quinta-feira, 9 de julho de 2009

A CRISE DO "MEU"


Algumas frases que se tornaram comuns em nossos dias, denotam uma crise de percepção do verdadeiro caráter e natureza da igreja cristã e do Reino de Deus. São elas:

A "minha" igreja, o "meu" ministério, a "minha" convenção, o "meu" campo, a "minha" área, os "meus" obreiros, as "minhas" ovelhas...

Força de expressão à parte, para assombro de muitos, quero informar, que de forma conotativa, já existe os que idealizam o "meu céu"!

Há os que já afirmam: "no céu em que 'fulano' habitar, certamente, lá não estarei!"

Entendem que as "muitas moradas" da casa do Pai (Jo 14.2), possibilitarão que as divisões e contendas presentes serão administradas na eternidade. Dessa forma, cada "reinozinho" eclesiástico terreno, terá a sua propriedade particular celeste, entre as "muitas moradas".

"Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos pertube, e por ela muitos se contaminem" (Hebreus 12.14-15)

Senhor, cura-nos da "crise do meu"!

Rio de Janeiro, 09/07/2009

4 comentários:

Heitor disse...

A Paz do Senhor !
Pr.Altair,
Obrigado pela postagem : Lembrando que "Pastor NÃO TEM Igreja, Igreja É QUE TEM Pastor !"

Eriton Junior disse...

Meu Deus como isso é verdade.

O Irmão foi muito feliz na postagem, pois essas frases acabam por criar heresias absurdas, temos que nos cuidar ao abrir nossas bocas


Graça do Senhor Jesus

Paulo Mororó disse...

Caro pastor Altair, a Paz do Senhor.
Linda e profunda sua postagem.
Sugiro que para as próximas fotos que vierem ilustrar as mensagens de assuntos como estes, tipo... "Meu reino", "Minha igreja" e etc,seja colocada a seguinte montagem na foto: Uma cadeira do tipo Trono Real,e à direita,um lindo berço com uma frase: LUGAR DO VICE-PRESIDENTE PREDESTINADO.
Todos nós sabemos que os "irmãos-de-sangue", as esposas, as genros e os apadrinhados do "senhor do trono" são fortes candidatos ao comando de muitas destas instituições, porém, nada e ninguém supera o "Bom Costume" ou "modismo ministerial",de colocar o filhinho predestinado como "VICE", mesmo que este ainda seja um "nenenzão". Também as igrejas que assim agem, não precisam ser tão...digamos, fãs de Calvino.
Acho que como "Bom Costume", esta questão do lugar do "vice" vai demorar ser modernizada, pois tem muita gente grande lutando para conservá-la. De outra forma, se for encarada como "MODISMO",vai demorar ser assumida como tal,pois, modismo é só G12, "atos proféticos" e outros semelhantes.
A Palavra de Deus é bem Clara: “ E ele mesmo deu...” em Ef 4.11. Quem deu os dons ministeriais? Será que Deus dá os dons e os homens dão os cargos?
Um abraço
PAULO MORORÓ

.. disse...

Pastor Altair!

Vc não imagina o quanto eu amei este artigo, pois veio a calhar com a Igreja Brasileira em Geral.
O senhor tirou uma foto da atual Igreja Brasileira.
Realmente estamos vivendo " A crise do "meu." "