segunda-feira, 6 de abril de 2009

USOS E COSTUMES ASSEMBLEIANOS: CURIOSIDADES

Em seu livro "A Igreja, o país e o mundo: desafios a uma fé engajada", o Bispo Anglicano Robson Cavalcanti, ao falar sobre questões culturais, e de forma mais específica, sobre a maneira das mulheres "Assembleianas" se vestirem, nos diz o seguinte:

"Por que as mulheres da Assembleia de Deus no Brasil se vestem assim, quando em outros países do mundo, até mesmo da América Latina, não o fazem? É um costume da Assembleia de Deus no Brasil. Aí, você vai descobrir que essa denominação não começa no sul, mas no norte e no Nordeste, na zona rural. Converteram-se pessoas que vinha da Igreja Católica, da religião popular. E quem viveu no interior do Nordeste, nos anos de 40-60, percebe que a beata católica tinha como características não se pintar, usar cabelos longos presos e roupas longas. Tal costume, então, dessa denominação é, na verdade, uma absorção da cultura católica popular, que depois se tornou doutrina." (CAVALCANTI, p. 145, 2000)

Penso que a questão não se limita apenas ao que foi colocado acima, mas também, ao processo de "conversão à cultura dos missionários".

No ano de 1946, o missionário sueco Otto Nelson (1891-1982), então presidente da Assembléia de Deus em São Cristovão, Rio de Janeiro, em sessão ordinária, deliberou o seguinte:

"1) Não será permitido a nenhuma irmã membro desta igreja raspar sobrancelhas, cabelo solto, cortado, tingido, permanente ou outras extravagâncias de penteado, conforme usa o mundo, mas que se penteiem simplesmente como convém às que professam a Cristo como Salvador e Rei.

2) Os vestidos devem ser suficientemente compridos para cobrir o corpo com todo pudor e modéstia, sem decotes exagerados e as mangas devem ser compridas.

3) Se recomenda às irmãs que usem meias, especialmente as esposas dos pastores, anciãos, diáconos, professoras de Escola dominical, e dos que cantam no coro ou tocam.


4) Esta resolução regerá também toda as congregações desta igreja.

5) As irmãs que não obedecerem ao que acima foi exposto serão desligadas da comunhão por um período de três meses. Terminando o prazo, e não havendo obedecido à
resolução da igreja, serão cortadas definitivamente por pecado de rebelião.

6) Nenhuma irmã será aceita em comunhão se não obedecer a estas regras de boa moral, separação do mundo e um vida santa com Jesus. Estamos certos de que todas as irmãs que amam ao Senhor Jesus cumprirão, com gozo, o que foi resolvido pela igreja.

O Ministério
"

(Fonte: Daniel, Silas. História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. p. 219)

A resolução acima foi publicada no Mensageiro da Paz, gerando uma polêmica que culminou numa retratação, publicada na edição da 2ª quinzena de janeiro de 1947 do já citado jornal:

"AVISO

O Ministério da Assembléia de Deus no Rio de Janeiro deseja fazer público que, de acordo com a igreja, retira as regras publicadas no Mensageiro da Paz da 1ª quinzena de julho, estabelecidas para as irmãs membros da igreja, pois sem elas as irmãs obedecem a Palavra
de Deus (grifo nosso).

O Ministério
"

(Fonte: idem, p. 222)

O missionário Otto Nelson (foto) trabalhou também nos Estados de Alagoas (1915-1930) e Bahia (1930-1936). "Por outro lado, apesar de as resoluções de São Cristovão terem sido atribuídas ao presbitério da igreja, sabe-se que Gunnar Vingren e Otto Nelson foram os missionários suecos mais rígidos em termos de vestimentas" (Ibdem, p. 220)

Diante de todas as questões que envolvem usos e costumes, a imposição de regras nos termos aqui expostos, não é o melhor caminho. Prefiro a promoção de uma tomada de consciência quanto ao bom senso e ao pudor, fundamentados nos princípios espirituais, éticos e morais da Santa Palavra de Deus.

34 comentários:

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Altair,

Essa realidade, creio, vai mudar. Em dez anos, no máximo, será passado. Não porque eu quero, que se frise, mas porque as mulheres, pouco a pouco o desejem. Exatamente o que aconteceu com a TV, que foi sendo liberada e liberada está. Reafirmo minha preocupação, porém, com dois aspectos do problema: 1) A preocupação com o exterior gerou problemas no conteúdo dos assembleianos brasileiros. Serão tais problemas superados com a liberação? 2) Que igreja resultará daí? Mais compromissada? Mais espiritual? Mais abnegada?

Quem viver, verá!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Excelente comentário pastor Altair.

Assino embaixo!

Pr. Vlademir Williams disse...

Concordo com o Evangelista Daladier e resumir o seguinte: Costumes sempre será algo de natureza local num determinado tempo... Doutrina Bíblica será de natureza universal em qualquer tempo...Que possamos discernir e respeitar os Costumes, mas nunca ferir a doutrina das Escrituras Sagradas...

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Ev. Daladier e Pr. Vlademir,

milhares de irmãs foram (e continuam sendo)disciplinadas e excluídas da igreja, algumas para nunca mais voltar, pelas questões acima, que viram regras, para depois se afirmar que "sem elas as irmãs obedecem a Palavra de Deus".

Alguém pagará esta conta, a não ser que adotemos uma postura ultra calvinista, responsabilizando as irmãs por não serem predestinadas à salvação.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Victor,

Deus continue te abençoando como blogueiro e crentes em cristo Jesus!

Abraços!

Silas disse...

Achei muito coerente a opinião do pastor Wlademir e concordando compastor Altair e o irmão Dalardier, agradeço a Deus por ter sido de uma época "menos" remota.
É claro que temos que nos vestir com moderação, mas tem certo tipo de roupa que não me sentiria bem, vestida com ela.

Gutierres Siqueira disse...

Pastor Altair, parabéns pela postagem.

Ontem comentava com um amigo o prejuízo incalculável para a nossa denominação causada pela imposição dos famosos “tabus comunais”. Simplesmente a Bíblia foi distorcida em nome de um zelo sem fundamento. Ainda hoje algumas Assembléias de Deus disciplinam aqueles que praticam esporte, assistem TV ou que “pintam os lábios com os enfeites de Jezabel”. Enquanto isso o analfabetismo bíblico é gritante, até mesmo entre a liderança.

“Engolindo camelos enquanto escoam mosquitos”.

Heitor disse...

Apesar de alguns exageros que ocorreram e, infelismente, ainda ocorrem dentro das AD's concernente ao assunto, penso que:
1º- DEUS não nos colocou na terra prá julgarmos ninguém ;
2º- O problema principal das AD's NÃO SÃO os usos e costumes mas sim, a falta de oração e vigilância, sobretudo nas tomadas de decisões, é que nos "esfria" mais e mais, espiritualmente falando ;
3º- As AD's, como Denominação, não devem julgar outra Denominação irmã nenhuma por causa de nenhum aspecto (doutrina, liturgia, usos e costumes, etc...) porém, não devemos imitar denominação nenhuma em nenhum aspecto.
Que DEUS nos abençoe e nos guarde mais e mais !

Roberto Donizeti Soares disse...

Bom artigo.

Ultimamente tenho me interessado pela história da Assembléia e não tinha tido acesso a essas informações.

Gostei também de sua conclusão, lembro-me que certa vez comentei algo parecido em outro post seu sobre o assunto e você discordou(talvez não tenha me entendido direito na época ou tenha mudado de pensamento).

Abraço.

www.robertosoares.com

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Gutierres,

infelizmente se proliferou uma cultura machista na igreja, onde sobraram Jezabéis e faltaram (ou esconderam)os Acabes.

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Silas,

a moderação é o segredo de uma vida cristã normal.

Paz e Graça!

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Heitor,

cada um fique na vocação que foi chamado. Respeitar a própria cultura denominacional e a dos outros, sem se posicionar nos extremos é coerente.

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Donizete,

a promoção de uma tomada de consciência não elimina a colocação de limites, desde que fundamentados nos princípios da Palavra de Deus.

Em todas organizações e relações humanas, os limites são necessários para a decência, para a ordem e para a uma boa convivência.

Abraços!

Elisomar disse...

Ih, não entendí! Como é que eu sai como Silas nesse comentário? rsrs

Esequiel Santos disse...

Pr. Altair, parabéns pelo post.
É uma boa hora para discussão do tema, desde que não o usem como "bandeira" de campanha para a presidência da CGADB.
Só gostaria de deixar algumas perguntas: Por que não se discutiu, na época, também sobre as vestes dos homens? Por que o fardo somente nas costas das mulheres? Será que uma bermuda em cima dos joelhos não equivale a uma saia na mesma posição?
Isso também precisamos discutir

Abraço,

A Paz do Senhor

MARCOS PAULO disse...

MAIS UMA VEZ PARABENIZO O PR. ALTAIR GERMANO PELA DIVULGAÇÃO DESTAS CURIOSIDADES , DESTACO A IMPORTANCIA DA PRIMEIRA PARTE , QUE NA MINHA OPINIÃO FOI MUITO ESCLARECEDORA , ISSO TODOS ASSEMBLEIANOS DEVERIAM TOMAR CONHECIMENTO . PASSEI 6 ANOS NA A.D. , FUI PROFESSOR DE EBD POR 3 E NUNCA VI TAL ASSUNTO SER PUBLICADO NAS REVISTAS DE EBD , POR QUÊ SERÁ ? A ÚNICA COISA QUE PODE DESTRUIR O CRENTE É A FALTA DE CONHECIMENTO ( OS 4.6 ) E ISSO TEM LEVADO MUITOS A VIVEREM UMA VIDA ERRANTE POR LHE FALTAR TAL INFORMAÇÃO . TODOS NÓS DEVEMOS OBEDECER COM ALEGRIA OS NOSSOS PASTORES , MAS DEIXO UMA RECOMENDAÇÃO : PASTORES SÓ ENSINEM A PALAVRA , TÃO SOMENTE A PALAVRA . MARCOS PAULO

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado pr. Altair Germano,

A Paz do Senhor!

Excelente matéria que contrasta com o atual momento das igrejas.

O contraste é hipócrito, pois, hoje se aceita a negligência, e antes se impunha o ilógico.

Analizemos:

1)Irmãs, não deveriam cortar os seus cabelos, e deveriam utilizar seus coques. Pura hipocrisia!

Esta regra permitiam que as irmãs ficassem com os cabelos mais curtos que os homens.

2) Deveriam utilizar meias calças, e mangas longas, em um exagerado verão no Brasil. Pura hipocrisia!

Agora permitem, que as mesmas utilizem terninhos, e assumam como pastoras, bispas e apóstolas.

A mulher deveria, sim, ser orientada para ser decente em seus trajes.

3) O homem, poderia utilizar bigode, mas não a barba. Esqueciam do óleo que descia sobre a barba de Arão. Pura hipocrisia.

E, ainda existe, quem combata o uso da barba. Qual a definição espiritual, destes homens de Deus para a igreja?

4) O terno não poderia ter um corte atrás. Pura hipocrisia!

Hoje, os pastores em detrimento das necessidades de muitos, escolhem possuir, coleções de ternos, que trocam com o surgimento de uma nova moda.

5) Havia a separação entre homens e mulheres na igreja: Homens de uma lado e mulheres do outro. Pura hipocrisia!

Separavam a Família da mesma forma que muitos, estão amontoados nos púlpitos5, prejudicando com seus movimentos, bem atrás do pregador na hora da pregação, ou seja:

Um dorme, outro abre a boca, outro conversa, outro se levanta para dar Glórias a Deus, em momento errado, somente porque o pregador gritou alto de repente, alguma palavra desconexa com a pregação no momento em que estava distraído e sem motivos, outro balança a perna em demasia, outro mais, não para de olhar para o relógio, outro grita exageradamente, o tempo todo para mostrar espiritualidade, outro...outro....outro... Isto sem falar que deveriam estar ao lado de suas esposas, ou não?

6) Bem, é melhor para por aqui.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero

tania disse...

VEJO Q A TEOLOGIA ESTA COMO O FRUTO DO PECADO,ENQUANTO ADÃO NÃO COMEU ESTAVA TEMENTE A DEUS,ASSIM ESTA OS TEOLOGOS,ESTÃO OLHANDO MAIS PARA A VONTADE TER QUANTIDADE E ESQUENDO DAS QUALIDADES E NÃO É DE QUALQUER JEITO Q SE ENTRA NO CEU,HOJE SE TEM IGREJAS PARA TODOS OS GOSTOS CARNAIS,LÁ EM I TESSALONICENSES 5:23 DIZ:EO MESMO DEUS DE VOS SANTIFIQUE EM TUDO;E TODO VOSSO ESPIRITO,E ALMA, E CORPO,SEJAM PLENAMENTE CONSEVADOS IRREPREENSIVEIS PARA A VINDA DO SENHOR JESUS CRISTO.

Mark Lemos disse...

Prezado Pr. Altair Germano.

Quero parabeniza-lo pelo post sobre os benditos "usos e costumes". O que mais eu lamento foram as baixas (exclusoes) na nossa membresia atraves das decadas, muitas das quais de forma injusta e arbitraria, alguns podem se lembrar da temida frase "TA EXCLUIDO!". Alguns destes irmaos foram para outras igrejas, outros nunca mais voltaram.

Pr. Newton discorreu muito bem sobre a hipocrisia nisto tudo e que continua. Conheco presidentes de Convencoes que fazem bravata nos pulpitos por ondem passam sobre a necessidade de voltarmos aos "bons costumes", mas quando observamos mais de perto as igrejas que fazem parte de suas convencoes quase nenhuma segue o que seu presidente prega.

O seu paragrafo final reflete meu pensamento sobre esse assunto. Consciencia, pudor, moral, etica, atitudes, pensamentos... que reflitam os principios da Palavra de Deus.

Um forte abraco!


Mark Lemos

Anônimo disse...

Paz!! Parabéns pelo seu blo amado irmão.
Gostaria de saber se o irmão também vê algum problema em homens usarem saias, visto que a roupa como se sabe faz parte da cultura.
Há já movimentos, inclusive na frança que estão trabalhando para que isto vingue.
Deixo o link para confirmação:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/08/080815_homensdesaia_ba.shtml
Qual sua opinião?

Muita paz

Marcelo Adelino disse...

Esse bispo vermelho, tem que aprender história antes de dar opinião daquilo que não conhece, os irmão que vieram pregar no Brasil eram pietistas, e os tais tinham um padrão moral muito rigido.
Esse argumento é tão fajuto que dá asco responder, por exemplo a CCB é rígida nos costumes, porém ela começou no Sul(Parana) e sudeste (São Paulo) logo esse negócio de nordeste é pura balela, lembrando que tanto o Gunnar Vingern quanto Luiggi Franscecon eram púpilos do Pastor W.H Duham, que era pietista ,e pregava sobre moralidade nas vestes , daí origina-se toda a nossa conduta cristã.
Att

valdecidocarmo.blogspot.com disse...

Muuito útil esse seu post e nos leva a uma reflxão. Quantos irmãos foram excluidos por causa de rádio. muitos ministérios foram abortados abruptamente por causa do "aparelho maldito", hoje o rádio está presente em todas as casas..vem de graça nos celulares e outros meios eletronicos. Muitas irmãs foram disciplinadas por não usarem a tão chamada combinação por baixo das roupas. Eu fui obrigado, na adolescencia, a usar bigode. Televisão nem se fala...já está passando a era da tv convencional, e ainda é considerado como objeto do demonio. Não estou considerando as devidas ponderações sobre a programação, não resta dúvida que poucas prestem. mas estou dizendo que fazer da tv um cavalo de batalha..é o cumulo..visoes sobre tv é normal em muitos lugares...é do diabo...e ela está presente hojje nos pcs....na internet, que a meu ver é muito pior do que uma tv, ..conclusão: perdemos obreiros e ainda está se perdendo em muitos lugares, crentes e obreiros valorosos, simplismente por causa do ranço do legalismo imposto arbitrariamente. Uma pena que não vejam que perdemos os dois maiores comunicadores de massa...o rádio passou....a tv passou, e nós ficamos pra trás....100 anos de muita vitoria sem dúvida, mas a maior derrota por não termo a nivel de Brasil esta poderosa ferramente na mão, com ela poderiamos colocar anossa voz muito mais lo]nge...pois é o maior formador de opinião...a tv sem dúvida molda a vida de milhoes d ebrasileiros.....são tantas coisas pra lamentar....e os verdadeiros valores morais...não sao vistos em pratica por muitos.....pode-se falar do irmão , permitir inovações, comprar e não pagar, pode-se tudo, ou tolera-se tudo isso, mas se cortar a pontinha do cabelo ..exclusão e disciplina......"vão ao inferno" e l´veem irmãs com modas, e outros adereços afins, mas ninguém ve o pastor fulano de tal..no inverno por causa da soberba, vaidade, arrogancia, ninguém ve o irmão no inferno porque está com o terno de última moda, ora listrado, ora liso,ora traspassado ora tres botoes, ora com rachado, ora sem rachado..e a coisa vai..gravatas sempre evoluindo, celulares dos mais modernos....e por ai vai as coisas,,,
Meus Deus a coisa vai ladeira abaixo, é tempo de perguntar pelas veredas antigas e andar por ela, é tempo de pregar averdade bíblica, as doutrinas que realmente tem o poder de moldar o caráter cristão e deixar d elado o legalismo...
Valdeci do Carmo

CGADB DE JESUS disse...

O PASTOR SILAS MALAFAIA FALOU EM SEU PROGRAMA DE TELEVISÃO PELA REDE TV NO ULTIMO SÁBADO SOBRE A ''UNIDADE DA ASSEMBLÉIA DE DEUS '' NO BRASIL E ENTRE OUTRAS COISAS ELE FALOU QUE NÓS NÃO TEMOS UNIDADE LITURGICA,UNIDADE DE COSTUMES E QUE SOMOS DIFERENTES EM ALGUMAS QUESTÕES.SEMPRE ADIMIREI O PR SILAS MALAFAIA POR SUAS PREGAÇÕES CORAJOSAS E PELO SEU MODO DE PASTOR APRESENTADOR,MAS O QUE NÓS NÃO PODEMOS CONCORDAR É QUE ISSO É UMA COISA COMUM.NÃO PODEMOS ACEITAR COMO ALGO SIMPLES QUE NÓS PERDEMOS A UNIDADE ''DOUTRINÁRIA'' SIM DOUTRINÁRIA PORQUE BONS COSTUMES GERAM DOUTRINAS,COMPORTAMENTOS E ACIMA DE TUDO VERGONHA NA CARA.TENHO CONVERSADO COM MUITOS PASTORES DE OUTRAS DENOMINAÇÕES E O QUE ESSES HOMENS FALAM DE NOSSA IGREJA É QUE NÓS NÃO TEMOS UMA IDENTIDADE.ELES DIZEM EM SUA CIDADE VCS TEM UM COMPORTAMENTO E EM OUTRA CIDADE ELES TEM OUTRO. GOSTARIA QUE CHEGASSE UM DIA EM QUE HOMENS QUE SE DIZEM APAIXONADOS POR ESSA IGREJA QUE ELES DIZEM SER UM MOVIMENTO DO ESPÍRITO CHEGASSEM Á CONCLUSÃO QUE SE A IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS NÃO TEM MAIS UNIDADE DE COSTUMES É PORQUE ELES EM GRANDE PARTE SÃO CULPADOS POR ISSO. PODERIA DIZER QUE ESSA NOVA ''ASSEMBLÉIA DE DEUS''É FRUTO DE CIDADE GRANDE,MAS NÃO, O PROBLEMA NÃO ESTÁ NA CIDADE GRANDE MAS SIM NA MENTE DE HOMENS QUE SE SENTARAM HOJE NA MESA DE JESABEL E SE CONVERTERAM AO MUNDO E PREGAM SOMENTE AQUILO QUE AS PESSOAS QUEREM OUVIR. ONDE ESTÃO AS MENSAGENS SOBRE SANTIDADE E ARREBATAMENTO?

ATENÇÃO PASTORES ASSEMBLEIANOS DE VERDADE VAMOS ACORDAR E NÃO VAMOS NOS CURVAR DIANTE DESSA MÍDIA PODEROSA E DESISTIR DAQUILO QUE NOSSOS PAIS NA FÉ NOS ENSINARAM.
AQUILO QUE ERA PECADO ONTEM AINDA HOJE É PECADO.
CUIDEMOS DA IGREJA QUE O SENHOR ENTREGOU EM NOSSAS MÃOS COM MUITO CARINHO.
DEUS TE ABENÇOE E QUE EM VITÓRIA ESCOLHAMOS O MELHOR PRA NOSSA IGREJA.

PASTOR JOELSIRLEI -RJ

Maurilio Gomes disse...

Prezado Pr. Altair, Saudações em Cristo !!!

Achei bastante salutar o assunto em epígrafe. Os comentários dos amados irmãos em Cristo. No entanto gostaria de fazer uma simples ressalva sabemos que muitas determinações no passado foram bastante fortes do ponto de vista ético. No entanto fico pensando os cultos eram tomados plena imensurável presença do Espírito Santo. Hoje temos realmente visto cultos como no passado com tanto líderes eclesiásticos possuidores de tanto conhecimento ??? O mundo realmente tenhe visto a luz de Cristo no rosto e na postura de muitas irmãs ???

Anônimo disse...

toda instituiçao tem sua normas eu como menbro tenho o livre arbitrio de querer açeita ou não quando digo não me torno oposição sendo oposição não estou de acordo se não concordo com as normas das assembleias Deus devo sair e congregar onde se endentica mais com o meu perfil assim sendo e como eu quero e penso e naõ como deve ser.

eduardo disse...

querido irmão,Altair,os usos e costumes são uma caractaristica nossa que deu certo,se as pessoas não concordam,pegue o beco,porque não aparecem pessoas na igreja batista,dizendo que devem acabar comesse negócio de não crer no batismo,por trás dessAS PESSOAS QUE QUEREM SER LIBERAL,ESTÁ É O AMOR AO DINHEIRO.

Prof. Carlos André disse...

Quero parabenizar o nobre irmão pelo comentário aqui realizado. É algo que devemos pensar e levar em consideração, as muitas ridicularizações a que foram submetidos alguns irmãos, a ponto de serem constrangidos e praticamente "empurrados" para fora das igrejas como rebeldes sobre a acusação de não estarem obedecendo a palavra de Deus no que concerne à doutrina. Pois, sabe-se que muitos irmãos até mesmo por desconhecimento, pregaram os costumes como se fossem doutrinas, chegando ao ponto de acreditar que quem santifica o crente são os costumes. Enquanto isso as seitas ganharam espaço e muitos irmãos estão ainda hoje afastados das igrejas. Além do mais que muita gente usou e ainda utiliza os costumes como um instrumento de poder e/ou aferimento de santidade
Foram esclarecedores os comentários do Pastor Silas Malafaia sobre este assunto e sua afirmação de que a igreja AD no Brasil possui unidade doutrinária, que é ponto fundamental.
Parabéns Pr. Altair!

MARCOS PAULO disse...

ME DESCULPEM , MAS TEM UM CERTO DE TIPO DE CRENTE QUE TEM MAIS ZELO PELAS TRADIÇOES E COSTUMES DA IGREJA , DO QUE PROPRIAMENTE PELO EVANGELHO . " NÓS TEMOS QUE CONSERVAR A NOSSA TRADIÇÃO , ASSIM COMO OS NOSSOS PAIS ENSINARAM , NÃO SEI O QUE , NÃO SEI O QUE ... " MEUS AMADOS TEMOS QUE DE FORMA SÉRIA E EFETIVA LUTAR POR UM EVANGELHO PURO E SEM MISTURA , NÃO DEVEMOS SER COMO OS ANCIÃOS E FARISEUS QUE INVALIDAVAM A PALAVRA DE DEUS PELA TRADIÇÃO DOS HOMENS ( MC 7.3-13 ) . A VERDADEIRA IDENTIDADE DO CRISTÃO , NÃO DEVE SER O COSTUME E NEM A TRADIÇÃO , MAS SIM O AMOR ( JO 13 . 34 , 35 ). MARCOS PAULO

Sandro disse...

A única solução é todos os pregadores começarem a pregar a verdade biblica e parar de inventar regras de conduta para agradar uma meia duzia e mandar milhões ao inferno. Vi alguem dizer que em 10 anos acabara isso; vamos esperar ainda 10 anos? Não podemos mais aceitar lideres que estão escrevendo uma nova biblia com suas regras de conduta e esquecendo a unica e inspirada pelo Senhor Jesus.

douglas C N disse...

Em primeiro lugar, quero agradecer a iniciativa do amado irmão em comentar um assunto importantíssimo que tem causado algumas divisões nas igrejas. Gostaria de saber o que realmente é certo e qual o embasaamento dentro da Bíblia,uma vez que tantas exigências que outrora eram feitas, hoje não existem mais, tendo sido corroidas no passar do tempo. E 1978, qdo iniciei na fé cristã eram tantas exigências, hoje esquece tudo. As inovações, os novos conceitos,fizeram com que houvesse mudanças no comportamento de maneira que ouço a seguinte frase: "a Assembléia de Deus não é mais aquela de antigamete, a modernidade invadiu a igreja a tornado igual as outras". E ai??. Não me atrevo a opinar sobre o assunto, pois ja fui mal interpretado qdo disse que não concordava com as liberações hoje vista na Assembéia de Deus. Paz.

Wellington pedro disse...

Muito bom comentar sobre este assunto. A minha esposa comentou, que sua tia foi excruida da igreja por causa de um cinto, que na época era moda. Esse mesmo cinto até uns dias atrás estava sendo usado nas igrejas, e graças a Deus, não vi ninguém sendo, excruido ou disciplinado. Depois do constrangimento que essa irmã passou não quis mais saber de igreja, esse só é mais um caso dentre muitos, infelizmente. Abrir mão de certos costumes não é ser liberal é ser coerente, até porque já a muitas igrejas assembléia de Deus no Brasil não observa mais certos costumes. lembrando também que as assembléia de Deus em outros países não observa certos costumes. Mediante a essas afirmações, volto a repetir, abrir mão de certos costumes não é ser liberal é ser coerente. Sou natural da Paraíba e assembléiano. Amo esse estado e essa denominação, mas amo muito mais a verdade escrituristica. abraço!

Wellington pedro disse...

Muito bom comentar sobre este assunto. A minha esposa comentou, que sua tia foi excruida da igreja por causa de um cinto, que na época era moda. Esse mesmo cinto até uns dias atrás estava sendo usado nas igrejas, e graças a Deus, não vi ninguém sendo, excruido ou disciplinado. Depois do constrangimento que essa irmã passou não quis mais saber de igreja, esse só é mais um caso dentre muitos, infelizmente. Abrir mão de certos costumes não é ser liberal é ser coerente, até porque já a muitas igrejas assembléia de Deus no Brasil não observa mais certos costumes. lembrando também que as assembléia de Deus em outros países não observa certos costumes. Mediante a essas afirmações, volto a repetir, abrir mão de certos costumes não é ser liberal é ser coerente. Sou natural da Paraíba e assembléiano. Amo esse estado e essa denominação, mas amo muito mais a verdade escrituristica. abraço!

Wellington Pedro disse...

Muito bom comentar sobre este assunto. A minha esposa comentou, que a tia dela foi excluida da igreja por causa de um cinto, que na época era moda. Esse mesmo cinto até uns dias atrás estava sendo usado nas igrejas, e graças a Deus, não vi ninguém sendo, excluido ou disciplinado. Depois do constrangimento que essa irmã passou não quis mais saber de igreja, esse só é mais um caso dentre muitos, infelizmente. Abrir mão de certos costumes não é ser liberal é ser coerente, até porque tem muitas igrejas assembléia de Deus no Brasil que não observa mais certos costumes. lembrando também que as assembléia de Deus em outros países não observa certos costumes. Mediante a essas afirmações, volto a repetir, abrir mão de certos costumes não é ser liberal é ser coerente. Sou natural da Paraíba e assembléiano. Amo esse estado e essa denominação, mas amo muito mais a verdade escrituristica. abraço!

Karine disse...

Concordo com a opnião do Pr, Altair.