sexta-feira, 3 de abril de 2009

O MINISTÉRIO PROFÉTICO DE ISAÍAS (2)


O ministério profético de Isaías, embora vivenciado em tempo, local e cultura própria, nos apresenta lições importantíssimas e vitais para o desempenho de um ministério profético pessoal, assim como, para o exercício da atividade profética eclesial.

Um profeta debaixo da unção divina, vê, percebe, entende e sente as coisas do ponto de vista de Deus. As visões, percepções, compreensões e emoções do profeta Isaías, começam com um olhar lançado sobre a condição da nação de Israel;

"Visão de Isaías, filho de Amoz, que ele teve a respeito de Judá e Jerusalém, nos dias de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá." (v. 1)

O profeta se insere no tempo e no espaço. É sujeito histórico, soberanamente e graciosamente escolhido dentre muitos de sua geração ( Jr 1.5; Jo 15.16; 2 Tm 1.9). Profetas não foram chamados para serem meros expectadores da história. Também não foram vocacionados para apenas, de maneira medíocre "pensarem" a história, escreverem e narrarem a mesma. Profetas são acima de tudo interventores que, movidos pelo Espírito e comprometidos com o Senhor, inrrompem ousadamente com palavras e ações, confrontando os sistemas e denunciando o pecado. Profetas fazem história.

"Ouvi, ó céus, e dá ouvidos, ó terra, porque o SENHOR é quem fala: Criei filhos e os engrandeci, mas eles estão revoltados contra mim." (v. 2)

A nação de Israel fora escolhida por Deus para em tudo exaltá-lo e glorificá-lo. Seria uma testemunha da grandeza, poder e fidelidade do Senhor (Êx 19.5-6). As outras nações, ao contemplar a prosperidade de Israel, deveriam ser atraídas para saber o motivo das bençãos. A fé e a obediência ao único Deus seriam anunciados. Os povos seriam convidados para virem adorar ao Senhor!

Há algo que precisamos entender de forma definitiva. Dentro de qualquer ambiente histórico/cultural, o povo de Deus influencia e é influenciado. A mensagem da Palavra de Deus e as crenças e comportamentos do "povo santo", são incorporados à cultura, ao mesmo tempo que dela absolvem valores e práticas. Como povo de Deus, precisamos influenciar a sociedade difundindo os valores éticos, morais e espirituais da Bíblia Sagrada. Não estamos isentos da influência de elementos culturais, tais como a forma de se vestir, comer, falar, relacionar-se, etc. O que não podemos aceitar, são os elementos culturais que ferem os princípios Bíblicos. A tensão entre cultura e fé é uma constante.

Israel não suportou a pressão. Pouco a pouco foi negociando, relativizando e invertendo os valores. Quebrou a aliança com o seu Deus (Dt 28), se rebelou contra o seu criador, protetor e provedor.

"O boi conhece o seu possuidor, e o jumento, o dono da sua manjedoura; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende." (v. 3)

O termo hebraico para "conhecer" neste versículo é יָדַע (yada'). Este termo não implica apenas num conhecimento intelectual sobre alguém, mas, em conhecimento pessoal, em intimidade, em afetividade entre as parte que se "conhecem".

A nação chegou num nível de relação pessoal com o Senhor tão baixo, e numa falta de entendimento (perda do bom senso, da razão, da inteligência) tão precário, que acabou em condição pior do que a de animais irracionais.

"Ai desta nação pecaminosa, povo carregado de iniqüidade, raça de malignos, filhos corruptores; abandonaram o SENHOR, blasfemaram do Santo de Israel, voltaram para trás." (v.4)

Decadência, retrocesso e fracasso, é o resultado na vida de qualquer pessoa ou povo que abandona a Deus, ou que, envolvidos por sincretismos religiosos abomináveis, blasfemam do nome do Senhor. Iniquidade é pecado premeditado. É ação maquinada, planejada, e arquitetada para fazer o mal.

"Por que haveis de ainda ser feridos, visto que continuais em rebeldia? Toda a cabeça está doente, e todo o coração, enfermo." (v5)

A própria condição da nação promovia a sua autodestruição e uma proliferação de doenças. A "cabeça", centro dos pensamentos e idéias, e o "coração", centro das emoções, estavam enfermos. Os comportamentos pecaminosos visíveis, são resultados diretos de pensamentos e sentimentos invisíveis, maculados e contaminados pelo pecado.

"Desde a planta do pé até à cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, contusões e chagas inflamadas, umas e outras não espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo." (v. 6)

Os sintomas psicossomáticos já eram percebidos. As doenças da alma da nação já começavam a atingir o "corpo" (aspectos visíveis da vida cotidiana), produzindo feridas e provocando inflamações generalizadas. Havia algo fétido no ar.

Continua...

Um comentário:

Arnaldo Ribeiro disse...

REVELAÇÃO / EXORTAÇÃO:
Urge propagarmos na terra, a certeza de que Jesus Cristo ja vive agindo entre nós, espargindo a luz do saber, criando Irmãos espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade. Por princípio, basta recompormos as 77 letras e os 5 sinais que compõem o titulo do 1º. livro bíblico, assim: O PRIMEIRO LIVRO DE MOISÉS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CÉUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES HÁ: Agora, pois, todos podem ver que: HÁ UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPÍRITO: ÊLE É O GÊNIO CRIADOR QUE CRIA ESSA AÇÃO DE CRISTO. (LC.15.28) E cumpriu-se a escritura que diz: (JB.14.17) O Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem conhece, vós o conheceis, porque Ele habita convosco e estará em vós. Regozijemo-nos ante a presença do Nosso Senhor, e façamos jus ao poder que o Filho do Homem traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade.

(MT.26.24) – O FILHO DO HOMEM VAI, COMO ESTÁ ESCRITO A SEU RESPEITO, MAS AI DAQUELE POR INTERMÉDIO DE QUEM O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO TRAIDO! MELHOR LHE FORA NÃO HAVER NASCIDO.

E, ao recompormos as 130 letras e os 7 sinais que compõem esse texto, todos já podem ler, saber e entender quem é o Filho do Homem.

E O FILHO DO HOMEM É O ESPÍRITO QUE TESTA AS ALMAS DO HOMEM E DA MULHER, NA VERDADE DO SENHOR, COMO CRISTO: E EIS A PROVA QUE O FILHO DO HOMEM FOI TREINADO NA LEI CRISTÃ

(MC.14.41) – CHEGOU A HORA, O FILHO DO HOMEM ESTÁ SENDO ENTREGUE NAS MÃOS DOS PECADORES. E hoje, quem quiser interagir com o Filho do Homem, deve buscar “A Bibliogênese de Israel”, que já está disponível na internet. E quem não quiser, pode continuar vivendo de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta... .