domingo, 11 de outubro de 2009

ELEIÇÕES 2010: AUTORIDADE MORAL EM FALTA

IMAGEM: www.jovenscriativos.com.br

Líder evangélico que compra, vende ou negocia nos bastidores (em reuniões secretas) os votos da igreja, não tem autoridade moral para corrigir ou disciplinar os membros desta igreja, a não ser que antes, ele mesmo seja corrigido e disciplinado por seus atos indecorosos e desprovidos de senso moral e ético.

Não permita que ninguém lhe manipule ou negocie o seu voto.

Vote com consciência
.

Politizar sim, politicagem não!

Leia mais em A CONVENIÊNCIA DO PODER TEMPORAL E A INGENUIDADE (OU CONIVÊNCIA) DE IGREJAS E LÍDERES CRISTÃOS

2 comentários:

neusa disse...

CARO PR. ALTAIR

ISTO JÁ ESTA ACONTECENDO EM NOSSO MEIO, POIS ESTA CHEGANDO ATÉ NÓS MEMBROS, OS CHAMADOS PRESENTES OU MELHOR DIZENDO "LEMBRANCINHAS" BIBLICAS OU SERA "BIBLIAS" COM ALGO ALUSIVO AO TEMA ELEITORAL? OU REFERENCIAS AOS CHAMADOS "COLABORADOES DO EVANGELHO, DA IGREJA, ETC..."
QUE DIOS CONTINUE LE BENDICIENDO
NEUSA RODRIGUES

Elisomar disse...

A transparencia no meio político deve ser tão incômodo quanto uma luz nos olhos de quem tem enxaqueca.
Se os políticos corruptos fossem confrontados por nossos líderes, com a luz da palavra de Deus, eles pensariam duas vezes antes de tentar enganar esse povo.
A ética venceria a politicagem nojenta.