quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

O CONSOLO DE DEUS EM MEIO À AFLIÇÃO. Subsídio e Plano de Aula para Lição Bíblica

IMAGEM: ENOMIR SANTOS (ANANINDEUA-PA)

A segunda Lição do 1º trimestre/2010 aborda a questão das aflições e adversidades na vida daqueles que servem a Deus com fidelidade.


PLANO DE AULA

1. OBJETIVOS DA LIÇÃO

- Compreender que as aflições por que passamos nos ensinam a lidar com as circunstâncias e a depender de Deus, que nos ajuda e consola
- Conscientizar-se de que o crente fiel também enfrenta lutas e tribulações
- Saber que a confiança em Deus garante consolo e vitória

2. CONTEÚDO

Texto Bíblico: 2 Co 1.1-7

Por mais maduros que sejamos, a oposição que sofremos na obra de Deus, mesmo vinda de alguns falsos irmãos, de eternos insatisfeitos, de murmuradores, sempre promove um certo desconforto, podendo inclusive nos deixar contristados, tocando em nossa emoção e sentimentos. Não foi diferente com o apóstolo Paulo.

Não é nada fácil para alguém investir tempo, dedicação, amor, energia e cuidados em alguém, para depois ser injustamente acusado de ser um falso obreiro ou de não ter boas intenções nas ações. Isso dói.

Três palavras ganham destaque na presente Lição:

- Tribulação (2 Co 1.4, 6). do grego thlipsis, que conforme Vine (p. 377-378, 2003) "quer dizer primariamente 'aperto, pressão', qualquer coisa que sobrecarrega o espírito". Para Ginggrich e Danker (p. 98, 1984) opressão, aflição, tribulação (2 Co 4.17), circunstâncias difíceis (2 Co 8.13), problemas, dificuldades (2 Co 2.4). Em Multon (p. 207, 2007): pressão, compressão, tribulação, angústia do coração (2 Co 2.4), circunstâncias aflitivas, provação aflição.

- Aflição (2 Co 1.5, 6, 7). pathema derivado de pathos, "sofrimento, significa 'aflição'. A palavra é frequente nas epístolas de Paulo e é encontrada três vezes em Hebreus, quatro em 1 Pedro. É usada para descrever: (a) 'aflições' (Rm 8.18, etc.); os 'sofrimentos' de Cristo (1 Pe 1.11; 5.1; Hb 2.9), os que são compatilhados com os crentes (2 Co 1.5; Fl 3.10; 1 Pe 4.13; 5.1). (VINE, Idem). Em Ginggrich e Danker (p. 153, 1984): sofrimento, infortúnio.

- Consolação (2 Co 1.3, 4, 5, 6, 7). do grego paraklesis que siginifica "encorajamento, conforto, consolação. Denota ficar ao lado de uma pessoa para encorajá-la enquanto estiver suportando pesados testes (RIENECKER; ROGERS, p. 333, 1995). Se relaciona com parakaleo: chamar ao lado, convocar, convidar (Lc 8.41; At 8.31; 9.38; 16.9; 15). Convocar para auxílio, chamar para socorrer (Mt 26.53; 2 Co 12.8), confortar, consolar, encorajar (2 Co 1.4, 7.6) (GINGRICH; DANKER, p. 156, 1984). Para Moulton (p. 314-315, 2007): consolação, estímulo, influência animadora e suportadora. Conforme Taylor (p. 161, 2001): exortação, consolação, discurso persuasivo e animado - instrutivo, admoestador, consolador, poderosamente exortativo.

Conforme Pfeiffer e Harrison (p. 113, 1988), o consolo de Deus é:

- Ativo. Que nos conforta;
- Extensivo. Em toda a nossa tribulação;
- Objetivo. Para podermos consolar;
- Específico. Em qualquer angústia;
- Reflexivo. Com a consolação com que somos contemplados

Paulo oferece aqui duas palavras de esperança (ARRINGTON e STRONSTAD, p. 1076, 2003):

- O versículo 5 sugere que Deus concede sua graça confortante em proporção aos sofrimentos que somos chamados a suportar por causa de Cristo. Se formos chamados para sofre muito por Cristo, podemos estar seguros do conforto abundante de Deus;

- A própria experiência de Paulo deu-lhe uma esperança confiante (v.7) de que os Coríntios emergiriam vitoriosos de suas aflições. Uma vez que foram chamados a suportar os mesmos sofrimentos que Paulo, certamente participarão do mesmo conforto da parte de Deus. A confiança de Paulo seguramente repousa no caráter consistente e provado de Deus para visitar seus santos em sofirmento com a sua graça confortadora.

O ministério e a vida cristã é um chamado para o sofrimento. Um chamado para sofrer injustiças, injúrias, calúnias, difamações, decepções, dores, angústias. É um chamado para as lágrimas. Obviamente, há bons e regozijantes momentos, mas, estes não devem nos iludir, pois a nossa grande esperança está reservada na eternidade com Cristo.

Assim como Paulo, apesar das oposições, aflições e tribulações, teremos sempre Jesus ao nosso lado para nos encorajar, consolar e apoiar:

"Teve Paulo durante a noite uma visão em que o Senhor lhe disse: Não temas; pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo, e ninguém ousará fazer-te mal, pois tenho muito povo nesta cidade. E ali permaneceu um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus." (At 18.9-11, Bíblia Online)

3. MÉTODOS E ESTRATÉGIAS DE ENSINO

Nesta aula, além da exposição da Lição, peça aos seus alunos para narrarem algumas experiências de tribulação que sofreram em relação à obra de Deus ou à vida cristã, de como o Senhor os ajudou, de que forma cresceram e amadureceram com isso. A troca de experiências é um fator importante no processo ensino-aprendizagem.

4. RECURSOS DIDÁTICOS

Use sempre um quadro para esboçar a sua aula ou elaborar esquemas. Os termos gregos aqui expostos, caso deseje, podem ser escritos no quadro ou em uma folha de papel ofício (em letras grandes), para que os alunos possam conhecer a grafia transliterada dos mesmos.

5. SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS

- Chave linguística do Novo Testamento Grego, Vida Nova.
- Comentário Bíblico Moody, IBR.
- Dicionário do Grego do Novo Testamento, Paulus.
- Dicionário do N.T. Grego, JUERP.
- Dicionário VINE, CPAD.
- Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento, CPAD.
- Comentário Judaico do Novo Testamento, Atos.
- Guia do Leitor da Bíblia, CPAD.
- Léxico do N.T. Grego/Português), Vida Nova.
- Léxico Grego Analítico, Cultura Cristã.

Boa aula!

3 comentários:

Vicente de Paulo disse...

Paz do Senhor,o seu Blog é muito interessante e também muito bem estruturado. Esse espaço dado a escola dominical é de fundamental importância para o povo de Deus e principalmente para aqueles que cooperam com o ministério do ensino.

Marcos Jones disse...

Querido Pr. Altair,

Paz do Senhor,

Inicie o ano acompanhando o os suplementos de apoio para as lições da EBD.

Deus lhe abençoe.

Em Cristo

Marcos Jones

Moacir Matos Filho disse...

A paz do Senhor Pr Altair.
Louvo a Deus pela sua vida,porque Ele o capacitou e derramou o seu amor divino no teu coração para que o sr possa pregar a sã doutrina e ensiná-la pra os nossos irmãos.A ebd como sabemos é muito importante na vida cristã e Deus tem levantado o sr para levá-la adiante.Glória a Deus por isso!Deus te abençoe cada vez mais,querido.
Fica na paz...