terça-feira, 25 de agosto de 2009

A "RESTAURAÇÃO" DO FILHO DA VIÚVA DE NAIM: EQUÍVOCO DOUTRINÁRIO NO GUIA DO LEITOR DA BÍBLIA


Estava envolvido num trabalho de pesquisa sobre o texto de Lucas 7.11-17, que narra a ressurreição do filho da viúva de Naim, quando ao pegar o meu volume da obra "Guia do Leitor da Bíblia", de Lawrence O. Richards, publicado pela CPAD (Casa Publicadora das Assembleias de Deus), me deparei com o seguinte comentário sobre o referido texto, onde na página 658 se lê:

"A restauração para a vida terrena (7.11-15). O 'ataúde' era um esquife, um catre plano com uma moldura de madeira. O corpo não era embalsamado, mas sepultado no dia da morte. O que Jesus fez para a viúva ao levantar seu filho, não foi uma ressurreição. Jesus restaurou-o para a vida física, como fez com a menina (8.40 em diante) e Lázaro (Jo 1.1). Cada qual morreu novamente, mais tarde. Ressurreição é a transformação do corpo biológico, a substituição do ser mortal pela imortalidade. Jesus foi a primeira pessoa na história da experiência da ressurreição, mas não a última!"

Observa-se claramente que Richards entende, diferente daquilo que a Teologia Pentecostal Assembleiana ensina, que a ressurreição é o fenômeno que se dá na medidade em que nossos corpos retornam à vida para não mais perecer, conforme narrado em 1 Co 15, capítulo este que trata da ressurreição dos mortos em Cristo, para não mais perecerem. O fato de morrer e retornar à vida física, ele chama de "restauração".

Com base nestes conceitos, ressurreição deixaria de ser:

"Volta miracula à vida. Nas Sagradas Escrituras, a ressurreição pode ser encarada de duas maneiras distintas. No primeiro caso, a ressurreição funciona como um milagre, cujo objetivo é glorificar o nome de Deus e levar os pecadores ao arrependimento (Jo 11.45). No segundo, a ressurreição é geral e marcará o início do processo que culminará na retribuição eterna (Ap 20.11-15). (Dicionário Teológico, Claudionor Corrêa de Andrade, CPAD, 1998)

Como já sugeri, seria interessante que as obras publicadas por nossa editora oficial, que trazem posicionamentos diferentes dos tidos como "ortodoxos", deixasse claro em sua epígrafe, ou através de notas de rodapé, que algumas das idéias do autor divergem de nossa posição teológica.

Uma outra sugestão é uma análise mais cuidadosa nestas obras, para que os devidos filtros doutrinários sejam aplicados. Enquanto isso não for feito, muita confusão poderá ser gerada na cabeça de crentes neófitos ou estudantes inexperientes no trato com a teologia.

No demais, este pequeno deslize (ou outros que possam surgir) não tira o valor da referida publicação, que em muito tem a cooperar nas pesquisas e consultas feitas por professores e estudantes da Bíblia.

21 comentários:

Anônimo disse...

Pr.Altair,
Descobri na internet esta "pérola virtual" que é o seu blog. Sou crente em JESUS CRISTO e Assembleiano : Amo esta Denominação pois ela foi o instrumento que DEUS usou prá que eu o aceitasse. Sou cliente da CPAD e fiquei triste com este escrito de um livro publicado pela nossa Casa. Sugiro ao amado que envie este texto prá CPAD (até porque o irmão é Obreiro filiado a CGADB, que é a proprietária da CPAD), prá que seja publicado ao menos uma errata e que a atenção com as publicações seja maior ainda pois a CPAD se preza a oferecer literatura cristã de qualidade e isso, prá mim, é isenta de heresias. A Paz do Senhor seja contigo, homem de DEUS.

luciano disse...

Paz do senhor pastor.

Fiquei triste em saber desde erro no referido livro; porém se procurar em outras obras da CPAD irá observa que isto acontece com uma certa regularidade como no livro Teologia Sistemática de Charle Finey onde o mesmo nega o pecado original na pag 337.
É o irmão sendo Vice-presidente do Conselho de Educação e Cultura do CEC-CGADB como cita no seu blog poderia levar este problema a CPAD para que pelo mesmo seja incluindo nos livros que nem tudo que está escrito ali tem respaldo oficial da denominação.

Valdeci do Carmo disse...

Nobre pastor Altair. Acmpanho o seu trabalho e muito o admiro, mas a meu ver nesse caso há um equívoco de julgamento. Nunca vi com problema essa afirmação. Sempre entendi que o autor está se referindo ao chamar de "restauração" o voltar a vida pra tornar a morrer como um contraste com a verdadeira ressurreição de corintios 15. Na ressurreição futura tanto dos salvos como os perdidos jamais voltarão a morrer fisicamente. Perdoe-me por discordar de ti em seu próprio blog, mas entendo assim. Qualquer ressurreição aqui ainda não pode ser comparada coma ressureição gloriosa..Onde de fato Cristo é as primícias da ressurreição em corpo glorioso. Ele foi o primeiro a ressuscitar em corpo glorioso a qual teremos um dia. abraços em Cristo

Valdeci do Carmo

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL disse...

Erro Diutrinario Grosseiro. vide este vs.(Mateus 10:8) - Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.
O proprio Senhor jesus ordenou que ressuscitassemos os mortos

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Altair Germano,
A Paz do Senhor!

Sua descoberta é triste, do ponto de vista que é um erro injustificável, porém, uma alegria pelo brilhante trabalho prestado pelo nobre companheiro e seu blog.
Na condição de secretário do Conselho de Doutrina da CGADB, estarei encaminhando o link de sua postagem para o Presidente do mesmo, para que tome conhecimento e faça as observações necessárias junto a Direção da CPAD.
Em nossa próxima reunião, estarei solicitando que coloque o assunto em pauta.
Grato,
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Moisés disse...

Pastor Altair... é por essa e outras publicações da CPAD que jamais a CGADB vai tomar posição referente a venda pelo Pr Silas da Biblia BATALHA ESPIRITUAL E VITORIA FINANCEIRA, pois a propria CPAD tem publicado livros principalmente autores estrageiros que, analisando bem, não é a doutrina que AD prega. podemos dizer que: DOUTRINA É DOUTRINA E NEGOCIO É NEGOCIO. é triste mais é uma realidade. estamos vivendo nos ultimos dias!!! apaz! moises, natal-rm

Valdeci do Carmo disse...

Graça e paz!!!Meus Deus quanto polêmica por poucas coisa..Se for assim vai ter que modificar muitos livros que estão na CPAD. Um Exemplo disso é o livro O PLANO DIVINO ATRAVÉS DOS SÉCULOS. a TEORIA DA TERRA CAÓTICA, que já foi contestada até mesmo no livro TEOLOGIA SISTEMÁTICA DE STANLEY HORTON. E o que dizer das duas testemunhas? No livro citado da página 337 de CHARLEs FINNEI, convinha que fosse lido com mais cautela a argumentação desse grande Teólogo de convicções calvinista, embora alguns digam que não. Se alguém se baseia nos salmo 51 de DAVI para justificar o pecado original, terá que argumentar contra alguns principios de interpretação judaica que dizem sobre este versículo ser uma declaração de que Davi seria fruto de um relacionamento pecaminoso de Jessé. Por isso ele era tá desprezado. Bom polêmicas à parte, temos muita coisa a mais pra pensarmos. Que rumo iremos tomar, pastores que antes eram ícones, representavam o evangelho e hoje só pensam no dinheiro. ANTES PODÍAMOS DIZER NÃO TEMOS OURO E NEM PRATA, HOJE NÃO PODEMOS MAIS FLAR ISSO. Enquando muitos vibram de emoção ao ver a pseudoigreja evangélica caindo nas mãos da justiça se esquecem que se em nosso meio fosse feito uma triagem iria encontrar muita coisa que não seria aprovada por nossa legislação. Amados, sou assembleiano. Mas no campo da teologia existem coisas que não trarão edificação e não irá invalidar a questão da salvação. Perdoem-me a intromissão sou apenasn um EVANGELISTA, professor de Teologia, aqui do interior. Não tenho o peso e as expressões de muitos aqui. Que Deus abençoe a todos especialmente o autor deste blog que o tenho em muita consideração.
Paz

Edson disse...

Pr. Altair

Eu fiquei com uma dúvida! Se não me engano, ouvi em algum lugar que todos os livros que são publicados pela CPAD passam pelos conselheiros da Comissão de Doutrina. Se isso procede, como é que deixam passar uma questão dessas? Aliás, já vi coisa pior, inclusive nas lições de adolescentes e no próprio Mensageiro da Paz.
Talvez os conselheiros e consultores devam ser mais cuidadosos, se bem que sempre é possível que passe alguma coisa. Mas é bom estar atento para alertar o povo de Deus.
O Senhor continue te abençoando.

No amor de Cristo

Pr. Edson Moreira Neto

Anônimo disse...

Brilhante artigo. Comentários esclarecedores sobr eo mesmo.
Quero informar que os presbiterianos crêem na ressurreição dos citados acima.
Agora não entendi por que a CPAD publica esses livros..
Lembrei agora do Alinhamento dos Planetas, História Oculta do Rock e tantos outros citados acima pelos comentaristas.
PArece que as INTITUTAS DE CALVINO tbm são vendidas na CPAD né com todo aquele aparato completo sobre Predestinação Calvinista.

Então não tem como a CGADB punir Silas malafaia por causa da famigerada Batalha Fincanceira dele... rsrsrs

saraiva disse...

Existe caso e acaso ( se ele foi restaurado ou ressusitado cumpriu-se a profécia de izaias)

Anônimo disse...

Só reforçando ao comentário do irmão Moisés, publicada acima :
1º - Como a gente vai pegar o S.Malafaia no pulo, com aquelas aberrações doutrinárias que ele veicula no programa dele, se a CPAD permite isso ? Como a gente vai acusá-lo de heresia se a nossa Casa Publicadora, que a anos atrás nos trazia até um certo orgulho, tá permitindo esta e um monte de heresias também ?
2º - Gostaria que o amado Pr.Altair, que tem vez e voz na CGADB, denunciasse isso e retirassem estas aberrações das publicações da Casa !

Marcelo de Oliveira RJ disse...

Prezado Pr. Altair Germano,

Paz e Bem!

Creio que os comentários expostos acima estão fazendo um tempestado no copo d'agua, já li pessoas querendo comparar a ignomínia do Silas por causa disso. Essa questão de Ressureição, está mais para a semântica do que para questão doutrinária. Eu prefiro para fins didáticos a distinção Ressurreição para imortalidade do corpo e a restauração para a glorificação do nome do Senhor, mas o índivíduo volta a perecer. Mas uma única verdade é absoluta: a Ressureição, é isso que não pode ser negado ou diminuido. Mateus narra um episódio de difício entendimento: os mortos que ressucitaram na crucificação. Então que ressureição foi essa? Eles morreram de novo? Se morreram, por que os outros evangelistas não narram o fato? Se não, como fica o Cristo que é a premícia dos mortos? Neste caso, penso eu, didaticamento é melhor trabalhar a idéia de restauração e ressureição do que misturar tudo, não vejo nenhuma heresia nesse sentido. Herético seria se ele negasse a ressureição, mas ele distingue e não foge absolutamente do sentido real dos acontecimentos.

Um abraço fraterno,
Marcelo de Oliveira.

Anônimo disse...

Não vejo como Heresia. se tivesse sendo ensinado que não há ressurreição dos mortos, poderia sim caracterizar uma heresia. Mas o que está sendo ensinado é um ponto de vista que descreve a ressurreição dos justos como algo extraordinário e surpreendente.

Valdeci do carmo
Professor de Teologia
Formado em Apologética pelo ICP

Anônimo disse...

A Paz do Senhor Jesus,Pr.Altair.Desejo parabenizá-lo pela pregação no congresso de jovens em Beira Mar I (Jul/2009).Percebí,pelo Espírito Santo que o Deus altíssimo estava utilizando-se de vossa pessoa para revelar o que está no oculto.Desculpe-me por não tê-lo parabenizado antes.Bem,quanto a observação que o senhor colocou , concordo plenamente com sua opnião e pergunto-lhe ; Por que há alguns textos na bíblia que se divergem entre as traduçãoes de Almeida RC e RA ? Por exemplo : RC ( Mt 6:13 -" E não nos induzas a tentação mas livra-nos do mal...") e RA ( Mt 6:13 - " E não nos deixes cair em tentação ; mas livra-nos do mal...") Pois sabemos que Deus não pode ser tentado pelo mal e Ele mesmo a ninguém tenta(Tg 1:13).Então ,como poderia Deus induzir alguém à tentação? Este é apenas um exemplo de alguns que encontrei .Acho que deveria haver uma revisão das traduções bíblicas com relação as interpretações também.Intercedo em oração pelo senhor,para que Jesus continue lhe abençoando. Paz.

Valdeci do Carmo disse...

É ISSO AI IRMÃO MARCELO GOSTEI DA SUA COLOCAÇÃO...É ISSO QUE EU VENHO FALANDO, MAS NINGUEM SEQUER DEU OUVIDOS AO MEU COMENTÁRIO..RESTAURAÇÃO PARA VOLTAR A MORRER E RESSURREIÇÃO ETERNA DE FORMA GLORIFICADA....NÃO É ERRO DOUTRINÁRIO..MEU DEUS ..SE FOR ASSIM TEM QUE REVER MUITA COISA....ERRO DOUTRINÁRIO SE ESTIVESSE SENDO DITO QUE NÃO HÁ RESSURREIÇÃO.....

VALDECI DO CARMO
MINISTRO DO EVANGELHO

Marcelo de Oliveira RJ disse...

Prezado Ev. Valdeci do carmo,

Paz e Bem!

Li seus comentários e assino em baixo. Me preocupo muito na edificação de uma "inquisição" sem sentido. No caso da Teologia seja qual for o seguimento sempre haverá o outro lado, porque teologia não é exata, é humanas e por ser humanas tem que haver o debate. A liberdade do pensar tem que ser garantida dentro de uma coerência doutrinária.
Deus te abençoe! Seus comentários foram pertinentes, e pelas citações do prezado pastor vemos que o irmão é pesquisador do assunto e por isso tem que ser ouvido e respeitado.

Um abraço fraterno,
Marcelo de Oliveira.

ALTAIR GERMANO, disse...

Amados e respeitáveis apologistas da "restauração".

Por semântica que for a questão,a CPAD nunca publicou uma lição Bíblica ou livro que chamasse ressurreição de restauração. Desta forma, reitero que caberia uma nota explicativa.

nem todos são detentores de destreza hermenêutica e exegética. Alertei quanto ao fato do acesso de neófitos e crentes despreparados teologicamente para lidar com o texto como está.

Restauração é um termo muito amplo para algo tão específico como é a ressureição (voltar a vida no mesmo corpo).

Não adianta querer tapar o sol com a peneira. nestes casos, cabe sim um alerta da editora oficial.

Lamento o silêncio de muitos. Falo daqueles que poderiam se pronunciar mais preferem não se "comprometer".

No amor de Cristo,

Marcelo de Oliveira RJ disse...

Prezado Pr. Altair Germano,

Paz e Bem!

Não vamos rotular ninguém porque pensa diferente. Penso que o que falta a CPAD é criar um departamento acadêmico já que a CGADB tem uma faculdade, está mais do que na hora disso acontecer. Acredito que temos autores capacitados para isso. Não acredito que um neófito pegue uma obra dessas sem ter um conhecimento básico, se fizer é porque falta o acompanhamento necessário em sua vida para sistematizar o ensino. Nota explicativa para um assunto tão básico que pode ser tratado em E.B.D, não acho necessário. Para o público alvo que a obra é direcionada entende-se que os conhecimentos básicos de doutrinas são bem assimilados pelo leitor, por isso insisto, há a necessidade da criação de um departamento acadêmico porque nesse caso não teria qualquer dificuldade e o público alvo ficaria claramente constatado.

Um abraço fraterno,
Marcelo de Oliveira.

Valdeci do Carmo disse...

Mais uma vez reitero o que disse acima. O que o autor tenta demonstrar é a superioridade da ressurreição de corintios 15. Nesse tipo de ressurreição somente Jesus a experimentou. Os mortos em Cristo experimentarão instantes antes do arrebatamento da igreja. CARO E NOBRE PASTOR ALTAIR. O SENHOR SEMPRE DEMONSTROU SER UMA PESSOA EQUILIBRADA E NÃO PERMITA QUE A SUA POSIÇÃO ALCANÇADA COM A GRAÇA DIVINA O TORNE IRREDUTÍVEL COMO CERTAS PESSOAS QUE NÃO ACEITAM OPINIÃO CONTRÁIA E ATÉ AS DESCONSIDERA, DEIXANDO NOS ESCRITOS A MARCA DA ARROGÂNCIA E PREPOTÊNCIA.

PS. O SENHOR NÃO É DESSES, EU ACREDITO E DESEJO MUITO MAIS BÊNÇÃOS E CRESCIMENTO EM TODOS OS ANGULOS DE SUA VIDA.

SE FORMOS OLHAR CERTOS ERROS EM LIVROS DA CPAD, TEM MUITA COISA NO LIVRO O PLANO DIVINO ....MAS ERROS QUE CABE ANALISES DE PONTOS DE VISTAS DIFERENTES NÃO AFETAM A DOUTRINA CENTRAL EM TORNO DE CRISTO E DA SALVAÇÃO, NO QUE TANGE A CRISTO E O QUE ESTIVER A ELE RELACIONADO, CASO NÃO SEJA VERDADEIRO NÃO PODEMOS ACEITAR. NESSE PARTICULAR TODOS FALAM UMA SÓ LINGUA, AINDA....


UM GRANDE ABRAÇO E ESPERO UM DIA PODER CONVIDÁ-LO AQUI NO NOSSO MATO GROSSO.

VALDECI DO CARMO

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Valdeci,

será um prazer poder estar com os irmão, Inclusive em 7 e 8/11, se Deus quiser, estarei em Campo Grande com o pastor Dioníso.

Como falei, respeito a interpretação dos irmãos.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Edson,

quando quem deveria fazer não faz, os prejuízos e problemas são iminentes.

Abraços,