quinta-feira, 27 de maio de 2010

MESA DIRETORA APROVA AGE DA CGADB

"A Mesa Diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), presidida pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa, reuniu-se ontem e hoje na sede administrativa da instituição, no Rio de Janeiro. Na ocasião, foi aprovada uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para os dias 7, 8 e 9 de setembro do corrente ano, em Campo Grande (MS).

Nesta AGE, será resolvida a questão da vacância da 1a vice-presidência da CGADB, função que ficou vaga oficialmente desde a tarde de 17 de maio, com a chegada na sede da CGADB da carta de renúncia do pastor Silas Lima Malafaia, renúncia esta que ele já havia anunciado antecipadamente em seu programa televisivo Vitória em Cristo, em rede nacional, em 15 de maio.

Na reunião da Mesa Diretora, foi confirmada também para abril de 2011 uma Assembleia Geral Ordinária (AGO) da CGADB em Cuiabá (MT). Mais detalhes sobre a AGE de setembro de 2010 e a AGO de abril de 2011 na edição de julho do jornal Mensageiro da Paz."

Fonte: CPAD NEWS

Oremos por todos os que fazem a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil!

2 comentários:

Cêça Santos disse...

É vamos orar...é nosso dever...

...VAMOS PEDIR A DEUS QUE A HIPOCRESIA CAIA POR TERRA, E QUE, O QUE DE FATO IMPORTA, FUNCIONE.

PAZ Pr. E OBG PELA VISITA NO MEU BLOG.

Heitor disse...

Que esta AGE aprovada, bem como todas as próximas reuniões de nossa CGADB(AGO's, AGE's e etc...) deixem de ser arenas de luta e voltem a ser, por completo, um lugar aonde se ministre com autoridade e unção, a Palavra de Deus prá os nossos Pastores e líderes, e que sejam também ambientes aonde o Sl.133 seja praticado : Oro também prá que toda heresia e sede pelo poder terreno caiam por terra, e que a vontade de adquirir mais "Poder do Alto" seja cada vez maior nestas plenárias. Que as "balanças diabólicas" (dois pesos e duas medidas) sejam repreendidas de nosso meio e que, apesar das diferenças, sejamos unidos na diversidade nos pontos comuns bíblicos à Igreja e que todas as decisões tomadas sejam debaixo de oração e análise bíblica e que as mesmas sejam cumpridas e efetivamente cobradas nas respectivas Convenções Estaduais, por cada Pastor e Obreiro, da maior cidade até a menor vila, aonde tenha uma AD ligada a nossa Convenção Geral.
P.S: Pode parecer utópico mas, creio no DEUS DO IMPOSSÍVEL !