sexta-feira, 5 de março de 2010

BÍBLIA DAKE: RESPOSTA DO PR. ALTAIR GERMANO AO PR. CARLOS ROBERTO


Segue abaixo minhas considerações sobre o post "Bíblia Dake- Resposta do Pr. Carlos Roberto ao Pr. Altair Germano", publicado no Blog Point Rhema:


1. "O Conselho de Doutrina cumpriu o seu papel."

Resposta: Espero que cumpra também em relação às outras questões levantadas por mim (se entenderem ser relevante, é lógico). Acredito na imparcialidade deste magno Conselho.

2. "Com todo o respeito que me é devido aos inegáveis expoentes da teologia citados pelo preclaro companheiro em seu texto, com a reprodução de suas frases recomendando a Bíblia de Estudos Dake, entendo que seria bem melhor e pedagógico, uma explicação do porque desse apoio, e quem sabe uma refutação bíblica do que se contesta. Quem sabe os contrários fossem convencidos a mudarem de opinião? Por outro lado, meu nobre companheiro, a justificativa de uma visão acadêmica dos mesmos não seria uma espécie de insinuação de que não existiria essa mesma visão entre os membros dos referidos conselhos?"


Resposta: Entendo que não houve uma visão acadêmica (pelo menos ampla), pois não foi considerada a importância da Bíblia como ferramenta de consulta e pesquisa. A decisão foi radical, onde não se cogitou a colocação de uma nota de advertência, como já feito em outras obras.

3. "
contamos com expoentes com livre trânsito nos arraiais acadêmicos assembleianos e até mesmo em outros da nação evangélica brasileira e do exterior, porém todos primaram pelo caráter confessional da CPAD, portanto, pelo seu compromisso principal para com a nossa denominação."

Resposta: Que esta preocupação e compromisso denominacional possam ser aplicados também às outras obras já publicadas e às questões por mim levantadas.

4. "
Acredito que as obras às quais o amado pastor se refere, e em outras oportunidades já citou, pessoalmente nada posso dizer, até porque são obras publicadas em outras gestões, nas quais não participei, o que não descarta meu possível questionamento em reuniões futuras, considerando que as duas últimas praticamente tiveram a Dake como tópico principal da pauta. Pessoalmente, creio que se as incongruências forem pontuais e não estruturais, quem sabe uma nota possa resolver, mas isso tem que ser alvo de sério e responsável estudo. No caso da Dake já ficou provado que não é possível isso."

Resposta: Certamente, íntegro e imparcial que o nobre companheiro é, tais questionamentos serão feitos. No caso da Dake, pelo menos para mim (e para muitos outros), não ficou provado o fato de que uma nota de advertência não resolveria o problema.

5. "
Quanto ao primeiro vice-presidente da CGADB publicar uma Bíblia de Estudos com teologia divergente da que defendemos, entendo ser uma questão que a magna Mesa Diretora da CGADB deve encaminhar ao Conselho de Ética e Disciplina, uma vez que cabe ao Conselho de Doutrina, deliberar única e exclusivamente sobre obras a serem publicadas pela CPAD, lembrando que a editora dessa outra Bíblia de Estudos é de propriedade particular do irmão citado."

Resposta: Não é isso que diz o
Regimento Inteno da CGADB em seu Art. 29, Inciso II, que trata das competências do Conselho de Doutrina, onde afirma: "deliberar sobre qualquer assunto de natureza doutrinária, direta ou indiretamente relacionado com as Assembleias de Deus no Brasil; (grifo nosso)". Quanto ao encaminhamento de tal questão ao Conselho de Ética pela Mesa Diretora, estamos no aguardo.

6. "Quanto às obras citadas pelo irmão, comercializadas nas lojas da nossa editora, analise bem, nada há que possa se comparar à Bíblia Dake em termos de divulgação e marketing para penetração no meio do nosso povo, no entanto, entendo que a comercialização de uma obra para efeito de pesquisa, no afã de atender o mercado, não é tão grave como colocar a nossa marca em uma Bíblia de Estudos, o que sugere automaticamente uma espécie de apoio ao que nela está inserido, porém sobre isso, tenho informações que no passado, o Conselho de Doutrina já se posicionou a respeito, vetando tal comercialização. Nesse caso entendo que cabe a quem de direito cumprir o que está determinado."

Resposta: O problema é a divulgação e o marketing da Dake, ou o conteúdo, ou ambos? E quanto a marca da CPAD colocada no Dicionário de Wycliffe, de tendência doutrinária claramente Reformada (Leia AQUI) e conforme lá sinalizado: "Aprovado pelo Conselho de Doutrina" em 2006, sem direito a nota de advertência e com um marketing e divulgação semelhante a Dake. O que o nobre companheiro tem a dizer? As "viagens" de Dake não pode, mas predestinação pode? Espero que tal questão entre em vossos futuros questionamentos junto ao Conselho. Sobre o veto de comercialização de alguns produtos, seria muito interessante a confirmação oficial do mesmo. Tenho certeza que nos arquivos dos documentos expedidos pelo Conselho de Doutrina isto será encontrado. Ficarei aguardando.

7. "
Bem nobre amigo, com todo respeito e amizade que nutro pelo amado, no meu entender, a maneira como sua postagem está formatada (título, foto e frases de nobres expoentes), sugere uma espécie de encurralamento ao Conselho de Doutrina e a quem se opõe à publicação da Dake, o que creio não ser salutar neste momento."

Resposta: Não foi minha intenção encurralar o Conselho de Doutrina, apenas fiz a exposição de fotos verídicas e de frases verdadeiras. Entendo que seria difícil para qualquer Conselho desaprovar o que o Presidente da CGADB e o Presidente do Conselho Administrativo da CPAD apresentaram com tanta euforia, e ainda por cima endossado pelos pastores Antonio Gilberto e Elienai Cabral.


8. "
Escrevo essa resposta, tendo ao lado em minha mesa de trabalho, o convite para as comemorações dos 70 anos da nossa CPAD, convite esse que pretendo atender com muito carinho e consideração. [...] Entendo que temos uma discordância apenas pontual sobre um assunto específico".

Resposta: Estarei, se Deus quiser, nas comemorações dos 70 anos da CPAD, entregarei meu livro em mãos e lhe darei um abraço rearfimando nossa amizade e respeito mútuo.

No amor de Cristo,

Altair Germano

4 comentários:

francisco disse...

CARO COMPANHEIRO A PAZ DO SENHOR.
FICO FELIZ EM ENTRAR NO SEU BLOG.
NA CONDIÇÃO DE SECRETÁRIO DA COMISSÃO APOLOGÉTICA DA CGADB, ALEGRO-ME EM VER SUA PREOCUPAÇÃO E ZELO PELO ENSINO QUE FOI SEMPRE UMA MARCA DE NOSSA IGREJA NO BRASIL.
NO QUE SE REFERE AOS COMENTARIOS DA BIBLIA DAKE, É LAMENTÁVEM QUE ESSE FATO TENHA OCORRIDO QUANDO ESTAMOS COMPLETANDO 100 ANOS DE HISTÓRIA.
APÓS, VÁRIOS COMENTÁRIOS E CRÍTICAS, COMO JÁ SE SABE, O CONSELHO DE DOUTRINA E A COMISSÃO APOLOGETICA REUNIRAM-SE E FOMOS UNANIMES, VOTANDO CONTRA A PUBLICAÇÃO DA TAL BIBLIA EM VIRTUDE DOS VÁRIOS COMENTARIOS DE DAKE NÃO SE COADUNAREM COM OS DE NOSSA DENOMINAÇÃO NO BRASIL.
É VÁLIDO DEIXAR CLARO QUE ESSA PUBLICAÇÃO DEVERIA ANTES PASSAR PELO CONSELHO DE DEOUTRINA, FATO QUE NÃO ACONTECEU, COMO TENTARAM FAZER AGORA COM A PROPOSITURA DA NOVA EDIÇÃO JÁ COM NOVOS CORTES, MAS, MESMO ASSIM NÃO FOI APROVADO PELA CONSELHO DE DOUTRINA E COMISSÃO APOLOGETICA, PRIMEIRO POR NÃO SE VER NECESSIDADE DA TAL PUBLICAÇÃO E SEGUNDO, AINDA MESMO COM OS CORTES DE ALGUNS COMENTÁRIOS ENCONTRAMOS VÁRIOS OUTROS QUE NÃO SE COADUNAM COM NOSSO PERFIL DOUTRINÁRIO E TEOLÓGICO.
TODA PUBLICAÇÃO FOI DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO DA CPAD, ESQUECERAM QUE A MESMA ESTÁ LIGADA A CGADB E PERTENCE A ASSEMBLEIA DE DEUS, SENDO ENTENDIDO PELAS PESSOAS QUE ESSA PUBLICAÇÃO É DA ASSEMBLEIA DE DEUS, FOI EXATAMENTE ISSO QUE CAUSOU PREJUIZOS PARA NOSSA IGREJA.
QUANTO A CULPA POR TÃO GRANDE MAL, ESPERAMOS QUE ALGUEM SEJA RESPONSABILIZADO, EMBORA, A FERIDA JÁ FOI FEITA, SÓ O TEMPO PODERÁ SARAR.
NO QUE SEFERE A OUTRAS PUBLICAÇÕES, CONCORDO COM O COMPANHEIRO, ESPERAMOS UMA POSIÇÃO DE QUEM DE DIREITO PARA QUE AS MEDIDAS CABÍVEIS SEJAM TOMADAS.

PR FRANCISCO EURICO - CONADEPE - PE - SECRETÁRIO DA COMISSÃO APOLOGETICA DA CGADB.
pastoreurico@hotmail.com (email e msn)

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre companheiro e pastor Francisco Eurico,

como já escrevi em outro post, apesar de minhas ponderações, que se cumpra para o bem da instituição as resoluções do Conselho de Doutrina e da Comissão de Apologética.

"NO QUE SEFERE A OUTRAS PUBLICAÇÕES, CONCORDO COM O COMPANHEIRO, ESPERAMOS UMA POSIÇÃO DE QUEM DE DIREITO PARA QUE AS MEDIDAS CABÍVEIS SEJAM TOMADAS."

Fiquemos então no aguardo nobre amigo.

Um abraço em todos que fazem a CONADEPE.

Paz do Senhor.

Pr. Carlos Roberto disse...

Nobre compaheiro Pr. Altair Germano,

A paz do Senhor!

UFA!!
Até que enfim apareceu um Simão Cirineu!
Aleluia!
Obrigado ao Pr. Francisco Eurico, Secretário da CA da CGADB, pelo seu comentário.

Muito embora convicto do que estava falando e defendendo, já estava meio desconfiado se não estava sonhando, afinal, desde 18.11.2009, sóeua falava no assunto (isso é, de entre os membros do CD e da CA).

Agora percebo que não! rsrrs

Agora, em vez de somente uma voz, duas confirmam os fatos.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo e irmão pastor Carlos Roberto,

a frase do pastor Francisco Eurico:

"NO QUE SEFERE A OUTRAS PUBLICAÇÕES, CONCORDO COM O COMPANHEIRO, ESPERAMOS UMA POSIÇÃO DE QUEM DE DIREITO PARA QUE AS MEDIDAS CABÍVEIS SEJAM TOMADAS."

demonstra coerência com a decisão do CD e da CA.

Sem dúvida, a sua participação neste debate foi importnmte e será sempre bem vinda.

Aguardemos as ações esperadas de quem de direito.

Abraços!