sábado, 14 de março de 2009

EU ME AMO!


Amar a si mesmo, além de uma necessidade, é acima de tudo um mandamento divino:

"E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna? Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas? A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Então, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverás." (Lc 10.25-28)

Amar a si mesmo, é prerrogativa para amar ao próximo.

Amar a si mesmo, implica em cuidar do corpo, da alma e do espírito.

Amar a si mesmo, nos fala do cultivo de hábitos saudáveis, que cooperam para a manutenção de nossa integridade e para o nosso crescimento como pessoa.

Infelizmente, o amor a si mesmo, na vida de muitos, está, ou já se transformou em um sentimento egoísta e narcisista.

Há uma música da banda Ultraje a Rigor, que expressa um pouco do clima de tensão entre o amor próprio sadio e o amor próprio egoísta e narcisista. Observe a letra abaixo:

Há quanto tempo eu vinha me procurando Quanto tempo faz , já nem lembro mais Sempre correndo atrás de mim feito um louco Tentando sair desse meu sufoco Eu era tudo que eu podia querer Era tão simples e eu custei prá aprender Daqui prá frente nova vida eu terei Sempre a meu lado bem feliz eu serei Refrão Eu me amo , eu me amo Não posso mais viver sem mim } Como foi bom eu ter aparecido Nessa minha vida já um tanto sofrida Já não sabia mais o que fazer Prá eu gostar de mim , me aceitar assim Eu que queria tanto ter alguém Agora eu sei sem mim eu não sou ninguém Longe de mim nada mais faz sentido Prá toda vida eu quero estar comigo Refrão Foi tão difícil prá eu me encontrar É muito fácil um grande amor acabar , mas Eu vou lutar por esse amor até o fim Não vou mais deixar eu fugir de mim Agora eu tenho uma razão pra viver Agora eu posso até gostar de você Completamente eu vou poder me entregar É bem melhor você sabendo se amar

Ouça a música no YouTube.

Como resultado do amor egoísta e narcisista, o indivíduo busca se tornar o centro das atenções. Se sente como um grande astro (ou estrela), onde ao redor do qual devem orbitar quem o cerca.

Neste ponto, a pessoa torna-se inflexível, desejando que todos se ajustem ao seu modo de ser, aos seus gostos e quereres.

A insensibilidade para com a satisfação alheia, diante do insaciável desejo da satisfação própria, domina a mente e o coração de quem assim se posiciona.

O quanto nos amamos, e como nos amamos, é essencial para melhorar a qualidade e a intensidade da nossa relação com Deus, com o próximo e conosco.

2 comentários:

PB.JAILSON TRAJANO disse...

E tristre que não só no mundo exitem pessoas narcisistas e como o senhor bem frizou(estrelas)que buscam tudo para si glória,poder,status e prestigio,mas encontramos muitos com essas caracteristicas em nosso meio(evangélico).
Mas como diz na palavra de Deus e esta escrito na postagem,amar a si mesmo é prerrogativa para amar o nosso proximo.
O perigo e que exageram!
Paz!

Elisomar disse...

O essencial é manter o equilíbrio!
Sempre que a gente faz algo para melhorar (Tratando-se do nosso corpo), faz sempre por causa de alguém, isso é muito verdadeiro. Quando não é para agradar a quem a gente gosta, é para se apresentar melhor para outras pessoas, o que gera certa satisfação de qualquer forma. Acho que isso é normal!
Mas quando o "EU", prevalece em tudo,já é distúrbio e precisa ser visto com urgência.