quarta-feira, 11 de março de 2009

O PASTOR, A OVELHA POBRE E A OVELHA RICA

Era uma vez um pastor que dizia amar suas ovelhas.

Um certo dia, uma ovelha "pobre" e magra, que não produzia muita lã, cansada de viver sob os cuidados do pastor, que na prática não demonstrava o amor de que tanto falava, resolveu sair daquele aprisco para um outro.

O pastor "amoroso", ao ficar sabendo dos fatos ficou indignado, mas, como a ovelha "pobre" e magra não produzia muita lã, deixou o caso de mão.

Com saudades dos parentes e amigos que havia deixado no antigo aprisco, a ovelha "pobre" e magra resolveu voltar. Quando a notícia chegou aos ouvidos daquele "amoroso" pastor, sua ação foi imediata: - Esta ovelha que abandonou o seu lugar será disciplinada de forma exemplar. Assim aconteceu.

Durante o período da disciplina, triste e amargurada, a ovelha "pobre" e magra morreu (literalmente).

Havia também no mesmo aprisco do pastor "amoroso", uma ovelha "rica" e gorda que produzia muita lã. Certo dia, motivada pelas mesmas razões da ovelha "pobre", a ovelha "rica" procurou refúgio no aprisco onde a ovelha "pobre" se refugiara.

Um fato curioso aconteceu. O pastor "amoroso", diferentemente do primeiro caso, não cessava de assediar a ovelha "rica" e gorda, convidando-a insistentemente para retornar ao aprisco de origem, afirmando que o seu lugar continuava vago.

O tempo passou, e diante de tanto assédio, a ovelha "rica" e gorda resolveu voltar. Em vez da aplicação de uma disciplina exemplar, o pastor "amoroso" a tomou nos braços e agiu como se nada tivesse acontecido.

Amados leitores, o pastor "amoroso", a ovelha "rica" e a ovelha "pobre", são personagens da vida real.

"Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura, vestis-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas." (Ez 34.1-3)

39 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

1. Amado Pr Altair, esta ilustração encerra uma grande verdade. Infelizmente em muitas igrejas, temos pastores de si mesmos. Creio que estes são lobos, disfarçados de pastores. Precisamos exercitar o discernimento, pois ambos se interessam e gostam de ovelhas, e vivem perto delas.

2. Permita-me elencar algumas diferenças entre pastores e lobos:

A) Pastores buscam o BEM das ovelhas, lobos buscam os BENS das ovelhas

B) Pastores se interessam pelo CRESCIMENTO das ovelhas, lobos se interessam pelo crescimento das OFERTAS.

C) Pastores alimentam as ovelhas, lobos SE alimentam das ovelhas.

D) Pastores pastoreiam as ovelhas, lobos SEDUZEM as ovelhas.

Clamamos como Jr 3.15 !

abraços, Pr Marcello

Pr. Marcos Serafim disse...

Caro Pastor Altair:
Infelizmente isso não acontece só em Pernambuco, isso acontece em todo o Brasil, o que é lamentável.
Em sua parábola a ovelha pobre morre, e a ovelha rica ganha carinho, afago , consideração, demonstração de amor.... esse amor é meio estranho, será por que?
Hoje o que se dá valor realmente é ao ter e não ser.

Em Cristo Sola Fide Marcos

ALTAIR GERMANO, disse...

Olá nobre Pr. Marcello Oliveira,

que o Senhor tenha misericórdia das ovelhas. Certamente ele julgará os "lobos"!

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Marcos Serafim,

escrevi este post debaixo de profunda indignação.

Deus há de julgar e retribuir conforme as obras destes pastores "amorosos".

Paz do Senhor!

Anônimo disse...

I PEDRO 5:1 Aos Presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também Presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar:
2 Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto;
3 Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.
4 E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória.

MARIVALDO.

Daladier Lima disse...

Caro Pr. Altair, onde houver pregação do evangelho, está acontecendo este problema. Não Pr. Marcos Serafim, não é um problema do Brasil, é do mundo todo!

Apóstolo Tiago neles!

PB.JAILSON TRAJANO disse...

Pr. Altair maravilhosa ilustração,gostaria de ver com o senhor a possibilidade de gravamos uma entrevista para ir a o ar em nosso programa na radio.
Louvo a Deus amados irmãos que apesar de existirem lobos devoradores,existem pastores que dedicam sua vida e ministério em pró do rebanho do Senhor!
Shalon adonai!

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Marivaldo,

nosso sumo pastor deveria ser refencial para estes pastores "amorosos".

Abraços!

Anônimo disse...

Prezado Pastor Altair,

Eu sei muito bem o que é isto, pois aconteceu comigo.
Fui obrigado a ficar de pé em um culto administrativo na Sede da Igreja e disciplinado por falta de testemunho e envergonhado diante de uma Igreja cheia por causa de um beijo que dei em uma moça (ambos solteiros). Na mesma época a esposa de um pastor que o traiu, recebeu sua disciplina "meio que na surdina", e um genro do pastor mudou-se por um período, pois exercia um cargo público e estava sendo ameaçado por cobrar proprina de comerciantes. No retorno deste camarada o pastor da Igreja o separou ao ministério (bela disciplina) e lhe deu uma congregação para dirigir. Vários outros casos chegavam aos meus ouvidos pois era um cooperador muito ativo no Ministério. Passei pelo período de disciplina no último banco da Igreja e no retorno fui horrivelmente recebido, parece que esqueceram do tanto que trabalhei. Minha tristeza foi tão grande que acabei deixando de ir a Igreja por um ano e retornando deste período nunca mais fui o mesmo.
Escrevo como anônimo (também não concordo com anonimatos) para preservar o vice-presidente da Igreja que também possui um blogspot e é um homem de Deus, muito querido e minha familia, pois hoje sou casado e tenho 2 filhos.
Gostaria de obter crédito nestas palavras pois são expressão da verdade.

ALTAIR GERMANO, disse...

Amigo Daladier,

realmente o problema é universal. Na maioria dos casos, infelizmente, parece-me que os irmãos mais favorecidos são objetos de maior atenção dos pastores. Por exemplo:

- É mais fácil um pastor visitar uma ovelha rica ou influente;

- Fazer os casamentos de parentes e familiares de ovelhas ricas ou influentes;

- Desfazer a agenda para receber ovelhas ricas e influentes;

E por aí...

Ainda bem que o nosso Bom Pastor não faz acepção de pessoas.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Jailson Trajano,

glória a Deus pelos pastores que amam de verdade as suas ovelhas!

Quanto a entrevista, é só ligar que marcaremos dia/local e horário.

Paz do Senhor!

a verdade do evangelho disse...

A igreja Congregação critã no Brasil diz que o único Pastor do crente é Jesus e seus lideres são chamados anciãos - do que a maioria das igrejas discorda, pois Jesus deu uns para Pastores de acordo com Ef. 4:11. Mas ultimamente estou me vendo forçado a crer como a igreja do véu, pois muitos daqueles que hoje se dizem ser pa$tore$ são na verdade lobo$ devoradore$ e as igrejas estão cheias de crentes sem pastor.
Que o Sumo Pastor - JESUS CRISTO - tenha misericórdia de nós.

Edinei Siqueira

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado anônimo, seu drama de vida já foi experienciado por milhares de cristãos em todas as épocas. Seria o interessante mais testemunhos pessoais aqui nesta postagem.

Jesus, o pastor dos pastores tem poder para te restaurar plenamente.

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Ednei,

ser chamado pastor ou ancião é apenas uma questão semântica.

Assim como o pastor da parábola, há anciãos nas mesmas condições.

Paz do Senhor!

Elisomar disse...

Irmão anônimo,
O senhor só foi disciplinado porque o pastor ainda não tinha lido os canticos de Salomão. rsrs
Ct. 1:1

Heitor disse...

Não é apenas aí em Pernambuco que esta "prática desgraçada" acontece : Infelismente isso tem se alastrado pelo Brasil. Quando é o(a) filho(a) do(a) irmão(ã) que tem um dízimo gordo erra, tem que ter paciência, misericórdia, amor. etc... Mas se for o(a) filho(a) do irmão(ã) do salário mínimo ou salário baixo ? senta o cajado e disciplina ele(a), prá que sirva de exemplo e não contamine o rebanho !
Isso é balança diabólica: Que DEUS nos guarde destes Mercenários !

Enfoque Gospel disse...

Creio que é tempo de pararmos de ver somente os problemas e a corrupção de nossas igrejas e agirmos pela fé, ousadia e debaixo da graça de Deus.Se queremos mudar essa situação devemos exigir mais desses bondosos pastores e reinvicar sua saida caso o mesmo não reconheça os seus crimes e pecados. Devemos não promover uma caça as bruzxas mas parar de esperar uma passe de mágica ou um milagre que mude do dia para a noite essa triste realidade. Primeiro penso que a presidencia da igreja deve ser dirigida pelo presidente somente por 4 nanos sendo permitido que este se reeleja por 3 mandatos como máximo, chega de termos reis na igreja ou imperadores. A participação da igreja na escolha dos seus candidatos deve ser maior e mais aberta. A vida dos candidatos deve ser investigada e os resultados publicados para a igreja a fim de que esta afirme ou conteste o que foi publicado. O salario dos pastores deve ser questionado ; quantas horas concretamente trabalha o pastor na igreja ou no ministerio para que ganhe a quantia x, pagar o pastor é um compromisso de amor e respeito ou uma maneira camuflada de fracassados na fé conseguirem seu sustento graças a uma bela retorica e carisma? o dinheriro que a igreja investe e arrecada deve ser posto as claras para os membros e deve ser criada comissoes em congregações e igrejas com o intuito de contestar ou averiguar fraudes e roubo no relatorio financeiro publicado. As disciplinas devem ser postas as claras e suas razões anunciadas sem meios termos. Devemos reinvidicar melhoras , pararmos de ser fracos e omissos e exigirmos o que deve ser exigido.

Matias Borba disse...

Nobre Pastor Altair Germano,
Paz do Senhor!

Conheço perfeitamente está História, talvez não com os mesmos personagens mas o fato existe em todo lugar.
Em uma determinada igreja aqui, um pastor que já pastoreava a mais de 10 anos uma congregação entro em choque com sete membros da igreja, (pude perceber que o pastor é alguém difícil de relacionamento), passado alguns dias do ocorido, o pastor resolveu procurar os membros que sairão da igreja, porém ao invés de procurar a todos ele só foi até a casa de dois membros, um tem uma empresa e dirigia o Coral e ministério de louvor da igreja, e outro trabalha em uma multinacional e tem uma vida financeira abastecida e era coordenador da mocidade.

Mas, e os outros cinco membros, foram pra outra igreja por se sentirem menosprezado pelo fato de morarem em comunidade pobre e serem muito pobres. O que quero dizer com isso? Que infelizmente o ministério pastoral para muitos se tornaram um negócio, ou uma profissão em que muitos chamam de chamado do Senhor1

Apenas Deus poderá mudar este quadro, mas se as pessoas querem viver assim como Deus pode mudar isso?

Que o SEnhor nos ajude!

JOÃO PAULO disse...

FICO CONTENTE POR ESTE PROBLEMA, TER CHEGADO AGORA NOS DEBATES PASTORAIS. MAIS NOS, OVELHAS JÁ VIAMOS SOFRENDO COM ESTA MAL A MUITO TEMPO.
QUE DEUS POSSA NOS LIVRAMOS DESTE FALSOS PASTORES, QUE TEM CONTRIBUIDO E MUITO PARA A MORTE DE MUITAS OVELHAS.

EDILSON VALDECI disse...

A paz do Senhor Pr. Altair, situações como esta se encontram acontecendo em todo o mundo e creio que o homem que tem o chamado para pastorear, ele sente uma profunda tristeza pois o seu olhar para as ovelhas é identico ao olhar do Mestre JESUS. Tenho uma profunda estima pelo senhor e por seu chamado e creio que o Deus todo poderoso irá realizar em sua vida grandes propositos ao qual ele tem. Vejo que essa situação não somente abrange as ovelhas (membros) mas que também envolve as ovelhas(pastores) pois aconteceu comigo.Temos homens de Deus sofrendo por terem falta de uma linguagem polida, por não terem um bom emprego, por não serem articulados e principalmente por não aceitarem as imposições dos seus líderes, outros tantos que foram consagrados em outro ministério quando tem um bom carro e um belo dízimo tem logo cadeira cativa, mas aqueles que são simples assalariados não tem a mesma oportunidade. Creio que o altor e consumador de nossa fé esta contemplando toda essa situação. Amado pr. Altair estamos orando por sua vida e chamada, pois sabemos pela revelação do Espírito Santo o quanto o senhor é criticado e perseguido. Que o Deus todo poderoso continue o abençoando e lhe dando forças para continuar nessa jornada.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Altair Germano,
Graça e Paz!

Parabéns pelo post.

Em primeiro lugar tudo isso é muito triste e lamnentável, uma verdadeira vergonha para a Igreja do Senhor, no entanto tem mesmo que se colocar o dedo na ferida.

Concordo plenamente com amigo Daladier que a situação é no mundo inteiro.

Quem sabe, a leitura desse artigo e seus respectivos comentários, faça com que alguns se arrependam diante do Deus que é o verdadeiro pastor das ovelhas e mudem de atitude.

Que Deus tenha misericórdia de nós!

"Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue." Atos 20: 28
Um grande abraço!

Com temor e tremor!
Vosso conservo,
Pr. Carlos Roberto

Igor Feijão disse...

Olá! Graça e paz. Eu criei um blog também com mensagens cristãs e gostaria de saber se poderia contar com apoio seu para divulgarmos mais a palavra de Deus, como diz a Palavra.

Segue o link para você ver e depois me responde lá: http://palavrasdeumfeijao.zip.net/

Marcelo Oliveira disse...

Caro Pastor Altair , a paz do Senhor!

Esta ilustração revela um proceder muito triste de alguns pastores que estão interessados realmente na lã das ovelhas. Que o Sumo pastor continue te usando para expor este tipo de procedimento e os que assim vem procedendo alcance verdadeiro arrependimento!

Em Cristo!

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Heitor,

os que usam deste tipo de "balança", um dia serão julgados em balança justa e divina.

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Enfoque Gospel, sobre algumas de vossas colocações:

- Biblicamente pastor nem tem expediente para dar, seu tempo de atividade é integral;

- O salário do pastor deve ser algo digno. Este digno se relaciona com uma série variantes do contexto onde serve;

- Toda ação administrative na igreja,no que diz respeito aos investimentos, dever ser transparente;

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Matias, não sei se são os mesmos personagens da história que vc conhece, pois os fatos são muitos recentes.

De qualquer forma, este procedimento hipócrita, de obreiros que ministram santa ceia e enchem seus cultos de doutrina com mensagem de amor, união e paz, quando vivem estas verdades de maneira convencional, precisa ser denunciada e condenada.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

João Paulo, haja livramento!

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre Edilson,

eis aí outro problema associado ao ter e ao ser. Isto é real e verdadeiro.

Paz do Senhor!

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre pastor e amigo Carlos Roberto,

que haja verdadeiro arrependimento e mudança de conduta.

Para o irmão e os leitores terem uma idéia, no caso em questão, a ovelha "rica" recebeu da mão do referido pastor amoroso o seu cartão de membro já pronto, quando ainda estava ligada ao outro aprisco.

Nos casos que envolvem ovelhas "pobres", a emissão de um novo cartão pelo pastor "amoroso" só se dá depois de disciplina, culto administrativo, ou qualquer outro tipo de constrangimento.

Deus tenha misericórdia!

ALTAIR GERMANO, disse...

Igor, parabéns pelo blog!

Lhe desejo sucesso para a glória de Deus.

Abraços!

ALTAIR GERMANO, disse...

Querido Marcelo Oliveria,

continue orando por mim!

Paz do Senhor!

Anônimo disse...

Engraçado! Essa história reflete muito um princípio muito usado, infelizmente, em nossa igreja ( convenção), há bastante tempo os "cuidados" e "cargos" só são voltados para aqueles que gozam de uma melhor condição financeira e/ou por afinidades, fazendo com que a igreja sofra nas mãos de obreiros despraparados, não vocacionados, distantes dos disígnios de Deus, obreiros que pensam que o "cargo" lhes outorga PRIVILÉGIOS em detrimento das ovelhas. Peço misericórdia a Deus por todos nós e pela igreja as vespéras das eleições convencionais geral, onde a politicagem opera ipunimente. Fiquem na paz! Marcelo Barbosa Caetes 1

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Marcelo,

embora vossas colocações sejam generalistas, nenhum dito de favorecimento por motivos ilícitos devem ser praticados, seja qual for a estância dos acontecimentos.

Paz do Senhor!

Anônimo disse...

Pastor Altair, desculpe por não ter especificado os casos, não vou me reportar aos casos ocorridos dentro da nossa igreja primeiro devido a ética e segundo para não ser "excomungado", rsrs,uma vez que na igreja na qual congrego tais praticas já de bom tempo fazem parte do nosso cotidiano, infelizmente, vou só fazer uma pergunta: Como pode uma pessoa ser apresentada para a obra e não gozar da aprovação da igreja e nem de sua própria família? Que Deus nos ajude. Marcelo Barbosa

ALTAIR GERMANO, disse...

Prezado Marcelo,

separações de obreiros neste moldes é simplesmente lamentável, pois só proporciona prejuízis para a igreja.

Paz do Senhor!

Anônimo disse...

ah,meu irmão se fosse só em Pernambuco,mas isso é em todo mundo,tem valor quem tem mais,mas lembre-se:jesus não disse nada a respeito?

rodoviarios_unidos disse...

a paz do Senhor!
eu tenho aprendido muito, através desse ensinamento, espero que o senhor sempre nos der essa oportunidade de aprender mais e mais.

Antonio disse...

Existe Chamado pastor e pastor chamado ( o Pr.chamado ele tem cheiro de ovelha).

blog do Pedro disse...

Pr Pedro Pereira

Parabéns, Pr Altair venho acompanhando o seu blog e estou feliz por homens de Deus, como o Sr, este post retrata, infelizmente, o quadro atual da igreja. Que Deus tenha misericórdia de nós.