quinta-feira, 18 de junho de 2009

SOCIALISMO E COMUNISMO:QUAIS AS DIFERENÇAS?

Desde o surgimento do comunismo, ideologia criada após a Revolução Russa, as palavras “socialismo” e “comunismo” passaram a ser usadas como sinônimos por todo o século XX. Na verdade, embora ambas as teorias caminhem para o mesmo objetivo, existem certas diferenças conceituais entre as duas palavras. Em síntese, podemos dizer que o socialismo é uma etapa de transição do capitalismo para o comunismo.

Socialismo é um conjunto de doutrinas que tem por fim a socialização dos meios de produção. Partindo do pressuposto de que os problemas sociais derivam das desigualdades entre os indivíduos, o sistema visa à extinção da propriedade privada. O governo investiria no cidadão desde seu nascimento, no entanto, ficaria como se fosse o “dono” daquele indivíduo, sendo o mesmo, obrigado a seguir regras rígidas e a trabalhar para todos na medida de suas possibilidades.

Nesse sentido, ainda existe a necessidade de existência do Estado para coordenar a socialização dos meios de produção e defender os interesses dos trabalhadores contra a volta do sistema capitalista.

Comunismo é um sistema de governo onde não existem classes sociais, propriedade privada, e o mais importante, não existe a figura do Estado; essa é a diferença. Em outras palavras, o socialismo é uma etapa de transição anterior ao comunismo que visa o desaparecimento do capitalismo. No comunismo, não há a necessidade de existência de um Estado em virtude do fato de que todas as decisões políticas são tomadas pela democracia operária.

Ao contrário do que muitos pensam, a etapa do comunismo nunca foi atingida por nenhum país, uma vez que não houve nenhuma sociedade onde se registrou a ausência de um Estado.

Fonte: MUNDO EDUCAÇÃO

Um comentário:

Marcelo de Oliveira e Oliveira disse...

Prezado Pr. Altair Germano,

Paz e Bem!

Por isso o comunismo sempre foi uma utopia. Há um filme, Círculo de Fogo, onde um diretor francês representou a história de um grande herói russo "Vassili" num contexto de duelo individual em meio à segunda guerra mundial. No final do filme o comissário comunista admite que o comunismo foi uma grande utopia, onde na verdade ninguém quer ser igual ao outro. O capitalismo é uma realidade (e infelizmente no seio da igreja)! Acredito que o discurso e a prática têm que ser em cima do esforço de encurtar a distância das grandes desigualdades sociais, que sem dúvida, é fruto do Capitalismo. O socialismo diagnosticando a realidade do capitalismo contribuirá no sentido de encurtar essa distância e denunciá-la, deste modo se aproxima do discurso do Senhor Jesus. Ele em seu tempo deu ênfase no seu ministério aos Pecadores (coxos, publicanos, prostitutas, médicos), ou seja, todo aquele que estava fora do sistema religioso judaico (Lc 15. 1,2; 3-24), Jesus procurou se aproximar na proporção que a instituição religiosa procurava se afastar. Todo cristão que espera Jesus hoje, sonha, anela e aguarda o dia que ele em pessoa, distribuirá as riquezas e promoverá o verdadeiro desenvolvimento sustentável. Este governo será reconhecido por todos como o único em toda a história planetária que reparou as desigualdades e promoveu a paz que todos os governos buscam hoje, e até mesmo a criação (que geme) dirá Amém!
Cabe ao povo de Deus seguir adiante, guardando e sentindo a bendita esperança, mas agindo, trabalhando, amando e contribuindo para aliviar a dor do próximo na esperança de ver concretizado na vida do nosso próximo todo o plano de Deus. Maranata! Ora vem Senhor Jesus!!!

Um abraço fraternal,
Marcelo de Oliveira e Oliveira (Estudante do 5º período de Teologia na FAECAD – RIO DE JANEIRO)