domingo, 24 de janeiro de 2010

VIVENDO NO SISTEMA SEM SER DO SISTEMA


Muitos obreiros, irmãos e jovens me abordam no sentido de buscar conselhos e orientações por suas frequentes frustrações, desilusões e decepções diante da crescente corrupção, hipocrisia, secularização e da perda de rumo de alguns setores e denominações evangélicas no Brasil.

O quadro é tão grave que alguns, além de se afastarem do "sistema" (igrejas, convenções, concílios etc), não desejam sequer serem chamados mais de evangélicos.

Lendo a Bíblia, entendi que sair de um sistema (igrejas, convenções, concílios etc) nem sempre é a atitude adequada ou possível.

Estar (fisicamente) num sistema, não significa necessariamente "ser" (essencialmente ou ideologicamente) deste sistema.

Numa perspectiva macro, Jesus falou disso em João 17.14-18, onde substituirei no texto o termo "mundo" (sistema macro caído influenciado por satanás) por "sistema" (setores e denominações evangélicas influenciados pelo sistema macro):

Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o "sistema" os odiou, porque eles não são do "sistema", como também eu não sou. Não peço que os tires do "sistema", e sim que os guarde do mal. Eles não são do "sistema", como também eu não sou. Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao "sistema", também eu os enviei ao "sistema". (Jo 17.14-18)

Percebe-se no texto a possibilidade clara de "estar no", sem "ser de".

Os profetas bíblicos não foram enviados de outras nações (sistemas politicamente constituídos) para profetizar contra os pecados de Israel e Judá. Eles viviam no sistema (nação israelita e judaica politicamente constituída), e do sistema foram levantados contra o próprio sistema (nação politicamente constituida e influenciada pela idolatria, imoralidade, violência, corrupção, suborno, injustiça social etc).

Foi dessa forma que para Jeremias, filho de Hilquias, um dos sacerdotes que estavam em Ananote, na terra de Benjamim, o Senhor falou:

Tu, pois, cinge os lombos, dispõe-te e dize-lhes tudo quanto eu te mandar; não te espantes diante deles, para que eu não te infunda espanto na sua presença. Eis que hoje te ponho por cidade fortificada, por coluna de ferro e por muro de bronze, contra todo o país (sistema), contra os reis de Judá (sistema), contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo. Pelejarão contra ti, mas não prevalecerão; porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te livrar." (Jr 1.17-19)

Observe que Jeremias era filho de sacerdote e morador de Benjamim. Ele estava diretamente relacionado com o sistema em termos religiosos e políticos, mesmo assim, o SENHOR o escolheu de dentro do sistema para se posicionar contra o sistema, sem se isolar do sistema:

Olha que hoje te constituo sobre as nações (sistemas) e sobre os reinos (sistemas), para arrancares e derribares (nos sistemas), para destruíres e arruinares (os sistemas) e também para edificares e para plantares (nos sistemas). (Jr 1.10)

Ezequiel é um outro exemplo de profeta cuja origens remonta à família sacerdotal (ministros religiosos do sistema). Dele no diz a Bíblia:

Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do quarto mês, que, estando eu no meio dos exilados, junto ao rio Quebar, se abriram os céus, e eu tive visões de Deus. No quinto dia do referido mês, no quinto ano de cativerio do rei Joaquim, veio expressamente a palavra do SENHOR a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mão do SENHOR. (Ez 1.1-3)

Ezequiel não apenas estava no sistema, como, inclusive, foi vitimado pelas consequências da desobediência a Deus que dominava o sistema, sendo levado cativo para a Babilônia junto com os demais integrantes do sistema.

Isaías tinha uma alta posição social no sistema, visto a liberdade com que transitava na corte real (Is 7.3-17; 39.3), a maneira como intervinha em questões de Estado (Is 37.5-7) e como se relacionava com os sacerdotes e portadores de altos cargos (Is 8.2). Mesmo assim, com toda esta liberdade e envolvimento com ilustres personagens do sistema, foi de dentro deste sistema e para profetizar contra este sistema que o Senhor o levantou.

Mesmo os profetas que não estavam muito próximos do centro do sistema (Jerusalém e Samaria), como é o caso de Elias (1 Rs 17.1), Amós (Am 1.1), Miquéias (Mq 1.1) e Naum (Na 1.1), de alguma forma se relacionavam com o sistema.

Sim, é possível estar no sistema sem ser do sistema.

É possível conviver no sistema e ser contra o sistema.

É possível realizar coisas boas no sistema e denunciar as coisas ruins do sistema.

É possível arrancar e derribar no sistema e também edificar e plantar no sistema.

É possível ser voz e arauto de Deus "no" e "para" o sistema.

É possível ser santo e íntegro no sistema.

É possível não se vender e não se render ao sistema.

É possível influenciar positivamente no sistema, sem ser influenciado pelo sistema.

É possível imitar Jesus.

41 comentários:

Roodrigoo! disse...

Excelente Texto!

Continue a fazer postagens assim. Me ajudou muito.

Brilhante mesmo.

Shalon

Pr. Carlos Roberto disse...

Nobre companheiro Pr. Altair Germano,

Como diria a moçada por aqui:

É isso aí, tô dentro! rsrsrsrs

Parabéns pelo excelente texto, com o qual concordo plenamente.

É difícil, mas é plenamente possível!

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Pastor Geremias Couto disse...

Caro amigo e nobre pastor Altair Germano:

Há pouco mais de 30 anos, quando alguns amigos incoformados com o sistema começaram a deixá-lo, em várias ocasiões fui instado a acompanhá-los. Minha resposta era a mesma: De que adianta deixar um sistema por outro, ou mesmo iniciar o próprio, se também ali haverá erros com os quais vou acabar não concordando?

Assim, permaneci onde estou, lutando ao máximo para orientar-me pelos pontos descritos em seu post e buscando ser voz profética em todos os tempos, embora, como Elias, sujeito às mesmas paixões.

A título de exemplo, lembro-me de uma semana em que numa reunião fui tachado de ultraconservador, para, dois ou três dias depois, ser tachado de liberal se que eu tenha mudado um milímetro sequer de minhas convicções.

Fazer o quê? É o preço que se paga quando se busca viver por princípios dentro do sistema. E será assim em qualquer outro. O que importa, no entanto, como aconteceu com Jeremias, citado em seu texto, é não curvar-se a qualquer tipo de interesse, mas ser coerente com os princípios, ainda que o "calabouço" nos espere.

Abraços

Cláudio Ananias disse...

Olá Pr. Altair Germano,

Este é o tipo de texto que muitos de nós estamos precisando ler ultimamente, para não sermos incoerentes com nossas convicções, apesar de estarmos inseridos no sistema.

Hoje, no contexto atual da nossa comunidade evangélica assembleiana, se não tivermos uma postura amadurecida para sabermos pesar as particularidades de cada situação, nós podemos cair nesse risco de trocar um sistema falho por outro falho e humano também.

Excelente texto.
Para mim, "caiu como uma luva" diante de várias incongruências em nosso sistema, falo daquele que estou inserido como membro.

Parabéns, e que o Senhor Jesus continue inspirando-o para, através de seus textos, fortalecer-nos em consonância com Sua Palavra.

Em Cristo,
Cláudio Ananias.

NilmaBostonRio disse...

.
É mesmo, nunca é demais relembrar isso:

" VIVENDO NO SISTEMA SEM SER DO SISTEMA "...


by NilmaBostonRio

Pr. Jesiel Freitas disse...

Paz Prezado Pr. Altair!

Acredito piamente na impossibilidade de fugir por completo dos sistemas, porém acredito que não devemos jamais desistir na tentativa de influenciar ao invés de se deixar ser influenciado!

Teve muita excelência nesta abordagem!

No mais... Paz!

Danilo Fernandes disse...

Pr Altair,

Uma benção este texto!

Servo é para servir e onde o Senhor nos colocar!

Paz e Bem,

Danilo

Danilo Fernandes disse...

E complementando o comentário... A Igreja é invenção de Cristo. Muitas tentativas de construir algo diferente, apenas terminam por "reinventar" a igreja, mas sem antes muito engano e dor.

Nossa luta é na nossa igreja, nossa denominação, nosso sistema que o Senhor nos colocou. Ali combateremos o bom combate, sob a orientação do Sennhor.

Vou levar para o Genizah.

Paz e Bem.

Danilo

Marcos Wandré disse...

Graça e Paz!


Excelente texto. Precisamos sempre ser equilibrados e sensatos. Podemos perfeitamente viver os valores do Evangelho, mesmo sendo participantes de um sistema que cada vez mais apresenta falhas. Vejo muito radicalismo que não leva a lugar nenhum. Equilíbrio e sabedoria é o que precisamos e seu texto chega em boa hora.

Um abração!

Heitor disse...

Texto verdadeiro, muito verdadeiro !

Elisomar disse...

É preciso ficar alerta, pois não é fácil. No entanto... é melhor agradar o Senhor.

Gleydson W. Araujo dos Santos disse...

É ISSO AI PR.ALTAIR

REFORMA SEMPRE REFORMA,
QUE O SENHOR ILUMINE SUA MENTE PARA QUE O SENHOR LHE USE PARA ILUMINAR OUTRAS...

Laudinei- NEI disse...

Impossivel viver fora do sistema,mas isso não significa necessariamente ficar em determinados "sitemas dentro do sistema".

Gernandes disse...

A paz do Senhor Pr. Altair Germano

Ótimo texto para Eramos,mas péssimo para Lutero.

Em
Cristo

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Rodrigo,

fico feliz em ter lhe ajudado.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Rodrigo, fico feliz em ter lhe ajudado.

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo e pastor Carlos Roberto,

vivamos intensamente essa possibilidade.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo e pastor Geremias do Couto,

como alguém já disse: a história sempre se repete.

Movimentos que se dizem revolucionários, neo-reformistas, antidenominacionalistas e similares, em razão da presença inevitável do homem e sua natureza, acabam, com o passar do tempo, repetindo os mesmos erros que deram origem ao seu surgimento.

Sempre haverá um remanescente fiel.

Estar no calabouço na vontade de Deus é melhor do que estar na mesa do rei fora da vontade do altíssimo.

Abraços,

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Cláudio Ananias,

de sistema falho em sistema falho vagueiam muitos que não buscam a vontade de Deus para as suas vidas, que não firmaram raízes, levados por ventos de soluções messiânicas e falaciosamente infalíveis.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezada Nilma,

então vamos relembrar:

" VIVENDO NO SISTEMA SEM SER DO SISTEMA "...

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Pastor Jesiel Freitas,

desistir, jamais!

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Danilo,

continue a lutar e a combater o mal onde o Senhor te colocou.

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Marcos Wandré,

equilíbrio e sabedoria nos levam sempre à decisões e posições sensatas, mesmo que não seja unanimidade.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Heitor, a verdade nos libertará.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Elisomar,

estar alerta e agradar ao Senhor são posturas e decisões importantes e vitais.

Paz do Senhor.

ALTAIR GERMANO, disse...

Gleydson,

A Reforma ainda não acabou...

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Laudinei,

a grande questão não é estar ali ou aqui, mas, sim, saber onde o Senhor deseja que estejamos dentro do sistema.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Gernandes,

Sabe o que há em comum entre Erasmo e Lutero, nenhum dos dois queriam um "racha", antes, buscavam apenas reformas internas.

Não queriam sair do sistema e criar outro, antes, desejavam uma mudança para melhor no sistema.

Como eram pessoas diferentes, de temperamentos diferentes, que viveram momentos diferentes, num contexto imediato diferente (embora próximo)...

Abraços,

Márcio Cruz disse...

Paz do Senhor, Ir. Altair!

Que tal este texto:

"13 Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte;
15 nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa.
16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus".

Sigamos então o conselho do Mestre.

Em Cristo,

Ir. Márcio Cruz

Gernandes disse...

A paz do Senhor Jesus,Pr. Altair Germano

Isso que dizer que o Lutero fora expulso do sistema! Então, o luterianismo é o efeito da reforma do sistema romano promovido por Lutero.

Temos aí outro sistema ou não?

Em
Cristo

EMMERSON disse...

Paz do Senor pastor Altair! Não basta só viver no sistema sem ser influenciado por ele, devemos denunciar o sistema. O que adianta? Estudar vários anos, se graduar em teologia, estudar o grego e hebraico, ler tantos livros, pregar tanto, ensinar tanto, e não denunciar o erro? Isto se repete todos os anos, ministros, professores, líderes, estudar exaustivamente, saber a verdade e se calar. É com vergonha e desprezo que vejo tantos ministros se formando, buscando a sapiência, e no final... Nada, não serve de nada. Em vez de estarmos só divulgar erros doutrinários, dogmáticos de outras denominações, e sandices evangélicas, é preciso denunciar primeiro os erros de nossas igrejas, nossas congregações, nosso ministério. Um lindo texto na capa de um livro cujo autor, HanK Hanegraff, em sua obra, Cristianismo em crise: “Um câncer está devorando a Igreja de Cristo. Ele deve ser extirpado”. Neste livro ele denuncia falsos mestres, enganadores, farsantes, homens cujo objetivo é o dinheiro. Muito adequado este livro! O problema é... E a congregação dele? E a nossa? Porque nosso ministério convida mentirosos como estes para pregar aqui no Brasil, em nossas Igrejas? Devemos ensinar a verdade, influenciar, denunciar primeiro o nosso ministério, pois venho batendo muito nesta tecla, sobre os dízimos, este não existe mais! Os dízimos são ensinados de modo errado, se ensinasse verdadeiramente o que devemos dar hoje em dia, sem sombra de dúvida, a Igreja neste assunto seria saudável, dava com alegria e não com barganha, daria o que Deus propor em seu coração para contribuição aos necessitados e manutenção do templo, e não para Deus abrir janelas no céu, cujo o texto de Malaquias refere-se para Israel, e chuva para a pecuária e agricultura. Vendo assim? Este assunto não parece tão importante, mas é de responsabilidade dos ministros ensinarem corretamente as escrituras. Esse negócio de que todo sistema humano tem erro é verdade, mas não podemos viver no erro, se ficarmos calados nós somos de acordo, e fazemos parte dos mesmos erros, e assim seremos também deturpadores da Santa Palavra de Deus. Mt 23.1-33 Ai! “A menos que vocês provem para mim pela Escritura e pela razão que eu estou
enganado, eu não posso e não me retratarei. Minha consciência é cativa à
Palavra de Deus. Ir contra a minha consciência não é nem correto nem
seguro. Aqui permaneço eu. Não há nada mais que eu possa fazer. Que Deus
me ajude. Amém”.
Martinho Lutero

Pr. José do Carmo (Zé do Egito) disse...

Maravilhoso texto muito elucidativo e educativo, eu tenho falado sobre esta questão na minha igreja, pois a cada dia aumenta o número de pessoas que se perguntam: "como viver num meio evangélico que a cada dia se afasta mais e mais do Evangelho?" Diante de tal indagação, a resposta que tenho dado e me esforçado por praticar é: "permanecer em Cristo, pois assim como respondeu Pedro, só Ele tem Palavras de vida eterna".

Elias charamba disse...

PR. Altair, Graça e paz!

É bem verdade que podemos conviver com o sistema, entretanto quando um integrante do mesmo começa a incomodar com os seus pontos de vista e denuncia o desmando, o próprio o expeli. Pode ser bastante forte essa afirmação, entretanto, tem base para tal. É só lembrar que há séculos um monge agostiniano, rompeu com todos os dogmas da Igreja Católica, no entanto ele queria apenas reformar o sistema, porém, o que chamamos de reforma não foi uma reforma religiosa e sim um rompimento com o sistema vigente da época, pois o sistema dá algumas bernesas aos que estão diretamente ligados ao poder do mesmo; sem falar que ao longo dos anos, tal sistema acumulou: poder, facilidades, nepotismo, doutrinas apoiadas nos costumes, etc, e os que estão atrelados a ele, de maneira nenhuma, querem deixar as bernesas do cargo; é só ver a história e concluir que a Igreja estatal, digo católica, não se reformou, Martinho Lutero teve que romper a contra gosto.
Então meu nobre Altair, tenha certeza que chegará o dia onde as suas postagens não vão ser mais por “parábolas”, e sim postadas claramente, citando até nomes. Assim, o nobre profeta será convidado a sair ou então ficará de tal forma, apertado e sem espaço, que não restará nenhuma saída a não ser o rompimento. Mas, para isso acontecer é preciso o alguns passos: a denúncia sutil, a denúncia aberta sem rodeios, e por fim, o rompimento.
Acho que o Nobre Pastor está no primeiro passo.

Abraços,
Elias Charamba

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Charamba,

talvez o meu destino não seja o de Lutero.

Quem sabe não serei um Wyclif e encontre dentro do sistema alguém muito "forte" que me "brinde" das investidas papais até chegar os meus dias.

Ou ainda, siga o destino de Hus e seja queimado vivo.

Apesar da Reforma em Lutero encontrar a pessoa e o momento certo para tomar as proporções que tomou, vale lembrar que não foi obra de um homem só, além de ter sido um "processo".

Não estou preocupado com o que possa me acontecer, estou sim, preocupado em fazer a vontade de Deus.

No demais, depois de quase 500 anos, o "novo" sistema surgido caiu nos mesmos erros do "sistema" de origem.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Gernandes,

um novo sistema criado não-intencionalmente, que depois de quase 500 anos, alguns setores destes sistema caem nos mesmos erros do sistema de origem.

É a natureza humana no processo caro amigo.

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Márcio,

sejamos sal e luz no sistema (seja ele qual for).

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Emerson,

ore a Deus e coloque-se sob a vontade e direção dele para ser profeta no sistema.

Lembre-se, fale apenas o que o Senhor lhe mandar, no local e no tempo certo.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Pr. José do Carmo,

permaneçamos Nele.

Amém!

Willyelda disse...

Em Suma: Olhai pra Jesus o Autor e Consumador da nossa fé... Porque o SISTEMA passa com suas concupisciências...mas o que faz a vontade do Pai permanece para sempre.

Grande abraço Pastor!!!

ALTAIR GERMANO, disse...

Caro Pr. Altair,
Tentei enviar o texto abaixo para o seu blog, mas não consegui. Ele se refere ao post "Vivendo no sistema, sem ser do sistema".
Se puder publicá-lo na seção de comentários ficarei grato.

Abraços.
Eudes.


Excelente post.

O número dos que abandonam o sistema (igreja) vem crescendo cada vez mais. Há na Europa mais de 200 milhões de pessoas adeptas do lema: "Com Jesus, sem igreja". No Brasil não há estatística a esse respeito, mas certamente muitos seguem essa filosofia.
Cristo viveu nos sistemas religioso e político (e olhe que o judaísmo, o farisaísmo e outras correntes radicais além do Império Romano não eram bricadeira) sem se deixar contaminar por suas mazelas. Pelo contrário, ele procurou influenciar os sistemas, não se omitindo quando provocado.
Cito dois exemplos: Quando respondeu com veemência àqueles que o criticaram de curar no sábado, infrigindo a Lei de Moisés, e quando fez um dos discursos mais contundentes da História contra os escribas e fariseus, revelando a hipocrisia de seus atos.
Pena que poucos líderes nos dias de hoje, como Pr. Altair, tentam seguir o Mestre neste aspecto. Oro para que resista como Daniel (Dn. 1.8). Boa parte dos que tentam se manter coerentes com os ensinamentos do Mestre acabam sendo cooptados, amoldando-se ao sistema.

Em Cristo,
Eudes Pereira - AD de Abreu Lima-PE.

ALTAIR GERMANO, disse...

Pr Altair a paz do Senhor,

Favor pública este comentário em vosso blog.

Preparem-se!

Dias virão em que poderá haver um concurso de mudança de nome da Naú, deixando de atender um Porto Particular e especifico, para atender Portos Públicos e Universais, permitindo a elevação do faturamento para sustentar, os interesses de tão preciosa tripulação.

Alexander - Ass. de Deus - Abreu e Lima