quarta-feira, 18 de março de 2009

PROGRAMAÇÃO EVANGÉLICA x PROGRAMAÇÃO EVANGELÍSTICA


Por anos se sonhou com programas evangélicos na TV, com TV evangélica etc.

Atualmente, muitas redes de televisão, se não pertencentes a empresas e instituições do segmento evangélico, possuem uma programação produzida por pessoas deste segmento.

São muitos também, os programas realizados por pastores, evangelistas, líderes, cantores, do mundo evangélico e outros.

Se sonhava com um mundo evangelizado através da televisão, mas o que vemos atualmente nos programas evangélicos, com as devidas exceções?

- Propaganda de Igreja
- Pastores querendo se promover
- Apresentadores desejando "aparecer"
- Evangelistas que não pregam o Evangelho
- Doutrinadores da igreja alheia
- Avivalistas mercenários
- Difusores de confusões denominacionais
- Exploradores da fé dos simples
- Massificadores do povão alienado
- Vendedores de produtos gospel
- Politiqueiros eclesiásticos disfarçados ou descarados

E por aí se vai, utilizando-se do seu dinheiro, da sua oferta, do seu dízimo, da sua boa vontade, através de um discurso técnico e bem elaborado, do tipo que arranca lágrimas.

Precisávamos de uma programação mais equilibrada. Poderia haver programas para os evangélicos? Sim. Poderia haver profetas denunciando o pecado dentro e fora da igreja? Sim. Poderia haver noticiário evangélico? Sim. Poderiam ser anunciados produtos? Sim. Mas o que acontece de fato, é que estas coisas tomaram conta de todos os espaço da tv e dos programas evengélicos.

Em vez de programas e redes de televisão evangelísticos, temos programas e redes de televisão evangélicos. Qual a diferença? Simples. O evangelístico é voltado para os que estão fora da igreja, o evangélico é voltado para a própria igreja.

Se não tivermos cuidado, este quadro poderá (se já não for uma realidade) ser reproduzido na internet, com uma quantidade de sites e blogs mais voltados para os de dentro (cristãos), do que para os de fora (não cristãos). É preciso que haja na rede mundial de computadores, um sábio direcionamento neste sentido.

Uma grande vantagem na evangelização pela internet, principalmente os blogs, salas de bate papo, etc., é que a necessidade de investimento financeiro é ínfima.

É pensando sobre estas coisas, que resolvi acrescentar ao blog mais textos evangelísticos, sem abandonar as atuais críticas, opiniões, notícias e estudos. Criarei um espaço específico para este fim.

Conto com as vossas orações.

10 comentários:

Irmão Júnior disse...

A Paz do Senhor Pr Altair, concordo plena mente com tudo que disse, e o que me doe mais é ver que os programas realizados pela AD ou por pastores da mesma, são os que mais pedem dinheiro para financiar seus programas. Fico triste, pois fico com receio de indicar aos meus amigos e familiares, os programas da nossa igreja e ser indagado pelo fato de se pedir tanta oferta, sabemos que muitos utilizam-se do argumento de não dar dinheiro a pastor ou a igreja para não se entregar a Jesus Cristo. Acho que a igreja deveria sim alçar ofertas internamente não em publico, para comprar um canal e todo material necessário para utiliza-lo. E aí sim, distribuindo os horários para cada congregação, tanto divulgar seus cultos como pregar o evangelho, e claro tudo inspecionado por um homem de Deus para que tudo seja feito com ordem e decência para glória de Deus.

Um abraço!

Anônimo disse...

Pastor ALTAIR a paz do SENHOR,sabe,as vezes fico pensando tudo isso acontece porque a Assembléia de Deus não tem uma liderança firme e concentrada,cada um faz o que quer ,e como quer.E é nisso que dá,prega-se da forma que lhes convem ;e, isso num meio de comunicação que adentra lares evangélicos e não evangélicos.

Em CRISTO,Marivaldo.

Irmã Leda Campos disse...

A paz do Senhor! É verdade Pastor, muitos programas são direcionados somente em publicidade,bem como o senhor ressaltou que não há nada de errado em fazer propaganda dos produtos, mas o que esta acontecendo é que o propósito verdadeiro dos programas evangélicos em pregar a palavra de Deus, anunciar a Cristo para quem está assistindo, está desaparecendo, o tempo é pouco para palavra digamos que 90% para propagandas e pedidos de ajuda, e 10% para a palavra. Eu não concordo quando os pastores pedem dinheiro em rede nacional, e chegam até impressionar as pessoas para contribuir, usando a palavra de Deus. Existem emissoras de rádios que também agem dessa forma, fazem até campanha e na hora da pregação da palavra, usam versículos que levam a pessoa até se sentirem mal por não estarem contribuindo,dizendo que a pessoa esta em falta com Deus e com sua obra.Que Deus nos ajude a estar-mos sempre em alerta, pois Jesus está voltando!

Enfoque Gospel disse...

Creio que seria melhor o senhor criar outro blog com claros fins evangelisticos e deixar este para promover os ricos debates que tem tanto elucidado o povo de Deus. Não adianta mandar enfermos apra o hospital qundo o hospital está mais enfermo que o doente. Concordo que ganhar almas é nossa obigação e dever cristão porem a realidade da igreja hoje pede que evangelizemos dentro e fora de nossos muros. A corrupção dentro da igreja não pode ser ignorada e devemos empregar tempo e energia para mudar a triste situação da comunidade protestante brasileira. Creio que criar dois espaços dentro de um mesmo blog para dois fins diferentes não seria tão produtivo. Espero e oro para que a ideia de ganhar almas pelos blogs, orkuts, msns e outros meios que estão sendo usados prosperem cada dia mais.Agora essa questão do apelo comercial nos programas de varios pastores realmente tem se tornado um serio problema , contudo tal problema começa em nós meus irmaos que permitimos que nossos pastores , inclusive da AD, tenham salarios bem altos por um serviço eclesiastico altamente questionavel. Em minha opinião se nossos presbiteros podem permanecer sem salario e fazer o bom trabalho que grande parte faz então tenho por convicção que todo trabalho eclesiastico deve ser feito voluntariamente. Se queremos mudar o topo do iceberg mudemos a nós mesmos.

Anônimo disse...

A Paz do Senhor !´
Pr.Altair,
Apesar de tudo, eu sonho com um programa de abrangência nacional, 100% Bíblico - Evangelístico, de
2ª a 6ª, com participação de uma AD representando cada Região do País(5 dias = 5 regiões). Permita-me parafrasear Martin Luther King : "Eu tenho um sonho..."
Alguns programas ditos "evangélicos" de hoje, inclusive com Pastor(es) de Denominação, em linhas gerais,
São uma vergonha !
Roupa suja se lava é em casa !

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Altair Germano!
O que acrescentar?
Absolutamente nada, senão cada blogueiro dar a sua parcela de contribuição, pelo menos aqui na internet onde é possível.
Estarei investindo na ídéia.
Ainda sôbre os programas, sejam de rádio ou televisão, houve claramente uma perca do foco evangelístico, até porque na linha que editam suas programações, quem dá retorno financeiro são os crentes o não um público alvo a ser evangelizado.
Parabéns pela visão!
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Matias Borba disse...

Paz do Senhor Pastor!

Seus textos sempre bem elaborados e aplicáveis são a prova de sua preocupação e bem como é uma voz verdadeira.
Se formos análisar a programação evagélica na tv (pelo menos os que prezam pela verdade e própositos de Deus) veremos que quase nemhum programa vive para o que foi criado ou proposto inicialmente, poucos sobreviveriam a uma "peneira fina".

Precisamos agora alertar o povo para que abram os olhos para essa verdade, e nós que estamos de coração fazendo um ótimo trabalho na blogosfera Cristã precisamos continuar expandindo nossa rede, prezando sempre pelo bom material divulgado.

Conte com minhas orações para seu novo próposito, Deus abençoe!

Sammis Reachers disse...

Esse problema dos programas evangélicos, ao invés de evangelísticos, sempre me incomodou e entristeceu.

Os neopentecostais, tão criticados (as vezes com muita razão) pelo menos se esforçam em promover uma mensagem evangelística. Claro, o problema das ofertas parece ser incontornável - a não ser que se fizesse um esforço denominacional, com toda uma denominação unida para bancar financeiramente o(s) programa(s), 'livrando' o telespectador do excesso pedinte.

Na internet alguns caminham no mesmo sentido.
Quanto a mim, tento segmentar - nos blogs que sei que atraem mais público descrente, insiro mensagens evangelísticas com certa regularidade. Outra iniciativa são os links para páginas evangelísticas. Por exemplo, a página das 4 Leis Espirituais - http://www.cepc.org.br/leis.htm (cheguei a criar um logotipo especial, que inseri logo no início dos meus blogs Azul Caudal e Cidadania Evangélica). Há um muito bom também, a página de mensagens evangelísticas da Chamada da Meia Noite (http://www.ajesus.com.br/mensagens/list/all ).

Não podemos perder o foco evangelístico, sob o risco de perder tudo o mais.

Laudicéia Mendes disse...

A mediocridade de tais programações, é patrocinada pela mediocridade das pessoas. A mediocridade de tais pessoas tem sido alimentada ao longo de anos pelos mesmos que tenho ouvido constantemente reivindicar excelência em seus púlpitos. Tolheram o senso crítico, e tentaram forjar obreiros que fossem extensões de si mesmos. Agora as mentes sugestionáveis que cultivaram são as vítimas dos mercenários e impostores que estampam em cadeia nacional o retrato de uma igreja que definitivamente não é a de Cristo, mas o mundo cobra seus erros em nossa conta.
PR. Altair sou seguidora desse blog, me afinizo com sua transparência e imparcialidade,é raro encontrar um Assembléiano que não tenha um discurso institucionalizado.uparnb

Pr. Newton disse...

Prezamado pr. Altair Germano,

A Paz do Senhor!

Concordo plenamente com o proclamado em seu texto, afinal, o que passa?

É inadmissível as ofertas mirabolantes de:

Compre um livro que vale dois Reais, por apenas 1 Real ou coisa parecida.

Precisamos dar uma basta ao mercado televisivo de ofertas e produtos, bem como, os desafios "agrícolas" para plantação de dinheiro do tipo ganha mais, quem planta mais, sem falar nos interesses políticogélicos na TV e em muitos dos púlpitos, que esqueceram o motivo principal: Jesus Cristo - o Salvador!

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.newtoncarpintero.com