sábado, 21 de novembro de 2009

BÍBLIA DAKE: A CONTROVÉRSIA CONTINUA




Como já escrevi, a Bíblia Dake é a mais completa já publicada no Brasil em termos de notas de estudos e homiléticas, comentários, artigos, referências etc.

Para ser publicada em português ela passou por uma revisão, onde várias notas e comentários foram tirados por não se adequar a teologia pentecostal ortodoxa. Tal atitude dividiu opiniões. Alguns desejaram a publicação na íntegra, com todas as notas e comentários originais, salientando que uma nota (ou notas) de advertência fosse colocada na obra. Outros, entenderam que ela não deveria ser publicada, mesmo com os cortes, por uma editora institucional, como é o caso da CPAD. Faço parte do primeiro grupo.

Em 2001, a CPAD e a HAGNOS publicaram em parceria o "Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo" de R. N. Champlin. Alguém tem dúvidas quanto ao valor desta obra em termos de pesquisa?

Acontece que assim como Dake, Champlin possui também algumas posições teológicas e doutrinárias não-ortodoxas. Como exemplo, observe o comentário de Champlin na obra citada, sobre a aparição de Samuel em 1 Sm 28.11 (p. 1223), no caso de Saul e a médium de En-Dor:

"Alguns intérpretes modernos falam em termos de permissão. Todas essas coisas estão sob o controle divino. Ele pode permitir e até mesmo prover tais comunicações para pessoas especiais, sob circunstâncias especiais. Sem dúvida isso está correto. Porém, parece haver mais comunicação do que o permitido. O estado da alma não é fixado no mundo intermediário, e podemos entrar em contato com ela. Há muitos perigos ocultos por trás dessa questão e não devemos forçá-la. Mas quando tal fenômeno acontece espontaneamente, podemos aceitá-lo como um ato de Deus, em nosso favor e com certos propósitos. [...] Minha crença pessoal é que o estado das almas dos mortos não será fixado senão na Segunda Vinda de Cristo, se é que será. Estagnação não é uma palavra que combina com Deus".

O comentário acima, que de ortodoxo não tem nada, é um, dentre tantos presentes nas obras de Champlin.

Não me lembro de nenhum alarde ou movimento contrário, por ocaisão da publicação do Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo de Champlin, pela CPAD e HAGNOS, mesmo porque, estava explícita na abertura da obra a seguinte observação:

"Ao manusear esta obra, o leitor poderá, ocaisonalmente, deparar-se com alguma interpretação que venha a destoar, de uma forma ou de outra, de algum cânone ou artigo doutrinal adotado pelas Assembleias de Deus e por outras igrejas biblicamente ortodoxas. Isto não significa que a CPAD esteja a respaldar tais posições. Estas, porém, devem se conhecidas pelos estudiosos da Palavra de Deus, a fim de que venham a inteirar-se de todas as implicações teológicas, exegéticas e históricas que cercam o texto bíblico. Além do mais, cabe ao pesquisador da Palavra de Deus adotar as precauções dos irmãos de Beréia (At 17.11)"

Apesar dos erros doutrinários e teológicos graves sobre a natureza de Deus, a Trindade e Cristo, além de outras questões, minha posição pessoal sobre a Bíblia Dake é:

- Suspender a venda da obra seria uma atitude extremistas e radical, sem falar que agride a capacidade crítica do leitor, pesquisador e teólogo;

- Para resguardar o leitor desatento e imaturo, uma nota semelhante a publicada no Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo deveria ser colocada nas próximas edições;

- Para atenuar os problemas com a presente edição, a mesma nota deveria ser publicada no Mensageiro da Paz, divulgada nos demais órgãos e periódicos da CPAD e colocada como encarte nos volumes já impressos da Bíblia Dake.

A Assembleia de Deus no Brasil não é mais uma igreja "menina", com um ministério e liderança formados basicamente por leigos. Vivenciamos uma nova realidade, vivemos um outro momento histórico.

PR. Altair Germano - (Vice-Presidente do Conselho de Educação e Cultura da CGADB e Relator do Conselho de Doutrina da UMADENE)

14 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo Pr. Altair Germano,

A Paz do Senhor!

Em que pese ter entendido perfeitamente suas colocações a respeito do assunto, com as quais também concordo, é necessário que também entendamos que no caso de uma Bíblia, a penetração popular no seio da Igreja é muito maior do que outros livros e obras de comentários.

Por exemplo, muitos professores de EBD e obreiros em geral, já passaram a utilizar a Dake como Bíblia de uso diário e nas próprias programações das Igrejas.

Isso muda todo um conceito de obra para concultas e estudos, daquelas que são de uso devovional e diário!

O conselho de doutrina e a comissão de apologética, internamente já se posicionou à CPAD, a qual dentro dos próximos dis deverá se pronunciar a respeito.

Oremos!

Um grande abraço!

Seu conservo e admirador,

Pr. Carlos Roberto

Matias Borba disse...

Pr. Altair,

Só agora a poucos dias tive a oportunidade de análisar um pouco a obra agora publicada pela CPAD comparada com a anterior, e meu modo de pensar se encaixa também no primeiro grupo de pessoas.

Lembro exatamente quando a Bíblia versículo por versículo foi publicada muitos achavam a Bíblia excelente em termos de pesquisa, mas outros, sem ao menos notar alguns erros e interpretações diferentes dos colaboradores aceitaram sem qualquer análise, e assim, não houve nenhum alarde.

Como falei, fico no primeiro grupo, discordo dos erros ou diferentes interpretações, e como bem expressou em seu texto, a CPAD precisa apenas emitir nota no Mensageiro da Paz e por a nota nas próximas edições.

Resta saber se a CPAD vai interessar-se em fazer tal coisa.

A Paz!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Matias,

continue agindo como um bom bereiano!

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre amigo e pastor Carlos Roberto,já tenho conhecimento dos acontecimentos.

Só desejaria que as medidas oficiais não fossem extremas no caso da publicação da Dake.

Um membro da Mesa Diretora pôde publicar, lançar e promover por sua editora e programa uma Bíblia com heresias, como no caso da "Batalha Espiritual e Vitória Financeira", e os Conselhos de Doutrina e Apologética não se manifestaram oficialmente uma única vez sobre o assunto.

Será que não dá para pelo menos a discussão entrar na pauta?

Não seria interessante aproveitar a mesma reunião para discurtir isso também?

Nosso silêncio e omissão é às vezes contraditório.

Abraços,

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre companheiro e pastor Carlos Roberto,

sobre o fato da Bíblia Dake estar sendo utilizada por professores de EBD e obreiros, desde que os mesmo filtrem as posições doutrinárias equivocadas, qual o problema?

O próprio Lawrence Olson, missionário americano, pioneiro das Assembleias de Deus em Minas Gerais, comentarista de Lições Bíblicas de Escola Dominical, articulista do mensageiro da Paz, membro do Conselho de Doutrina da CGADB e do Conselho Administrativo da CPAD fez da Dake a sua Bíblia pessoal e, até onde sei, nunca ensinou heresias.

Se Lawrence Olson teve maturidade para usá-la, por que outros não teriam?

Sei de vosso equilíbrio, provado em vosso comentário sobre este post, mas meu objetivo aqui é abrir os olhos dos mais radicais para possíveis injustiças e dificuldades em suas decisões.

Ficarei aguardando a decisão final, e pode ter certeza nobre amigo, que vou escrever um outro post assim que ela sair, e quem sabe, aproveitar a ocasião para ampliar algumas outras questões.

Talvez estejam tentando filtrar um mosquito (grande por sinal rsrsrs), enquanto deixam passar elefantes.

Sim, só para antecipar, por qual razão os Conselhos de Doutrina e Apologética não emitem parecer contrários às vendas de publicações seculares, católicas e reformadas nas Lojas da CPAD? As Lojas não possuem vínculo institucional?

Outras questões levantarei posteriormente.

Abraços,

Márcio Cruz disse...

"1Ts 5.21 mas ponde tudo à prova. Retende o que é bom" - Almeida Revisada.

É com este versículo Pr. Germano, que quero deixar minha observação.

Em tudo e em todos há coisa boas e coisas ruins.

Creio que se de coração, os cristãos se interessarem em estudar a Palavra de Deus e, separar o joio do trigo, não só com a Dake, mas com muitas outras coisas, teremos ótimas cabeças que, preparadas, avançarão no território do inimigo e trarão de lá almas que estão sob seu domínio.

AMADURECIMENTO! Precisamso disto JÁ!!!

- A Igreja brasileira precisa amadurecer;
- A Igreja brasileira precisa despertar para o estudo bíblico e não ficar só no enlatado;
- A Igreja brasileira precisa aprender a defender a genuína, ortodoxa e sadia doutrina bíblica.

Nada contra a Dake, pois tenho um exemplar e a considero excelente para pesquisas.
Tenho um exemplar da Tradução do Novo Mundo da TJ que, inclusive, foi a que usei certa vez para provar através dela própria a Deidade do Salvador em um estudo bíblico, mas não me inlfuenciei por ela.

O problema é que o povo brasileiro é preguiçoso, gosta das coisas já preparadas. Quando este quadro se inverter, o senhor verá como as coisas serão bem diferentes, e muitos "ungidos", terão que mudar de profissão.

Na Paz de Cristo,

Ir. Márcio Cruz

*a questão de os Conselhos da AD se manifestarem, sinceramente, vai dar em quê?
- No Amazonas, o G12 continua;
- O Vice da CGADB vendendo a B.B.E.V.F.;
- Um (em tese) racha terrível às vésperas do Centenário.
- Como citado por vossa pessoa, e sou testemunha aqui de Manaus, a CPAD vendendo, por exemplo, Kenneth Hagin.

Sem faltar com o respeito, mas, deixaram a mangueira crescer demais.
Orar? Oração sem ação é mera pretensão. Há coisas que precisamos agir mesmo, de fato e se possível sermos enérgicos pelo bem da Noiva do Cordeiro.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Amado

Sem querer colocar lenha na fogueira, ajudando quem queira colocar fogo no "circo", pergunto: quem conhece o Pr. Gary Haynes, fundador e presidente da Editora Hagnos?

Eu conheço e possuo alguns livros de autoria dele. Ele caminha pela por uma linha teológica muito parecida com a de RR Soares.

Por causa disso eu estranhei muito ao retirar meu exemplar de dentro daquela caixa especial. E confesso que pensei: este capricho é coisa do Pr. Haynes!

Abraço.

João Ribeiro disse...

Prezado Pr Altair, A paz do Senhor:
A igreja do Senhor tem crescido na graça e no conhecimento e realmente não é mais criança, podendo examinar tudo e reter o que é bom. Precisamos aplicar o jeito bereiano de aprender para continuar ensinando, neste caso, aqueles que usam esta publicação como fonte de consulta em suas ministrações, fazer valer aquela advertência dos professores dos seminários de Teologia que nos alertam a retirarmos as espinhas e nos alimentarmos do peixe. Que Deus continue lhe abençoando e usando como defensor da fé que uma vez foi dada aos santos. João Ribeiro.

LUIS ANDRE DE BARROS disse...

Paz Pastor Altair! Fico feliz pela publicação da Dake! Mas precisamos ter apoio de nossos líderes para pregar a Palavra de Deus, e , não ser vetado por não pregar o pragmatismo, ou seja, temos que pregar aquilo que ta dando certo! Exemplo Ml 3.10 "Na minha opinião, o dizimo é um "reflexo da vida espiritual de cada crente"...

Laudinei- NEI disse...

Se a CPAD é a editora oficial das Ads o que ela publica deveria tambem ser.
FIca dificil combater a biblia de Vitoria financeira da editora concorrente que não é oficial, mas pertence ao vice da CGADB e se silenciar para o comentario abaixo:

...............................



O comentário da Bíblia Dake em Lucas 13.11 traz uma expressão muito usada pela escola de Kenneth Hagin e E. W. Kenyon: as doenças veem do diabo. O versículo diz:



“E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se.”

A nota de rodapé de Lucas 13.11 da Bíblia Dake diz:

“Ela tinha um espírito demoníaco, que a possuía havia cerca de 18 anos (sic). Jesus disse que Satanás a prendia (v. 16). O que podia ser mais claro quanto às causas das doenças e enfermidades? Elas definitivamente são de origem satânica, não provêm de Deus (Mt 4.23,24; Jo 10.10; At 10.38). Cristo veio para levar todas as enfermidades e doenças e para curar todos os homens (Mt 8.16,17; Jo 10.10; 1 Pe 2.24; Is 53). Portanto, é obra de Deus libertar os homens das doenças, e não lançá-las sobre eles.”

( extraido do blog assem-bereia)




Laudinei
exemplobereanoblogspot.com,br

Pastor Jessé Sobral disse...

Continuacao..

Quinto: A Mesa Diretora da CGADB, bem como o Conselho de Doutrina e a Comissão de Apologética, em 2003, foram veementes e sumários, quando surgiu as heresias (extras-biblicas) do Movimento de Boston, usando de todos os recursos para se posicionar e todos os meios de publicação para dar visibilidade as decisões tomadas. E agora, como fica? Ou nós nos posicionamos ou teremos que pedir perdão a amado irmão que lançou o TEI (Triunfo Eterno da Igreja). Será que se ele tivesse procurado CPAD para lançar o seu livro o desfecho teria sido outro! Afinal é só fazer uma revisão e publicar, cabe ao leitor reter o que é bom; não é esta a sugestão dos defensores da DAKE?

Sexto: Os Mórmons, Adventistas e Testemunhas de Jeová estão agradecidos por essa obra, e os irmãos da Crista no Brasil (que não admitem bíblias comentadas) estão nadando de braçadas a essa hora (desculpe o desabafo). Ademais, não é porque já erramos no passado quanto a publicações duvidosas ou porque referencias do passado deram sua opinião, que temos que avalizar uma obra tão comprometedora. A nossa base é a inerrante Palavra de Deus, o resto (tradição, historia etc) ainda que importante é secundário.

Sétimo: Estou preparando uma moção de repudio, usando para isso a própria Bíblia e obras editadas pela CPAD que contrapõe com simplicidade a DAKE. Porem, me deparando com escritos de vossa autoria e de outros amados irmãos que com conhecimento e graça versam sobre as Escrituras, não consigo enxergar motivos para que a defesa da edição da DAKE (mesmo como bíblia de estudo, ou com ressalvas) pela CPAD, seja feita pelos mesmos. Será pressão do “sistema” ? Prefiro não acreditar nisto. Alias, se citar alguns trechos desses escritos, peço antecipadamente vossa autorização.



Não é hora de citarmos a máxima de Voltaire quando a liberdade de expressão, mas de nos unirmos para “batalharmos pela fé que uma vez foi dada aos santos”.

No amor de Cristo.

Pr. Jessé Sobral

prjessesobral@yahoo.com.br

PS: Paranbens pelo Mestrado e um Feliz Natal

Pastor Jessé Sobral disse...

Amado Pastor.

Gostaria de ver o amado participando do debate sobre a DAKE no blog do Pr. Carlos, entendendo que o irmao poderá contribuir com esclarecimentos no campo teologico como fez em seu blog.
Se meu pedido for atendido, fico agradecido, se nao, respeitarei assim mesmo.
Quando for ao Recife visitar meus primos, desejo conhece-lo pessoalmente.

Pr. Jessé Sobral
3o Secretario COMADESPE
prjessesobral@yahoo.com.br

Banda Philadelfia disse...

Ler a obra de Dake é uma coisa; agora produzir, propagar, distrubuir, recomendar, ...

Minha opinião é a seguinte:

Temos diversos blogueiros que tem se dedicado à apologética e, ainda assim, vemos cada lambança em alguns blogs... Aí eu me indago: Quem pode afirmar veementemente que a maioria dos crentes e jovens atuais estão maduros o suficiente para discernir a boa da má leitura? Até concordo que alguns estudantes assíduos da palavra e alunos de seminários teológicos estejam com o senso crítico bastante apurados (ainda assim fazem confusão em temas polêmicos), no entanto,. não percebo, nas ADs, uma preocupação visível para a apologética e observo que a minoria dos membros de uma igreja frequentam assiduamente a EBD, ocasiões onde os crentes aprendem e exercitam o seu poder de discernimento.

Como professor da EBD, classe dos Jovens, sempre procurei despertar um senso crítico nos tais em relação ao que leem e ao que ouvem. No entanto, sempre notei que predomina nas igrejas uma juventude um tanto alienada da palavra, que supervaloriza a experiência em detrimento da boa doutrina e busca uma fundamentação para aquela (em livros, enciclopédias, bíblias de estudos, Dvds). E parte desses jovens têm como referência uma série de pregadores popstars, através dos seus livros e DVDs. Às vezes, as discursõe ficavam calorosas, quando se tocava em erros, modismos, heresias desses formadores de opiniões.

Sempre defendi as publicações da CPAD, aconselhando os meus alunos:

- Pessoal, quando for comprar um livro, opte pelos publicados pela CPAD, pois esta é confessional e consulta o conselho doutrinário e apologético da CGADB, antes de lançar qualquer produto de leitura. Eles refletem o nosso credo, nossa teologia, nossa filosofia.

Agora eu fico imaginando nossa própria Editora propagando e distribuindo tal material.

Ressalto, ainda, que um livro é mais difícil de ser consumido por um crente que não tem hábito de leitura, no entanto, uma bíblia de estudo (considerando todo o marketing em cima do produto) sempre é uma novidade atraente para estes, que, muitas vezes, tem as notas do rodapé como uma verdade indiscutível.

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Teologia com Graça disse...

Nobre Pr Altair Germano, fico feliz por termos dentro de nossas AD pessoas maduras e esclarecedoras como o sr. para poder passar informações importantes a todos.

Fiquei surpreso pela polêmica que está envolvendo a Bíblia de estudo Dake, pois essa mesma chegou em minha cidade (Tubarão- SC) até aqui nada de surpreender, pois a CPAD não deve conferir muito os material que pública, pois sendo defensora de uma linha teológica pentecostal, já encontrei material Cessacionista. agora quanto a maturidade que vc citou, creio que temos, mas deveria se respeitar a obra publicada como fizeram com o comentário, publicá-la completa. Achei uma falta de respeito com o Autor da bíblia, pois mutilaram a obra e escolheram apenas o que interessava, se a AD tivesse maturidade acima porque não publicar a obra inteira se ela é uma "referencia"?

ainda não comprei a bíblia e acho que não vou adquirir, o material está incompleto...

Oremos e vigiemos...

Parabéns pelo blog

Vosso irmão em Cristo

Daniel