sexta-feira, 28 de maio de 2010

EM 1 CORÍNTIOS 7.36 TEMOS UMA APROVAÇÃO PARA O INCESTO?

IMAGEM: www.nossolegado.com.br

"Mas, se alguém julga que trata dignamente a sua virgem, se tiver passado a flor da idade, e se for necessário, que faça o tal o que quiser; não peca; casem-se." (1 Co 7.36, ARC)

"Entretanto, se alguém julga que trata sem decoro a sua filha, estando já a passar-lhe a flor da idade, e as circunstâncias o exigem, faça o que quiser. Não peca; que se casem." (1 Co 7.36, ARA)

O problema destas versões está na tradução do termo grego parthenon, onde especialmente na Almeida Revista e Atualizada foi traduzido por "filha". Vale resaltar, que na própria nota de rodapé da referida versão é colocado que se trata de "expressão ambígua, que pode significar a sua filha ou a sua prometida.

O Dicionário do Grego do Novo Testamento de Carlos Rusconi (Paulus) define o termo parthenos como "homem ou mulher que nunca teve relações sexuais: virgem".

O Dicionário do Novo Testamento Grego de W. C. Taylor (JUERP) traduz o verbete parthenia por "virgindade", e parthenos por "virgem".

O Léxico Grego Analítico de Harold K. Mouton (Cultura Critã), admite para a tradução de parthenos: virgem, donzela.

O Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento de Coenen e Brown (Vida Nova) afirma que "A mulher jovem que ainda não se casou é chamada parthenos. Nisto, a ênfase pode recair, de um lado, sobre a sua juventude já madura, e , do outro lado, sobre a sua inocência e pureza" (p. 1334). E ainda: parthenos ocorre 3 vezes em Mt 25.1-12, uma vez em Atos, 5 vezes em 1 Co cap. 7, uma vez em 2 Co cap. 11, e uma vez no Apocalipse. O Uso geral se torna aparente na parábola das Dez Virgens (Mt 25.1, 5, 11). Em At 21.9, refere-se a filhas solteiras. [...] W. G. Kummmel, do outo lado, segue G. Schrenk, TDNT III 60-61, pensando que Paulo tem em mente o relacionamento de um homem para com a sua noiva que é virgem no sentido comum." (p. 1352)

O Novo Testamento Interlinear da Sociedade Bíblica do Brasil e o Novo Testamento Interlinear de Waldir Carvalho Luz (Cultura Cristã) traduzem o termo parthenon por "virgem".

Anthony Palma, no Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento (CPAD, p. 979-980), após apresentar as três principais interpretações dos versos 36-38, fica com a hipótese que alega apresentar menos dificuldade, ou seja, a de que a frase "sua virgem" se refere a um homem e sua noiva.

Estranhamente, e destoando das demais citações aqui feitas, ao comentar sobre o termo grego parthenos, Vine (CPAD, p. 657) declara que "[...] significa, em 1 Co 7.36-38, 'filha virgem'."

Além das alusões ao termo nas obras acima, outros argumentos fortalecem a idéia de que 1 Co 7.36 não é uma aprovação à prática do incesto.

Em primeiro lugar, a aprovação de incesto por Paulo iria de encontro aos mandamentos e proibições listados em Levíticos 18.6:

"Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para lhe descobrir a nudez. Eu sou o Senhor."

É interessante ainda observar, que uma boa hermenêutica deve seguir o princípio de que um texto (tradução ou versão) obscuro precisa ser analisado à luz de textos (traduções ou versões) e contextos mais claros sobre o assunto em discussão.

Duas versões bíblicas cooperam na elucidação do problema com a tradução e interpretação do texto de 1 Coríntios 7.36:

"Se alguém acha que está agindo de forma indevida diante da virgem de quem está noivo, que ela está passando da idade, achando que deve se casar, faça como achar melhor. Com isso não peca. Casem-se." (Nova Versão Internacional-NVI)

"Aos que ficaram noivos, mas resolveram não casar mais, eu digo o seguinte: se o rapaz sente que assim não está agindo certo com a sua noiva e acha que a sua paixão por ela ainda é muito forte e que devem casar, então que casem. Não existe pecado nisso." (Nova Tradução na Linguagem de Hoje-NTLH)

Abraços!

4 comentários:

Elton Morais disse...

Ótimo texto, as traduções NVI e NTLH esclarecem bastante essa dificuldade. Porém, existem muitas pessoas que não dão crédito a essas traduções.

Se permitir, posso colocar esse texto no meu blog?

No Amor De Cristo,
Elton Morais
(http://twitter.com/eltonmorais)

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Elton,

fique a vontade para publicar o post em vosso blog.

Paz do Senhor.

João Paulo disse...

A paz do Senhor, pr. Altair!

Pr., está muito instrutiva esta postagem! Glórias a Cristo por isso!

Gostaria de saber se o senhor permite que eu poste qualquer post seu em meu blog.

Que Deus continue lhe abençoando muitíssimo! (Nm 6.24)

João Paulo M. de Souza
(http://www.joaopaulomsouza.blogspot.com)

Cêça Santos disse...

Muito bom o texto, e é claro que, o q há de bom está no meu blog.

http://csantosonline.blogspot.com/

Não pedi permissão, mas eu cito a fonte, é claro...rsrsr.

Paz!!!