domingo, 11 de outubro de 2009

UM CHAMADO PARA ANGÚSTIA

A angústia que se instalou no coração de muitos, não passa da angústia de querer ser-mais, poder-mais, ter-mais, em detrimento da exploração dos manipuláveis, do recurso financeiro angariado de forma descarada em nome de falsas profecias, através de falsos profetas e de pastores gananciosos que perderam a visão, que chegam a vender a possibilidade da prosperidade ou da vitória financeira por R$ 7,00, R$ 900,00 ou qualquer outro preço.

É tempo de chorar, lamentar e se angustiar por estas misérias. Mas, acima de tudo, é tempo de se colocar nas mãos de Deus, para tapar a boca destes obreiros aproveitadores da ingenuidade das igrejas e de pastores meninos.

"para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro." (Ef 4.14)

"É preciso fazê-los calar, porque andam pervertendo casas inteiras, ensinando o que não devem, por torpe ganância." (Tt 1.11)


Serra-ES, 11/10/2009

7 comentários:

Paulo Silvano disse...

Caro pr. Altair,

A angústia será sempre a sina daqueles que clamam pela conduta ética, mesmo que seja apenas pela própria. Veja a saga dos profetas bíblicos.

Um abraço,
Paulo Silvano

Wellington disse...

A angustia sempre se fará presente quando deixarmos de lado a acomodação e o medo. Acomodação às facilidades que o mundo oferece, e o medo de enfrentar a ira dos que pelejam contra a palavra de Deus. Aqueles que aceitam tomar do cálice de um Evangelho misturado, transbordante de cobiça e sensualidade, são postos como "celebridades","líderes espirituais" e "personalidades formadoras de opinião". Mas os que se negam a compartilhar deste plano diabólico de transformar a Igreja e um mero placebo (comprimido feito de trigo ou fubá, sem nenhum efeito medicinal, usado em pesquisas médicas), são considerados "fanáticos religiosos", "loucos", "conservadores de direita" e "politicamente incorretos".

Vi pela TV,estupefado, a "pregação" da uma cadidata à presidência da república, por um partido que coordena ações poíticas oficiais e clandestinas em toda América Latina, promovendo o aborto, o homosexualismo, casamento entre pessoas do mesmo sexo, a liberação do uso das drogas e a ditadura do proletariado. A candidata chamava a todos de "irmãos" e dizia ser, juntamente com o nosso presidente, "defensora dos valores cristãos", sendo nisso aplaudida. Alguma coisa muito importante do ponto de vista espiritual está acontecendo !(quem conhece as Escrituras sabe do que estou falando), pois os que promovem o homosexualismo, a sensualidade e a violência prosperam vertiginosamente diante de uma Igreja cega, que prefere os eleogios falsos em lugar da repreesão sábia. Mas Deus sempre estará no controle, e saberá no momento certo, capacitar aos verdadeiros cristão a cumprirem sua jornada em direção à Eternidade. Mas não se enganem os que pensam que podem servir a dois senhores, pois não sairão impunes os que fazee suas alianças com aqueles que lhes odeiam até a profundeza de suas entranhas.

Que a verdadeira Paz, que é o Senhor Jesus Cristo, esteja com todos.

Wellington

Delio Visterine disse...

É difícil enxergar o fim desse mercado evangélico. Realmente provoca angústia. Talvez seja a hora de fazermos campanhas de oração em nossas igrejas para que caia por terra a doutrina da prosperidade, das maldições hereditárias, dos lobos devoradores de gente humilde, dos pastores empresários que tratam as igrejas como um nicho de mercado, das barganhas com Deus, do evangelho sem a graça, do "amor" sem misericórdia. Ora, oramos por tantas coisas, fazemos campanhas onde guerreamos contra muitos problemas. Na maioria nossos. Por que não guerreamos em oração contra tais ensinos que tem levado a Igreja pro buraco. Por que não usamos os nossos cultos de oração e libertação para pedir a libertação da igreja de tais coisas. Talvez seja porque já nos acostumamos com essa situação, se não, então oremos.

Pr.Paulo C.Nogueira disse...

Caro Pastor Altair Germano.

Sabemos que esse quadro não é uma peculiaridade de nossa época. Por toda à história cristã encontramos situações onde coisas parecidas como estas se manifestaram.Sei que as mudanças vieram através de servos corajosos, o que vejo que também temos hoje em nossos dias,mas penso que nos falta uma coisa que também marcou muito os homens transformadores do passado.Nos falta hoje mais intercessão.Infelizmente a igreja pós-moderna tem renegado a oração a um segundo plano.Já deixei esta sugestão antes em seu blog e de outras pessoas que creio tem poder de mobilização.Precisamos de um grande movimento de intercessão nacional pela purificação da Igreja Brasileira.Fique com Deus.
Ps:Se tiver tempo visite nossa coluna "Minha intimidade com o Espírito Santo" em nosso blog:minreligare.blogspot.com

Marcos Wandré disse...

Graça e Paz, Pr. Altair Germano

O que vemos hoje em dia, em termos de perversão do Evangelho é de angustiar mesmo. O mais triste é que pastores que tem a grande oportunidade de pregar o Evangelho em rede nacional, preferem pregar barganhas descaradas com Deus. É triste e angustia todo aquele que quer ver o Evangelho de Cristo alcançando esta nação.

Um abração!

Eliseu Antonio Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávio Alves disse...

Graça e paz,

Pastor Altair Germano,

leio as mensagens do Pr.David há alguns anos, e vejo que suas mensagens, mesmo escritas á 15, 20 ou 25 anos atrás são tão atuais como esta que o sr. postou; a frieza, o mundanismo e a secularização dos evangélicos vivida e anunciada por ele, é a triste realidade brasileira. Fico feliz em ouvir e ler esta pequena mensagem do reverendo no seu Blog. Concerteza, muitos irão ser grandemente abençoados por ela, como são pelas suas postagens.

Deus o abençoe cada vez mais e quero dizer-lhe que continue pregando contra todos esses males que são verdadeiros cânceres que devem ser tratados com urgência. O amado pastor não luta sozinho.

Forte abraço,

Pr.Flávio Alves
ministerioflavioalves.blogspot.com