terça-feira, 14 de abril de 2009

PENTECOSTAL DE CORAÇÃO E MENTE: UM CHAMADO AO DOM DIVINO DO INTELECTO


"O movimento pentecostal-carismático trouxe grande vitalidade à vida da igreja. Esse movimento do início do século XX, porém, também continha um forte elemento de anti-intelectualismo que fez com que, desde então e até hoje, muitos cristãos desvalorizem a razão. Este livro examina as raízes do anti-intelectualismo e explora as bases bíblicas e históricas dessa tendência, mostrando a importância do dom divino do intelecto em termos de fé e prática.

Nañez mostra como a razão humana nos ajuda tanto a entender e interpretar a Palavra de Deus, as doutrinas cristãs e a vida espiritual, como nos fornece argumentos para defender o evangelho. Ele apresenta o que a Bíblia ensina sobre a mente e explora os acontecimentos do século XIX, a história do pentecostalismo e os falsos juízos populares sobre o intelecto em relação à fé cristã.

Este livro oferece um comentário excepcionalmente útil para o ensino nos dias atuais e também observações perspicazes sobre as conseqüências trágicas de as igrejas abandonarem o zelo intelectual responsável. Especialmente digno de nota é que o autor mantém suas convicções pentecostais com integridade." (Fonte:Vida Nova)

Uma excelente leitura para a busca do equilíbrio entre fervor pentecostal e criticidade racional.

4 comentários:

Alessandro disse...

Olá!

Estou aproveitando este espaço para divulgar o blog "Salvos Pelo Amor!"

Não deixem de conferir!

Abraços.

http://salvospeloamor.blogspot.com/

Elisomar disse...

Esse livro deve ser muito bom mesmo! Porque sem a razão fica difícil explicar a fé, embora nem sempre seja possível explicar a fé, pela razão. Deu pra entender? rsrs

Cristiano Santana disse...

Prezado Pr. Altair Germano

Infelizmente, em muitas igrejas, os cristãos que valorizam o uso da razão, muitas vezes são classificados de "carnais".

Eu já sofri, e ainda sofro, por ter a determinação de mostrar que o nosso culto tem de ser racional.

Uma vez quase fui excluído, depois de ter dado um estudo em minha igreja, com o título "O Ordem no Culto".

O anti-intelectualismo é o grande vilão, o grande culpado do estado deplorável em que se encontra a Igreja, dominada pelo materialismo, papismo e misticismo.

Os cristãos são proibidos de exercitarem seu senso crítico; a eles é proibido o direito de pensar, sob as seguintes alegações:

-A letra mata mas o Espírito vivifica (confundem a letra da lei de Moisés com a letra dos livros que muito podem nos instruir)

-Murmurar (conversão de mera opinião) é coisa do diabo

-Discordar do "ungido do Senhor" (pastor) SEMPRE é desobediência, e isso leva ao inferno.

-Há coisas que são mistério! Não nos cabe investigar.

Essa é a situação em que vivemos.

Cristiano Santana
http://cristisantana.blogspot.com

Mark Lemos disse...

Prezado Pr. Altair, Paz!

Li essa obra quando foi lancada em Ingles e louvo a Deus que ela esta disponivel agora em Portugues. Eh preciso demistificar essa ideia que voce nao pode ser intelectual e cheio do Espirito Santo ao mesmo tempo. Parabens pela divulgacao.

Mark Lemos