sexta-feira, 16 de outubro de 2009

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E VITÓRIA FINANCEIRA: A HISTÓRIA SE REPETE NAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL



"Foi o televangelista Oral Roberts quem criou a noção de "Vida Abundante" e deu início à pregação da doutrina da prosperidade, prometendo retorno financeiro sete vezes maior do que o valor ofertado. Roberts passou a dar maior ênfase a tal mensagem a partir de 1954, quando, ao ingressar na TV, suas despesas aumentaram consideravelmente. [...] Nos anos 70, essa doutrina ganharia maior projeção por meio do ministério de Kenneth e Gloria Copeland, que a radicalizaram prometendo retorno centuplicado dos dízimos e ofertas. [...] A origem das doutrinas sobre prosperidade manteve íntima conexão com a expansão do televangelismo norte-americano . [...] em função do aumento da competição entre os televangelistas, o tempo na TV tornou-se mais caro para eles. O custo dos programas subiu mais que a audiência. Pressionados pelas despesas crescentes de seus projetos, que foram se tornando cada vez mais ambiciosos, os televangelistas refinaram as formas de levantar fundos, integrando os apelos financeiros à teologia[...]. Não é à toa que a Teologia da Prosperidade ingressou no Brasil e se espraiou em diversos segmentos evangélicos por meio dos neopentecostais, justamente os mais ativos difusores do televangelismo entre nós." (MARIANO, 1999, p. 152)

Amados leitores, o texto acima, por incrível que se assemelhe com as atuais circunstâncias que vivenciamos, foi publicado originalmente em 1995, como dissertação de mestrado na USP, por Ricardo Mariano, e posteriormente publicado pela Edições Loyola, em 1999, com o título: Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo no Brasil.

Percebam a clareza e objetivade do texto, quando expressa que foi a necessidade dos televangelistas pagarem os seus horários na TV, que desencadeou a apelação financeira e surgimento da Teologia da Prosperidade (ou Vitória Financeira).

Hoje a história da Teologia da Prosperidade se repete no Brasil, e pelos mesmos fatores que fizeram com que ela surgisse na América por volta de 1954, pior, pelo vice-presidente da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), convenção e denominação da qual faço parte, que até então mantinha o respeito das demais igrejas que velam e prezam pela sã doutrina.

O que mais me dói é ver a inércia e o silêncio daqueles que pela mais diversas razões (política interna, medo de retaliação, covardia, falta de autoridade moral, amizade e outros fatores), poderiam agir de maneira contundente, mas resolveram silenciar enquanto o que foi construido à cerca de 100 anos começa a desmoronar.

Ainda escuto por aí sobre a possibilidade do atual vice-presidente se tornar candidato à presidência nas próximas eleições. Só é o que falta.

Enquanto nada for feito, qualquer outro pastor assembleiano poderá difundir a Teologia da Prosperidade e da Vitória Financeira, sem que nenhuma medida possa ser tomada, visto o precedente aberto. É o começo do fim!

Se em outros frontes não houver também ações imediatas, poderão se agravar:

-A possibilidade de presidir e dirigir igrejas em litígio ou separado da esposa;
-A possibilidade de gastar o dinheiro das organizações sem depois prestar contas;
-A possibilidade de líderes em litígios regionais participarem das disputas eleitorais (contrariando o Estatuto);
-A possibilidade de agir contra a própria consciência por estar "preso" ao sistema;
-A possibilidade de mais silêncio e passividade por sobreviver do sistema;
-A possibilidade de traições para se manter no sistema;
-A possibilidade da perda do respeito e da autoridade diante de obreiros, membros e congregados;
-A possibilidade da perda do respeito e da credibilidade pelas autoridades públicas;
-A possibilidade de ser "entregue" por Deus ao pecado (paixões, cobiça, orgulho, arrogância e prepotência). Daí, só restará a destruição pessoal, ministerial e organizacional.

Quem pode alertar, alerte!

Quem tem ouvidos, ouça!

Quem pode fazer, faça!


Leia mais em:

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE ABERTA E DESCARADA
PASTOR SILAS MALAFAIA: UM HOMEM ACIMA DA CRÍTICA
BÍBLIA DE ESTUDO BATALHA ESPIRITUAL E VITÓRIA FINANCEIRA

7 comentários:

Matias Borba disse...

Pr. Altair Germano, Estive ausênte por alguns meses da blogosfera por questão de trabalho, mas pra mim é muito proveitoso voltar a comentar aqui no blog em um texto cmo este.

Na ultima eleição a presidência da mesa diretora da CGADB, muito me entristeceu algumas atitudes das duas chapas concorrentes, o que já é passado, mas sinceramente nada supera as atrocidades, distorções e enganos pregadas em nome desta teologia da prosperidade que infelizmente, parece ter tomado conta da mente do nosso atual vice-presidente da convenção geral.

Como assembleiano que sou, sinto-me constrangido quando vejo membros de outras denominações que já abraçaram está teologia maliciosa, dizerem agora mesmo usando outros termos como, "profeta de Deus", que um dos maiores pregadores da confissão positiva é justamente o vice-presidente da convenção geral.

Infelizmente, diferente de algumas denominações, as Assembleias de Deus no Brasil cresceram em alguns aspectos de forma desordenada, digo isto me referindo ao que é de nosso dever cuidar como muitas de nossas tradições, pois as pequenas "brechas" abertas por alguns líderis, causaram problemas sem precedentes.

Fico agora imaginando se um homem como o Pr. Silas Malafaia se candidatar-se a presidente de uma convenção geral, quantos frutos amargos e podres iremos colher ao longo de pouco tempo, isso seria uma réplica de alguns países que entraram no caminho da prosperidade teológica e confissão super positiva e que hoje são verdadeiros sepulcros caiados a serviço de algo que nem eles mesmos sabem o que.

Só posso orar, e pedir para que Deus continue a me guiar pelo que o Evangelho realmente faz na vida das pessoas, que a cada dia, se afastam mais da simplicidade do grande Deus.

Deus abençoe!

a verdade do evangelho disse...

Amado Pr. Altair lembro-me que a CGADB foi rápida em rejeitar o G12 e alertar as igrejas através do seu orgão oficial: o Mensageiro da paz, mas porque silencia sobre a falsa teologia da prosperidade propagada pelo $r. $ila$ M. e pregada nas campanhas em muitas igrejas ADs do Brasil?

Pb. Edinei, Th.b

jr disse...

É necessário que haja heresias no meio de nós para que se manifeste os fieis. As assembleias de Deus no Brasil encontrasse cheia de brechas em seus muros que foram tão bem erguidos pelos pioneiros.E por estas brechas os costumes mundano tem invadido este santo arraial,por ex: pinturas(jesabel morreu mas o espirito dela tá baixando em muitas irmãs),vestes sensuais,tanto feminina como masculina,futebol(como o diabo tem entrado por esta brecha até usando algumas "estrelas que se diz evangélica"),televisão com seus progamas nojento e um evangelho falso sendo apresentado na mesma(assim como o lula quis colocar a lei da mordaça na imprensa e não conseguiu.O diabo conseguiu colocar a mordaça na boca de muitos pastores e hoje em dia falar destas coisas no meio assembleiano é coisa de atrasado e de doido).moral da história è, os lideres na sua maioria dormiram e agora estão colhendo o que deixaram o diabo plantar e que mas cedo o mais tarde o sr. silas malafaia ou outro que comungue igual a ele ou quem sabe se converta aos seus ensinamentos,irá assumir o comando da CGADB.Há não ser que se procure urgentemente tapar as brechas do muro e se tire os costumes mundanos do nosso arraial!

Luciano disse...

Paz do Senhor Pastor Pr. Altair, é com muita satisfação que lhe escrevo, gostei muito do artigo, estou procurando alguns artigos apologistas e vejo que o seu blog esta ótimo para o assunto,creio que o Senhor Jesus vai levantar mais homens de Deus como o sr para defender a ortodoxia cristã!!
Paz do Senhor!

Luciano Queiroz-Cuiabá MT
lucianomq@hotmail.com

Mario Sérgio disse...

Meu querido irmão, parabéns pelo artigo. Gostaria de saber se posso lhe enviar o livro sobre os 75 anos da Assembleia de Deus em Joinville/SC. Sou um dos co-autores, e se não for demais gostaria de receber o livro sobre a história da assembleia de Deus em Abreu e Lima. Seria interessante para mim ter esse livro em minha coleção, tanto para leitura como para pesquisa. Envie-me seu endereço comercial. Desde já lhe agradeço a atenção. A paz do Senhor!

Atalaia disse...

Tem um provérbio chinês que talves explique a situação atual,é o seguinte:
"quando todos erram,ninguém erra!"

Heitor disse...

Com a palavra, a CGADB. Digo, o senhor Presidente e toda a Diretoria, exceto o nobre 1º Vice Presidente. Ah, a Bíblia nos diz que a balança enganosa é abominação ao Senhor. Alguém postou aqui que, à época da heresia G-12, a nossa Convenção Geral foi rápida, eficiente mas agora...
Mas ainda dá tempo de se corrigir muitos erros ou a situação ficará de mal a pior e nas próximas eleições o abençoado Pastor assembleiano Silas M. poderá ganhar as eleições aí poderá ser tarde demais. Leite derramado não se volta prá vasilha !