domingo, 28 de fevereiro de 2010

LUXO: O QUE OS CIENTISTAS DESCOBRIRAM E OS PROFETAS DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E DA VITÓRIA FINANCEIRA PRECISAM SABER

"Antes de procurar entender a influência do luxo sobre as decisões que tomamos, o professor Roy Chua estudou as diferenças de liderança e gestão no ambiente empresarial dos Estados Unidos e da China. Foi quando percebeu que uma reunião feita numa sala modesta pode levar a conclusões distintas daquelas a que o mesmo grupo de pessoas chegaria se estivesse rodeado de telões de plasma e pisando sobre mármore. “Talvez limitar os excessos e luxos corporativos possa ser um passo à frente para que os executivos se comportem de forma mais responsável”, afirma." (Fonte: revistaepoca.globo.com)


Já não bastasse as advertências contidas na própria Bíblia sobre o perigo das riquezas e da busca por uma vida banhada ao luxo, agora a própria ciência confirma os fatos.

Será que os profetas da Teologia da Prosperidade e da Vitória Financeira vão continuar insistindo na "mensagem da cruz de ouro" e do "paraíso aqui e agora"?

Leia em ÉPOCA.

11 comentários:

Andréia disse...

A Paz do Senhor Pr. Altair Germano! O Grande problema em nosso meio, neste contexto é que (em alguns lugares) nos bastidores dos púlpitos a "mesa diretora" ou os "acionistas", não cansam de alimentar estes profissionais...em detrimento a isto, alguns de nós incentivamos esta prática, pausada no emocionalismo, quando não buscamos o discernimento espiritual...

Pr. Jesiel Freitas disse...

Paz caro companheiro, Pr. Germano!

Interessante...

Temos visto igrejas que, infelizmente, chegam à montantes de dívidas, praticamente incalculáveis... e seus pastores... rodeados de pompa de de luxo desenfreado...!

A manjedoura deixou de existir no coração de alguns homens. Em compensação tenho visto outros, que mesmo diante de gigantesca autoridade e domínio dados a eles por Deus, continuam com seus corações, vidas e ministérios humildes, servindo ao Senhor com alegria e comprometimento com a causa do Reino.

No amor de Cristo.

Abraço Fraterno.

No mais... Paz!

Pr. Jesiel Freitas

Heitor disse...

A Paz do Senhor !
Pr.Altair,
Lendo esta postagem, lembro-me do conselho que um Pastor querido que já dorme no Senhor,Pr.Silas Felício (SP) me disse :
"Meu filho, tem muito crente que tá precisando aprender a lição da manjedoura !"
Quem o conheceu e conviveu com ele pode confirmar isso : Ele era muito simples, humilde, e que lutava em viver e pregar o Evangelho de JESUS CRISTO de uma maneira linda.

Paulo Mororó disse...

Caro pastor Altair,a Paz do senhor.

Entendo que nem só os profetas da "Teologia da Prosperidade" devem rever seu conceitos, mas TAMBÉM lideranças ministeriais que constroem "castelos" e "feudos eclesiásticos", desviando assim o propósitos dos dízimos e ofertas.

Estas demonstrações de "força", feitas por alguns "pastores presidentes" amontoam recursos que seriam utilizados na evangelização e missões.

A diferença entre os dois tipos de pregações da "prosperidade" está em que os "profetas da Prosperidade" dividem a esperança da riqueza com os seus ouvintes, enquanto que os construtores de "castelos" e "feudos eclesiásticos" são egoístas em seus sonhos de riquezas e limitam-se em dividir o "poder" com os parentes,apadrinhados e "aderentes" familiares, formando e mantendo as carnais DINASTIAS ECLESIÁSTICAS.

Um abraço
PAULO MORORÓ

Gernandes disse...

Caro Pr. Altair Germano, a paz de Cristo Jesus.


Pr. espero qeu os amantes da Teologia da Prosperidade leiam a entrevista..., e entendam também que sua teologia tem como pai Mamom e uma grande influência do capitalismo,pois se tem uma teologia que se aproxima do sistema capitalista essa a Teologia da Prosperidade,assim como a Teologia da Libertação do sistema socialista.

A teologia da prosperidade invadiu a vida espiritual de grande parte dos evangélicos no mundo e no Brasil. Todavia, quem é responsável pelo crescimento espiritual das ovelhas? Ora, é o Pastor... Cabe ao Pastor conduzir as ovelhas a nutrir suas almas na Palavra de Deus!
"A perda desta atividade levou milhares de evangélicos a ter um relacionamento mercantil com Deus". Quantos pastores ou outros dirigentes cantam: " Eu vim buscar uma benção, Jesus tem benção pra dar..." Quando terminam o cântico dizem:" "Quantos vieram buscar uma benção,levantem as mãos e dai glória a Deus! Aleluia!Oh glória! Hoje é o dia da tua vitória,irmão!"


Esse é o comportamento de milhares de cristãos no nosso país. "Querem a benção, querem o luxo, querem saúde, querem carro, querem casa, querem emprego,querem ter o esposo ou esposa convertidos,querem vitória,querem prosperidade financeira,querem aprender com o homem mais do mundo e ser como ele,rico também,querem ser cabeça e não cauda.

E quem alimenta esses objetivos? Aqueles que são responsáveis pela doutrinação da eclesia! A tarefa cabe ao Pastor e ao ministério. Por acaso é o membro responsável pela doutrinação da eclesia? Não!

É triste contemplar essa realidade no meio evangélico! É verdade que há milhares de pastores sem formação teológica, mas são uma parte dos eruditos na Palavra que tem transmitidos as heresias,tanto no passado quanto no presente.

Em
Cristo

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pastor Altair,

Engraçado que é emblemático que esses pastores proponentes da teologia da prosperidade sejam ricos e com costumes nababescos, a exemplo das suas portentosas aeronaves. Estranha-me tal comportamento, quando sabemos que a Palavra de Deus estabelece como raiz de todos os males "o amor ao dinheiro".

São os paradoxos...

Abraços.


Em Cristo,

Ricardo

blog do cristão disse...

A paz do senhor pr. Altair uma benção suas postagens ,servem de edificação para a minha vida , um abraço.
Edson Junior.

blog. Alécio Santos disse...

Graças a Deus1 Ainda têm muitos teólogos que não se deixam influenciar pelo capitalísmo. O mundo consumista quer que os crentes se sentem mau quando não tem recursos para com prar algo Infelismente a teologia triunfalista está aliada ao mundo com suas comcupicências (1Jo 2,15).
Parabéns!
Alécio Santos

Márcio Cruz disse...

A Paz do Senhor Ir. Germano.

Na verdade o que muitos precisam (re)descobrir é a CRUZ, e todo o seu contexto.

Em Cristo,

Ir. Márcio Cruz

Elisomar disse...

Talvez isso ocorra pela ilusão de que não se precisa lutar tanto, quando já se tem.
É diferente da vida espiritual, que quanto mais se faz, mais se precisa fazer.
E o melhor ou pior, dependendo do ponto de vista, é que no céu só entra aqueles que não têm apego as riquezas terrenas demasiadamente, fazendo delas o seu deus.

Ícaro Lenine disse...

A paz do Senhor pastor,

A única solução para esses "gigantes da carteira" é voltando ao primeiro amor e comprando de Jesus vestes novas.

Dar marcha ré e retroceder na ladeira da perdição para a subida até o céu.