quarta-feira, 5 de maio de 2010

COMO AS GIGANTES CAEM


Apesar de ser uma obra que trata de questões relacionadas ao mundo empresarial, a obra "COMO AS GIGANTES CAEM", em sua abordagem poderá abrir os olhos de muitos líderes de grandes igrejas e denominações, no sentido de entenderem que ser "gigante" não significa ser indestrutível, invencível, inquebrável (Golias que o diga).

Grandes igrejas já nasceram, cresceram e se esfacelaram ao longo da história, por não observar princípios bíblicos e organizacionais.

SINOPSE

Resultado de anos de pesquisa e estudos, este livro revela como grandes corporações falham e quais são os estágios desse declínio. A obra traz também elementos importantes para reflexão: o declínio pode ser percebido e evitado com antecedência? Até onde pode falhar uma companhia antes que o caminho se torne inevitável? As empresas podem reverter esse trajeto?

Ao confrontar essas e muitas outras perguntas, entre elas: o que aconteceu na empresa para o declínio se tornar visível, e o que a empresa fez quando começou a cair e o que podemos aprender ao estudar o contraste entre o sucesso e o fracasso, Collins esboça um panorama pouco comum para o seu trabalho, a partir do qual analisa o fracasso de grandes empresas, e não o sucesso.

A principal conclusão de Collins é que não importa o quão bem-sucedida uma empresa é, ela sempre pode cair e, em alguns casos, desaparecer por completo. A boa notícia é que mesmo empresas em estágio avançado de decadência podem se recuperar.

TEMAS ABORDADOS NOS CAPÍTULOS DO LIVRO

- A RUÍNA IMINENTE SE INSINUA EM SILÊNCIO
- OS CINCO ESTÁGIOS DO DECLÍNIO

- ESTÁGIO 1: O EXCESSO DE CONFIANÇA PROVENIENTE DO SUCESSO
- ESTÁGIO 2: A BUSCA INDISCIPLINADA POR MAIS
- ESTÁGIO 3: A NEGAÇÃO DE RISCOS E PERIGOS
- ESTÁGIO 4: A LUTA DESESPERADA PELA SALVAÇÃO
- ESTÁGIO 5: A ENTREGA À IRRELEVÂNCIA OU À MORTE

- UMA ESPERANÇA JUSTIFICADA

Boa leitura!

"Aquele, pois, que pensar estar em pé veja que não caia." (1 Co 10.12)

Um comentário:

Elisomar disse...

A melhor prevenção para empresas e pessoas é a observação
contínua de tudo que possa levar à queda.
Que o Senhor nos faça vigilantes!