sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

CGADB: O MEU CANDIDATO

IMAGEM: BLOG DO PASTOR CIRO ZIBORDI

Pegando carona no post do pastor Ciro Zibordi, que resolveu escolher Jesus como seu candidato para as eleições da CGADB, gostaria de mui respeitosamente dizer que não farei o mesmo. Não é que Jesus não tenha condições, mas sim, pelas questões que seguem:

- Em primeiro lugar, penso que Jesus não aceitaria ser o presidente da CGADB, sem que ficasse muito claro a atual razão de ser da mesma. Para nós, simples e falhos humanos, tal questão é por vezes ignorada. Por qual motivo falo isto? É pelo fato de que cada vez menos a CGADB interfere nas questões de usos e costumes, doutrinas, ordenações e litígios das Convenções Estaduais. Diante disto, o que sobra?

- Em segundo lugar, para participar do processo eleitoral, penso que Jesus não se submeteria ao baixo nível da campanha, ameaças de questões judiciais e às trocas de acusações que se já se tornaram públicas e notórias. Alguma dúvida sobre este fato?

- Em terceiro lugar, penso que Jesus não trocaria o cuidado com as ovelhas pela política eclesiástica, na forma em que ela se apresenta neste pleito. Não consigo perceber Jesus negociando e distribuindo cargos que na prática, na maioria dos casos, não servem para nada além de promover certo status, massagear o ego, ou dar uma sensação de poder para quem os possui.

Bem, com Jesus de fora como candidato nas eleições convencionais, quem fica?

Ficam homens falhos (como eu e você), com idéias e atitudes com as quais concordamos e discordamos, mas que precisamos acreditar que estão bem intencionados (a não ser que claramente contrariem isto), a quem devemos amar incondicionalmente e orar incansavelmente.

Sobre os rumos da CGADB, independente dos resultados das eleições? Só Jesus sabe!

Apesar de parecer utópico, creio ainda numa Reforma Institucional. Acredito no caráter, na idoneidade e numa tomada de consciência sobre as questões aqui expostas, por parte de homens que se declaram chamados por Deus para a realização de sua obra, com temor e tremor.

20 comentários:

claudio pimenta o homem das exejegues disse...

Otimas colocaçoes Pastor Altair realmente Jesus nao aceitaria a presidencia da canoa furada que e a cgadb hoje apneas um grande cabide de emprego e fonte de renda para milhares alem de nao ter o menor poder no conselho de etica por exemplo que permite um pregador ou pastor esculhambar outro em publico para milhares de pessoas e o povao ainda dar glorias a jesus
Quando o quiseram fazer rei ele saiu de fininho sem que ninguem o notar

Obs: o titulo do blog me inspirei num artigo do senhor

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Altair,

Desculpe-me, mas o irmão parece não ter entendido o que eu quis dizer...

A minha escolha não é no sentido mencionado em sua postagem. E é claro que eu não escolhi o Senhor Jesus como candidato da CGADB. O título "Eleições da CGADB: já escolhi o meu Candidato" sugere isso, mas o texto enfatiza que, seja quem for o presidente, desejo que Cristo seja o nosso Candidato eleito.

Em outras palavras, o que eu desejo, de todo o meu coração, é que Jesus, o Cordeiro imaculado e incontaminado, esteja no coração de cada convencional e no controle dessa vigorosa igreja, a Assembleia de Deus, seja quem for o presidente da CGADB.

Mas parabéns pela perspicácia e pela criatividade, ainda que tenha havido um pequeno mal-entendido de sua parte.

A paz do Senhor.

Ciro Sanches Zibordi

Anônimo disse...

OH meu Querido!!!

Com todo o respeito do mundo mas acho que tal artigo se JESUS ACEITARIA OU NÃO SER PRESIDENTE DA cgadb, MESMO QUE EM LINGUAGEM FIGURADA chega a ser profano aos olhos de Deus.
JESUS não aceitaria simplesmente porque não é assembleiano e essa comparação o remete a uma religião, uma denominação e MEU MESTRE é o Rei do universo, o Salvador da Humanidade, o Noivo da Igreja Invisível comprada pelo seu sangue.
Me perdoe, quem sou prá falar com o senhor assim, pois sou um relés membro e o senhor um importante pastor, mas sentí no meu coração de postar isso ao senhor.
No mais, meu Jesus está fora desta eleição onde ambos os candidatos não se pautam pela união, amor cristão que é o verdadeiro evangelho de Cristo.

Amado porque a Igreja tem que interferir nos Usos e Costumes? Isto chega a ser chocante, e nos tornam uns fundamentalistas fanáticos.
Acho que tem mais coisas e serviços ao presidente da CGADB do que essas meras questões pessoais.
Até mesmo porque o povo não está mais aceitando esse julgo, pois está cada vez mais esclarecido.
O que acontece é que os crentes assembleianos das capitais e que possuem um grau de estudo mais adiantado não ligam prá USOS E COSTUMES, enquanto os crentes dos subúrbios e do interiorzão do Brasil sem leitura e com pouca instrução secular é que insistem na proibição dos Usos e Costumes.
Querido, por favor me perdoe se me excedi e se estiver errado, por favor queirma me aconselhar!

A Paz do Semnhor Jesus!

Irmão Ronaldo Lessa - SP

ALTAIR GERMANO, disse...

Amado Claudio Pimenta,

conheço muita gente que direta ou indiretamente trabalha na CGADB, mas que fazem isto de forma honrosa. Não percebo a CGADB/CPAD inchada em termos de funcionários.

Quanto as questões éticas e outras, precisamos sim de uma maior intervenção e firmeza.

Abraços.

ALTAIR GERMANO, disse...

Amigo e pastor Ciro,

entendi sim o sentido de vosso texto:

"Sim, o meu Candidato é Jesus Cristo. E o meu desejo — parafraseando Paulo — é que, após as eleições da CGADB, ninguém se glorie nos homens; porque tudo é nosso. Seja Belenzinho, seja Belém; seja CGADB é você, seja CGADB para todos, tudo é nosso; e nós de Cristo, e Cristo de Deus.

Que o Candidato eleito seja o Senhor Jesus Cristo, e que as Assembleias de Deus do Brasil não sejam deste ou daquele, mas dEle."

De qualquer forma, foi bom o amado ter esclarecido suas idéias aqui.

Continuo lhe desejando sucesso em tudo, para a glória de Deus!

Paz do Senhor.

ALTAIR GERMANO, disse...

Nobre irmão Ronaldo Lessa,

sua frase "JESUS não aceitaria simplesmente porque não é assembleiano", seria mais um ponto que colocaria. Obrigado pela colaboração.

À vossa pergunta "Amado porque a Igreja tem que interferir nos Usos e Costumes? Isto chega a ser chocante, e nos tornam uns fundamentalistas fanáticos.", cabe uma resposta.

Quanto aos usos e costumes, já escrevi exaustivamente sobre isto.

"Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário;"(1 Pe 3.3)

"Ou não vos ensina a própria natureza ser desonroso para o homem usar cabelo comprido? E que, tratando-se da mulher, é para ela uma glória? Pois o cabelo lhe foi dado em lugar de mantilha." (1 Co 11.14-15)

"Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso, não com cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas, ou vestuário dispendioso," (1 Tm 2.9)

Obviamente, é preciso levar em considerações as questões culturais nos textos acima citados. O que desejo deixar claro, é que em todas as épocas (inclusive apostólica), a preocupação com os bons costumes esteve presente no discurso da liderança da igreja.

Há maneiras de se vestir e portar que desonram a Deus, e isto deve sim, ser tratado pela liderança e pela igreja.

Abraços.

Daladier Lima disse...

Jesus? Essa foi boa... Como o mestre tem andado distante das decisões de nossas lideranças. Basta-nos ver o apoio político que algumas delas emprestam, para descobrir isso. E a omissão diante dos desmandos?! Vem do Senhor?

Há momentos que acho que não é aquele ou aqueloutro candidato que estão perdidos. Tenho expressado em meus posts no assunto, que é como instituição que estamos desfocados.

Infelizmente, com a colaboração dos que aí estão e dos que querem o posto. Somente o fato de haver apenas dois candidatos já evidencia o problema.

Comparo muito com a política secular, parece não haver quadros...

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Altair Germano,
A Paz do Senhor!

Quero aqui corroborar com a sua resposta ao amigo Cláudio Pimenta quanto o termo "fonte de renda para milhares".

Creio que o prezado comentarista disse isso de forma talvez figurativa, mas na realidade não cabe essa colocação, pois não temos visto isso, tanto que nenhum conselheiro da CGADB ou da CPAD ganham para tanto.

Quanto a posição do irmão Ronaldo Lessa quero registrar apenas o seguinte:

Sua resposta, mormente quanto aos versículos citados, ainda que tenham que ser analisado o contexto cultural de quando foram escritos, deixa clara a preocupação da igreja primitiva com essas questões.

Quando o irmão Lessa diz das Igrejas das capitais e lugares onde o povo tem um conhecimento mais elevado, é uma pura realidade, porém, por causa dessa chamada "abertura" que se deu lá atrás, agora estamos com dificuldade mesmo é para combater não os mal usos e costumes, mas o pecado diretamente, da lascívia, da indecência, da desonestidade no vestir, da sensualidade, dos namoros indecentes, etc...

Como achavam antes que biblicamente os "usos e costumes" não tinha nada a ver com pecado, agora também acham que maneiras nada cristãs de agir também não são pecado e ainda usam o famoso jargão:
"isso não tem nada a ver".

Quem me conhece sabe, e digo isso diante de Deus, que não sou radical, por natureza não tenho essa linha, porém, temos que admitir que a coisa está descambando.

Há um ditado popular que diz:

Por onde passa um boi, passa uma boiada.

A Bíblia diz:

Um abismo, chama outro abismo.

Se a Igreja não deve se preocupar com uma sadia orientação aos seus membros, e os pastores às suas ovelhas, quem é que dará?

A TV Globo e a Record entre outras com suas novelas e programas indecentes?

Diz ainda a palavra de Deus:

Onde não há conselho, o povo se corrompe.

Desculpe o tamanho do comentário.

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Victor Leonardo Barbosa disse...

Olá pastor Altair,

Gostaria de lhe parabenizar pelo importante artigo.

É claro que o pastor Ciro quis expressar suas convicções(muito importantes e necessárias por sinal).

Creio piamente na frase de Lloyd-Jones: a corrupação de uma igreja começa com a liderança.

Não é somente o senhor que anseia por uma reforma institucional, mas para isso é necessário ter zelo por Deus e sua Palavra, integridade e muita CORAGEM.

Muitos possuem várias qualidade, mas coragem de se arriscar não é uma delas.

Concordo com um comentário proferido pelo irmão Daladier em um comentário no blog do pastor Geremias; nesse tão grande Brasil, como é que só dois candidatos concorrem à eleição presidencial? Cadê a coragem de outros para se canditar?

E a coragem para confrontar tais erros? tais tipos de homens são poucos e infelizmente escassos no meio assembleiano.

Que Deus nos ajude!

Um forte abraço e Paz do Senhor!

Anônimo disse...

Pastor Altair,lembra 1987,Madureira e belem,voce viu no que deu.
Sera que não aprendemos ainda a lição.
Sera que mais uma vez alguem(ministério) vai ter que sair.
Vamos nos dividir até quando e EM QUANTOS(MINISTÉRIO)?

Em CRISTO,MARIO.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Pr. Altair

Pelo que se houve falar de como está o nível da campanha, diria que Jesus está longe disso, como disse o irmão Daladier.

Abraço.

Anônimo disse...

Mui amado pr. Altair,
Refletí sobre os versiculos que me passastes e sobre o cuidado da igreja primitiva nesta questão dos usos e costumes.
A unica referencia que fica para nós hoje é a descencia no vestir e creio que uma calça comprida femenina também possa ser uma maneira decente de vestir. Assim como também uma maquiagem sem exageros também não faz mal a mulher. Acho que tem que haver um a ponte de equilibrio ai nesta questão.
CARO PASTOR CARLOS ROBERTO:
É uma honra o amado se dirigir a minha humilde pessoa, e parte da minha resposta ao nobre pastor está ai em cima ao que falei ao pastor Altair Germano.
Some- a isso o fato que presenciei em algumas igrejas neopentecostais e que achei digno de nota: Apesar de não adotarem as proibiçções dos usos e costumes assembleianos, algumas igrejas nepentecostais pregam, doutrinam bastante contra o namoro escandaloso e muitas vezes chegam até a exagerar como no caso da famosa "corte"
Conheço muitas moças neopentecostais que possuem uma vida de pureza no que toca a esse assunto de namoro e muitas fazem o propósito de se casarem virgens,.
Por exemplo, um dia estava em uma Igreja Neopentecostal em um culto de jvens e o pregador passou 1 hora inteira falando sobre namoro escandaloso e da santificação. Confesso que ele exagerou pois chegou até falar contra o beijo na boca, alegando que isso leva a desejos carnais e que abre portas para a fornicação segundo ele.
E nesta Igreja também adotam o sistema de discipulado, onde todos os crentes tem discipuladores para se aconselharem multuamente nestas questões e noutras tão relevantes da vida.

PAS DO SENHOR
RONALDO LESSA.

Anônimo disse...

A Paz do Senhor Jesus, meu irmão e professor.
È de pessoas assim que a comunidade assembeliana está prcisando, que faça críticas sérias, criativas e, acima de tudo, inteligente.
Este comentário só poderia vir de uma das mentes mais pensantes do nosso meio (AD) em PE.
È lamentável, mas é real.

Marcelo José
Alamaeda Paulista-Paulista/PE

Pr Mauricio Brito disse...

o que existem na verdade; é uma guerra pelo poder eclesiastico; JW e seus alihado lutam incansavelmente para nao deixar o poder; ja faz mais de 20 anos deveria ter ja entregado, ja prestou um otimo serviço a CGADB; por outro lado o SC lutam incansavlemnte com os seus aliados para chegar ao poder; porém, as candidaturas são legitimas e de direitos de ambos;

Vosso Servo disse...

Hummm... vou ser bem grosseiro na minha opinião:
- NÃO FOSSE O CONTROLE DA CPAD (que está intimamente ligada à CGADB e sua presidência), uma das editoras mais bem sucedida do meio relioso e (porque não?)secular, a disputa seria BEM MENOS ACIRRADA.
Controlar ou ter influência nesta importante Editora, acredito eu que é o fator determinante de tanta disputa, ambição, politicagem, etc.
Acho q o status de presidente e o zelo pela denominação não é tão determinante nessa acirrada disputa quanto o fator acima citado, até pq as convenções estaduais tem autonomia em suas decisões.

Anônimo disse...

Prezado Pastor, Saudações em Cristo

Seu artigo como também do prezado Pr. Ciro mim faz cada vez pensar no futuro da Assembléia de Deus no Brasil com muita preocupação, sei que Deus não encontra-se preocupado com denominação, pois o Senhor vem buscar os que amam a sua palavra e principalmente a obedecem de coração. Tivemos o privilégio de conhecer os caminhos do Senhor Jesus através dos ensinos Ortodoxos Assembleianos, no entanto o que vejo infelizmente e cada vez mais a Assembléia de Deus perdendo sua identidade em todos os sentidos. Ja imaginou se Jesus voltasse no dia da eleição de coisa maravilhosa seria !!!No entanto será que todos que estão envolvidos nessa degladação subiriam !!!

Ev. José Adelmo disse...

A paz do Senhor Pr. Altair, quero lhe parabenizar pelo artigo publicado. A politica, eu considero como uma arte, para quem tem o prazer de fazer-la, com o intuito de servir ao seu próximo, sua comunidade e a sua nação. (Et 10.3). Mas Infelizmente não podemos dizer o mesmo nas eleições da CGADB. Eu tenho algunhas ???. Vou apenas citar duas: 1- O que podemos esperar da CGADB depois das eleições? 2- Que beneficio nós convencionais temos através da CGADB? Independente de quem quer que seja eleito, eu queria ver mudança não para beneciar (A) ou (B) mais a todos os convencionais que pagam as suas mensalidades todo o mês. Sei que a importância é pequena, mas toda e quaisquer instituições tais como: sindicatos, associações etc, oferecem serviços aos seus contribuintes. Fica na paz!

Vosso Servo disse...

Pesquisa Eleitoral Ilícita???

O blog do Pr. Samuel Câmara está denunciando uma pesquisa ilícita, por meio de telefone.

Será q é verdade!?? Ou já estão tentando tulmutuar as eleições?

Misericórdia!

Heitor disse...

A Paz do Senhor !
Pr.Altair,
Parabéns mais uma vez por suas pérolas publicadas aqui em seu blog. Faço menção também do que foi escrito pelo Pr.Carlos Roberto. Realmente "onde se passa um boi passa uma boiada também" e há alguns anos, por falta de compromisso da CGADB, muitas Convenções Estaduais tiveram poderes demais nas questões doutrinárias e também dos usos e costumes, que ambas são importantes prá Igreja do Senhor JESUS na terra, e que a Assembléia de Deus faz parte. Parabéns pelas vossas colocações.

Waltermir Rodrigues disse...

Apoio totalmente a opinião abalizada
do nobre Pastor Altair, pois no decorrer dos anos,a nossa CGADB, está
em um processo de degradação, pois
a realidade é esta, as eleições para à presidência da mesma está as portas mas....., o que será deliberado?, quais decisões serão tomandas contra obreiros politiqueiros, que se aproximam do rebanho para explora-los eu vi isso em minha àrea, afinal, etmos dever para com Cristo, ou para com a política , creio totalmente que o NOSSO SENHOR JESUS SAIRIA CORRENDO AS LÉGUAS DA CGADB!