segunda-feira, 30 de março de 2009

MINHA ESPERANÇA: NÚMEROS FINAIS


Os dados finais do projeto Minha Esperança, reunindo os relatórios das igrejas enviados ao escritório nacional até o dia 18 de março, apontam para uma histórica colheita de almas em todo o país: 340.704 pessoas fizeram sua decisão por Cristo durante as transmissões dos programas nos dias 6, 7 e 8 de novembro do ano passado através da Rede Bandeirantes e da Rede Boas Novas. Foi o maior projeto evangelístico da história da nação brasileira.

Este número é o resultado dos relatórios de apenas 75.9 % das 53.072 igrejas efetivamente mobilizadas para o projeto, ou seja, apenas 40.264 igrejas deste total enviaram relatórios, representando 355.725 lares Mateus. 12.708 igrejas deixaram de enviar relatórios. Isto quer dizer que podemos projetar um número bem maior de decisões, que não está contabilizado em nosso banco de dados, mas cujos nomes Deus conhece e só a eternidade revelará.

Nos dias 23, 24 e 25 de março a equipe de BGEA, composta de William Conard, vice-presidente dos ministérios internacionais, Greg Matthews, diretor do projeto para a América Latina, Geremias do Couto, coordenador nacional do Minha Esperança, e Gustavo André, gerente de Tecnologia da Informação, reuniu-se com lideres em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, onde os números finais foram apresentados e vários deles puderam compartilhar suas experiências com o projeto. Todos concordaram que o Minha Esperança marcou a história da igreja evangélica brasileira.

Durante dois anos todo o país foi mobilizado para aceitar este desafio, que se tornou o maior esforço evangelístico de todos os tempos.

O projeto Minha Esperança alcançou todo o país, de uma só vez, através desta tríplice estratégia: a) transmissão de três programas, em horário nobre, às nove horas da noite, através da Rede Bandeirantes em parceria com a Rede Boas Novas; b) mobilização e envolvimento das igrejas locais e c) milhares de lares mateus treinados, que abriram as suas casas por três dias consecutivos, com o apoio de materiais específicos usados na ocasião, para que os seus amigos, parentes e vizinhos pudessem ouvir a mensagem do evangelho.

Das igrejas e lares que enviaram relatórios, consta o comparecimento de 1.844.491 convidados, ou seja, cerca de nove maracanãs dos tempos em que o estádio comportava 200 mil pessoas, como no último dia da Cruzada de Billy Graham, em 1974.

Tudo isso só foi possível, antes de tudo, em razão da bênção de Deus sobre o projeto. Em segundo lugar, como resultado do apoio decisivo da liderança evangélica nacional, que formalizou o convite à Associação Evangelística Billy Graham para realizar o Minha Esperança e mobilizar as igrejas para esse grande desafio.

Nenhum comentário: