vem querendo alcançar. Aos que permanecem na CGADB e ainda não dobraram os joelhos a fascinação do poder e do dinheiro, desejo do mais íntimo do meu coração: seja sua voz profética ouvida e atendida.
Matias

Blog do Weliano disse...

Pastor Rui Raiol,
Me desculpe a franqueza, mas, com todo respeito ao senhor, digo que oque deveria ser extinto não é a Convenção geral. O que deve ser extinto são profetadas como as que soubemos na última eleição, de que um certo pastor ganharia a eleição, o que sabemos que não aconteceu. O que prejudica a obra de Deus, meu caro, são estes desvios doutrinários como a teologia da prosperidade e o triunfalismo, além da insubmisssão de alguns pastores, que tentam alcançar a direção da CGADB e quando não conseguem destilam todo oseu ódio e tentam desqualilificá-la. É evidente que a CGADB tem problemas, pois é formada de homens que têm pensamentos diferentes e são de regiões e igrejas dferentes, mas daí a ser extinta é um absurdo!

Luis Alberto disse...

Meu Pastor sempre diz: quem for contra tal projeto, ponha-se em pé, diga o porquê e apresente uma alternativa....
Realmente, falarem que tem que extinguir a CGADB é facil... dificil é apresentarem uma outra alternativa.
Não esqueçamos que estamos na obra do Senhor. E que a Igreja é a menina de Seus olhos.
Paz a todos

Delio Visterine disse...

Não tenho nada que lamentar. Isso já era de se esperar. Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Agora vamos ver se ele realmente teve uma visão de Deus ou se é mais um marketing para tirar a atenção do fatos reais e que ainda não vieram à tona.

Sugiro o filme: Fé de Mais Não Cheira Bem. Uma ótima opção para reflexão neste momento.

PR. JOELSIRLEI ROSALLA disse...

Pr. Altair Germano

É bem verdade que o Pr. Silas Malafaia era um icone das Assembléias de Deus no Brasil,porem se curvou ''á visão de um evangelho americanisado que destruiu desenas de ministérios pelo mundo''. Infelismente o que vemos hoje são homens dando mais valor á questões mesquinhas como problemas que seriam faceis de resolver tais como oos problemas que ele apresentou em ''vitória'' pedindo inclusive ao presidente da cgadb a aprovação do relatório da comissão responsavel por apurar os fatos. A maneira como ele se despede da convenção procurando um cartório pra apresentar os ''fatos '' mostram que ele vive a palavra somente em beneficio proprio pois a biblia nos diz pra não levarmos as causas contra os nossos irmãos diante dos homens.Acho que o que o que ele fez mostra acima de tudo o ''espirito '' que estava tomando conta dele na verdade o espirito mundano da riquesa e o desejo desenfreado por mais e mais por aquilo que mamon o deus desse século tem oferecido aos homens. Bem aventurado é aquele que não se curva á esse tipo de sentimento.
Lamentavelmente precisamos sim de homens que amem a obra de Deus e trabalhem com sinceridade. Isso acaba á qualquer momento pois o nosso Deus está ás portas e nós então iremos prestar contas daquilo que fisemos por nosso senhor.