quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O EVANGELHO MALTRAPILHO: QUAL A SUA OPINIÃO?


"O escândalo da graça

O evangelho maltrapilho foi escrito para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas. Pessoas que se acham indignas de receber o amor de Deus. Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de supermulher que lhes é constantemente exigido. Pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista. Pessoas que travam inúmeras batalhas interiores por não se sentirem parte de uma comunidade afetiva e acolhedora.

É um livro que escrevi para mim mesmo e para quem quer que tenha ficado cansado e desencorajado ao longo do Caminho, confessa o autor.

Franco e provocador, o aclamado filósofo e teólogo cristão Brennan Manning estréia em língua portuguesa com sua principal obra, que nos convida a depositar nossa esperança na amplitude da graça, capaz de alcançar pecadores e pobres em espírito, e de resgatar nossa dignidade original. No mínimo, você não ficará indiferente a ela." (Fonte: Editora Mundo Cristão)

Acompanhar o volume de publicações das editoras evangélicas no século XXI é uma tarefa quase impossível. Desta forma, livros que causam grande repercussão acabam não sendo lidos por muitos.

Não li ainda, mas certamente vou ler, a obra "O Evangelho Maltrapilho". Essa é uma daquelas publicações que geram bastante comentários.

Sendo assim, uma vez que ainda não li o livro, gostaria de saber a opinião daqueles que já o leram.

Você pode fazer isso através de um comentário neste post.

7 comentários:

Tiago Rohem disse...

A PAZ DO SENHOR!!

Ainda não li o livro, mas sugiro que leia a postagem do Pastor Silas Daniel sobre "Brennan Manning", em seu blog, no link que segue abaixo.

http://silasdaniel.blogspot.com/search?q=Brennan+Manning

Em Cristo!

Tiago Rohem
Laje do Muriaé - RJ

Ariane & José Marcos disse...

Lí, e não gostei. achei universalista e sua aplicação das escrituras é fraca e teologicamente incorreta. ( do meu ponto de vista, claro.)

Marcos Wandré disse...

Graça e Paz!


Li o livro e gostei muito. É um livro excelente, traz a mensagem do Evangelho de uma maneira clara e simples, e nos faz refletir sobre uma verdade cristalina: se não fosse a misericórdia e a graça de Deus, não estaríamos aqui.

Livro super recomedado!!

Um abração!

joão marcos disse...

lí e, finalmente, entendí a grandiosidade da graça de Deus, pastor... depois disso, meu relacionamento com o Pai, melhorou grandemente...me sinto mais perto dele. recomendo.

o irmão do primeiro comentário, não leu, mas já leu um artigo falando sobre. bela forma de conhecer uma pessoa/livro/pensamento.

é isso aí... não vamos pensar, tem quem faça isso por nós.

a paz do senhor a todos.

Fernanda disse...

Caro Pr. Altair Germano,
Li o livro, gostei e recomendo. O autor tem uma visão muito mais ampliada que a maioria dos cristãos que conheço. Portanto, é possível (e provável) que alguém não se sinta confortável com as contundentes observações e comentários sobre a doutrina da graça e da misericórdia de Deus. Mas vamos lá, é preciso dizer, ele sai do lugar comum, embora trate de coisas simples sem ser simplista, é profunda sem ser inatingível, mostra-se firme sem ser duro, doce sem ser meloso, numa visão muito mais visando a ortopraxia que a ortodoxia.
Se mais não puder dizer, pelo menos gostaria de expressar que é um livro que eu mesmo gostaria de ter escrito. Obviamente ninguém precisa concordar com tudo o que o autor escreve, mas o livro merece respeito. E o melhor respeito que se pode mostrar é em lê-lo com o espírito desarmado e a alma aberta.
Abraços,

Pr, Benjamin Ângelo de Souza

Matias disse...

Li e gostei...a principio. Parecia uma linda descrição da graça de Deus feita por um homem "humilde" e "honesto".
Porém o livro não trata sobre a graça que transforma. A graça, segundo Manning, deixa o pecador como está e ajuda o pecador a conviver com seu pecado perturbador, conformar-se com o pecado. E aí reside o perigo, principalmente para pessoas que leem este livro após terem sido frustradas pelas tentativas de santificação propostas em muitas comunidades pentecostais clássicas ou fundamentalistas. Para estes o livro, a principio será um alivio, mas depois virará uma licença para pecar.
O livro de Manning deturpa o conceito da graça, pois ignora o que Romanos 6,1-2 diz:
"Continuaremos pecando para que a graça aumente? De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?"
Recomendo a leitura para entendimento do conceito pósmoderno da graça, mas para entender o que é graça bíblica sugiro a leitura dos livros de J.I.Packer e J. Piper que são honestos, mas fazem uma propostas bíblicas para viver uma vida para a glória de Deus.
Abraço,
Matias

Cev. Reconciliando Vidas disse...

As opiniões divergem, mesmo assim a Graça continua sendo Graça!
Marcos Trajano