terça-feira, 28 de outubro de 2008

UM ALERTA PARA A MÍDIA EVANGÉLICA OFICIAL

Atenção redatores, editores e demais profissionais da mídia evangélica oficial, das mais diversas denominações deste Brasil e do mundo!

Alguns textos deste blog são impróprios para a citação, opiniões favoráveis ou publicação em jornais, revistas, sites, blogs, programas de rádio, programas de tv e periódicos oficiais. Eles podem lhe custar o emprego, ou ainda, o fechar das portas de algumas igrejas para ministrações estudos, palestras, conferências etc.

Quem avisa amigo é!

CURSO DE DOUTORADO EM FARISAÍSMO CONTEMPORÂNEO

O Blog do Pastor Altair Germano promove o curso de Doutorado em Farisaísmo Contemporâneo.

OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

O conteúdo deste curso é projetado para líderes ou liderados com mestrado em hipocrisia, falsidade, inveja, orgulho, arrogância, altivez de espírito, ou outros semelhantes, e visa atingir os seguintes objetivos:

- Oferecer ao estudante a ampliação dos conhecimentos de áreas específicas do saber farisaico, potencializando, de modo especial, a capacidade de encenação e fingimento dos mesmos.

- Preparar docentes para diversas instituições, além de pesquisadores nas diferentes áreas do saber farisaico.

- Promover treinamento avançado para líderes ou liderados que almejam maior especificidade, profundidade e excelência acadêmica.

- Incentivar a pesquisa e o desenvolvimento do saber farisaico nas áreas de concentração e linhas de pesquisa oferecidas, com especial ênfase na produção acadêmica.

- Desenvolver a prática da liderança, onde a aparência sempre prevaleça sobre a essência do ser e do fazer farisaico.

SELEÇÃO DE CANDIDATOS

Para que sejam inscritos neste curso o candidato deverá ser, ou tornar-se, leitor ativo deste blog, e ser mestre em uma das áreas já especificadas. O número de vagas é ilimitado. Não queremos nenhum falso de fora.

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO E LINHAS DE PESQUISA

- MINISTÉRIO
  • Pregação Farisaica
  • Liderança Farisaica
  • Relacionamento Interpessoal Farisaico
Os diplomas concedidos mencionam o título de Doutor em Farisaísmo Contemporâneo.

REGIME DE AULAS

Os módulos deste curso serão oferecidos neste blog (curso a distância).

Divulgue e participe!

IGREJA E PODER POLÍTICO


"Grupo ligado à Assembléia de Deus planeja criação de partido evangélico que disputaria as próximas eleições de 2010 com uma bancada já formada no Congresso e nas casas legislativas estaduais e municipais." (Leia em CRISTIANISMO HOJE)

Qual é o limite para a participação da igreja na política partidária? Alguém gostaria de escrever comigo este post?

A CONDIÇÃO DE ALGUNS POLÍTICOS EVANGÉLICOS

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

ADRIANO NOBRE: O PIONEIRO DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM PERNAMBUCO

É interessante como a história é passiva de manipulações e omissões, refém dos interesses pessoais ou coletivos de quem a conta.

Joel Carlson não foi, como muitos afirmam, o pioneiro das Assembléias de Deus em Pernambuco. Este mérito pertence a Adriano Nobre, "um crente presbiteriano, filho de seringalistas paraenses e comandante de navio da Companhia Port of Pará" (DANIEL, 2004, p. 73). Observe o que nos narra alguns historiadores:

"Como ocorreu em tantos outros lugares do Brasil, Pernambuco também recebeu as primeiras chamas do Movimento Pentecostal graças ao espírito evangelizador e o pioneirismo que caracterizaram o trabalho da igreja em Belém do Pará. Foi graças à larga visão espiritual daquela igreja que um de seus membros, Adriano Nobre, foi enviado a Recife, em 1916, com o objetivo de testificar de Jesus e verificar as possibilidades de estabelecer um trabalho de evangelização na capital de Pernambuco. [...] Em uma dessa visitas ele encontrou um crente chamado João Ribeiro da Silva, que pertencia a outra denominação. [...] João Ribeiro creu na promessa pentecostal e começou a buscá-la. Dessa data em diante os cultos passaram a ser realizados na casa de João Ribeiro, à Rua Ponte Velha, 27, no bairro dos Coelhos. [...] Porém, em 1917, Adriano Nobre batizou nas águas do rio Capibaribe duas pessoas, a irmã Lulu e o irmão Francisco Ramos. Foi esse o primeiro batismo de crentes da Assembléia de Deus efetuado em Pernambuco. Logo depois a irmã Lulu foi batizada com o Espírito Santo; a primeira, portanto, no Estado de Pernambuco. [...] Adriano Nobre voltou ao Pará, e os poucos crentes que havia em Recife sem assistência espiritual. José Domingos, que também pertencia a Assembléia de Deus em Belém, e tinha ido trabalhar em Jaboatão, voluntariamente prestou alguma assistência ao novel rebanho, dirigindo a Escola Dominical e os cultos à noite. No princípio, em 1918, o missionário Otto Nelson, que trabalhava em Alagoas, visitou Recife e efetuou o segundo batismo nas águas. Os batizados foram as irmãs Felipa, Mariquinha e João Ribeiro, o 'anfitrião' da igreja que iniciava suas atividades" (CONDE, 2003, p. 141-142)

Observe que Emílio Conde reconhece o trabalho de Adriano Nobre, já como atividade da Assembléia de Deus no Estado.

Em sua obra "História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil", Silas Daniel escreve que;

"Foi Adriano Nobre quem também ministrou aos pioneiros as primeiras lições de língua portuguesa, tendo se tornado depois um obreiro valoroso a serviço do Movimento Pentecostal. Ele, por exemplo, antecedeu o missionário Joel Carlson em Recife, tendo evangelizado aquele Estado de 1916 a 1918, chegando a batizar dois crentes no Rio Capibaribe, entre eles airmã Luli Ramos. Em 1933, porém, já havia algum tempo que Nobre se envolvera com novas doutrinas." (DANIEL, 2004, p. 73-74)

Sila Daniel também confirma o pioneirismo de Adriano Nobre, declarando que ele "antecedeu o missionário Joel Carlson em Recife".

Vejamos também, o que escreveu o pastor Eraldo Omena, ministro da Assembléia de Deus em Recife;

"Quando tudo parecia fomentar a continuidade de uma situação mórbida e sem perspectiva de vida, os pernambucanos tiveram a felicidade de ver chegar à capital de seu Estado um servo de Deus procedente de Belém do Pará, chamado Adriano Nobre, que servia ao Senhor, como cooperador do missionário Gunnar Vingren, e pregava o evangelho às polpulações justafluviais da bacia amazônica. [...] Enviado pelo missionário Gunnar Vingren, Adriano Nobre chegou a Recife, capital do Estado de Pernambuco, no ano de 1916, com o objetivo de anunciar o evangelho pleno, por ter em seu contexto a doutrina sobre os dons espirituais e as orações proferidas em grupo, também era chamado de Movimento Pentecostal." (OMENA, 1993, p. 10-11)

O pastor Omena confirma também os fatos, afirmando que Adriano Nobre foi enviado por Gunnar Vingren. Dou ênfase a isto, em virtude de haver uma tentativa de se fazer uma ligação direta da origem da Assembléia de Deus em Pernambuco com a Igreja Evangélica Filadélfia em Estocolmo, Suécia, sem passar pela Igreja em Belém do Pará.

Araújo (2007, p. 156) é enfático ao afirmar que Joel Carlsom e sua esposa Signe, chegaram ao Pará em 12 de janeiro de 1918, enviados pela Igreja Filadéfia de Estocolmo, Suécia, e que "depois de terem estudado o idioma e se acostumado um pouco com a cultura e os costumes do país, viajaram, em 14 de outubro, para Recife (PE), onde substituíram o pioneiro Adriano Nobre, que havia sido enviado, dois anos antes, pela AD de Belém, para iniciar a AD local."

Omena (1993, p. 13) confirma: "[...] tendo retomado o destino, desembarcou em belém do Pará, em janeiro de 1918, de onde foi enviado pelo missionário Gunnar Vingren para Recife, 9 meses depois."

Na obra "Diário do Pioneiro" (CPAD, 2000, 5. ed., p. 150), escrita por Ivar Vingren, sobre a vida do seu pai, o missionário Gunnar Vingren, lemos que "No princípio do mês de abril de 1928, Vingren viajou, com a esposa, para o Recife. Haviam sido convidados pelo missionário Joel Carlson. Esse querido irmão estava trabalhando agora arduamente naquele Estado, mas quem iniciara o trabalho ali fora o irmão Adriano Nobre, que se convertera no tempo que Vingren estava no Pará. Adriano Nobre foi também um dos evangelistas pioneiros da igreja em Belém do Pará".

Parece-me que alguns líderes estaduais aqui em Pernambuco, se sentem desonrados por serem também fruto da divisão da Igreja Batista de Belém, divisão esta que resultou na criação da Assembléia de Deus naquela cidade.

Parece-me também, que estes mesmos líderes esqueceram que os primeiros crentes da Assembléia de Deus em Pernambuco eram oriundos de outra igreja evangélica, em cuja casa , a Assembléia de Deus em Pernambuco iniciou os primeiros cultos, dando continuidade a esses cultos o missionário Joel Carlson;

"Em 24 de outubro de 1918, 4 dias após a chegada do missionário Joel Carlson a Recife, teve lugar na residência do irmão João Ribeiro, sita na rua Velha, nº 27, bairro da Boa Vista, nesta cidade, a primeira reunião que fincou os marcos do Movimento Pentecostal em Pernambuco, com prespectiva de extensão por todo o Estado" (OMENA, 1993, p. 14)

Perceba que por "primeira reunião", Omena está se referindo à presidida por Joel Carlson, visto que: "Os primeiros cultos foram dirigidos (por Adriano Nobre em 1916) em casas de algumas pessoas [...]. João Ribeiro e Filipa Ribeiro, residentes na Rua Velha, nº 27, bairro da Boa Vista, nas proximidades da antiga Ponte Velha, que liga os bairros da Boa Vista ao de São José" (Idem, p. 11)

É provável ainda, que o interesse no desconhecimento da história completa por parte de alguns, seja decorrente do fato de que o pioneiro das Assembléias de Deus em Pernambuco, Adriano Nobre, tenha posteriormente seguido "novas doutrinas", vindo inclusive a ser afastado e não mais aceito na Convenção Geral das Asembléias de Deus no Brasil, conforme registra Daniel (2004, p. 74):

"No texto, Nobre pedia a sua readmissão ao ministério. [...] Depois de largamente debatida a questão, 'em um ambiente quase unanimimente contra a readmissão de Adriano Nobre, ficou resolvido que não devemos fechar a porta das Assembléias de Deus a quem quer que seja, desde que os que querem voltar se mostrem arrependidos e renunciem a todos os erros passados'. [...] A tal retratação nunca foi publicada. Adriano Nobre permanceu desligado das Assembléias de Deus."

É amados, a história da Assembléia de Deus em Pernambuco, embora digna de todos os seus méritos, não é tão romântica quanto parece. Não é tão perfeita como se deseja apresentar. Não está isenta dos problemas que outras igrejas vivenciaram e vivenciam. O próprio Joel Carlson pensou em desistir do trabalho em Pernambuco:

"O povo não demonstrava interesse pela Palavra de Deus. Um ou outro se convertia, mas não era o bastante para animar os missionários. Joel Carlson, nessa época, visitou a Paraíba e o Rio Grande do Norte, verificando que nesses lugares se convertiam muitas pessoas. Ficou tão entusiasmado com o que vira, que desejou mudar-se para um daqueles Estados. Ao retornar a Recife e comunicar a resolução a João Ribeiro, este o aconselhoou, dizendo: 'Não faça isso! Jesus fará uma grande obra também em Recife'" (ARAÚJO, 2007, p. 156). Ver também CONDE (2003, p. 142-143).

Num recente artigo do Jornal Mensageiro da Paz (Órgão Oficial das Assembleias de Deus no Brasil), número 1.492, setembro de 2009, p. 27, assinado pelo pastor Isael Araújo, nos é informado que:

"Em 1907 o despertamento pentecostal alcançou crentes metodistas e batistas em Estocolmo, a caoital sueca. em 1909, mediante a situação em que muitos crentes batistas estavam se afastando de suas igrejas por aceitarem o batismo com o Espírito Santo, o comerciante batista Albert Engzell mobiliou um salão em sua residência, na Rua Uppsala 11, em Estocolmo, para servir como local de pregação. O grupo de crentes que começou a se reunir nesse local, chamado salão filadéfia, organizou-se, em 1910, como Sétima Igreja Batista de Estocolmo, tendo como pregador E. W. Olsson, da Escola Missionária de Örebro, que era totalmente a favor do despertamento pentecostal. E. W. Olsson, pouco tempo depois, desejou regressar a Örebro, a fim de dar prosseguimento a seus estudos. Assim, a igreja, que contava com 70 membros, considerou a necessidade de um pregador cheio do poder de Deus e com seriedade para continuar o trabalho. A escolha recaiu sobre Lewi Pethrus, que ainda servia como pregador na Igreja Batista de Lidköping. ele recebeu o convite em 14 de setembro de 1910, e assumiu o trabalho da igreja no ano seguinte, em 8 de janeiro de 1911, aos 26 anos de idade. No fim de 1913, a Convenção Batista Sueca expulsou ostensivamente Pethrus e toda a sua congregação, porque eles praticavam a ceia aberta. As reais causas de sua expulsão, porém, foram a teologia e a liturgia pentecostal. Surge então, a Filadefiakirkan (Igreja Filadelfia)."

Lendo o texto acima, percebemos que assim como aconteceu no Brasil, com as Assembleias de Deus. a Igreja Filadélfia (que enviou o missionário Joel Carlson) nasceu dos problemas surgidos pela aceitação da mensagem pentecostal por parte de crentes e igrejas batistas, que culminaram com a sua expulsão. do ponto de vista batista, tais crentes e igrejas eram "rebeldes" e "hereges".

Depois de todos esses fatos aqui narrados, concluímos afirmando que na Igreja de Jesus, há um só tronco legítimo, ele mesmo. O que sobra, são ramos.

Somo todos ramos, meros ramos, misericordiosamente ramos, graciosamente ramos.

"Eu sou a videira verdadeira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." (Jo 15.5)

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

- A memória do Saudoso Missionário Joel Carlson. Antonio Torres Galvão. TIPOGRAFIA OSÉIAS LIMA
- Diário do Pioneiro Gunnar Vingren. Ivar Vingren. CPAD.
- Dicionário do Movimento Pentecostal. Isael de Araújo. CPAD.
- História da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil. Silas Daniel. CPAD.
- História das Assembléias de Deus no Brasil. Emílio Conde. CPAD.
- Mensageiro da Paz, ano 79, número 1.492, setembro de 2009, Isael de Araújo.
- Síntese Histórica da Assembléia de Deus em Abreu e Lima. Roberto José dos Santos, Altair Germano da Silva, Dário José de Souza e Esdras Cabral de Melo. FLAMAR
- Síntese Histórica da Assembléia de Deus em Pernambuco. Eraldo Omena. GRÁFICA FIGUEIRA E LEAL.

sábado, 25 de outubro de 2008

O DEUS DA REDENÇÃO. Subsídio para lição bíblica.


Segue abaixo alguns links que ajudarão os professores de Escolas Dominicais em suas pesquisas:

- A EXPIAÇÃO PELO SANGUE
- AS CINCO OFERTAS LEVÍTICAS
- SACRIFÍCIOS E SACERDOTES

A redenção, conforme o Dicionário Bíblico Wycliffe (p. 1655), pode ser definida como "Livramento de alguma forma de escravidão com base no pagamento de um preço por um redentor. [...] No AT, a redenção está integralmente associada à vida familiar, social, e nacional de Israel".

O pastor Claudionor de Andrade, em seu Diconário Teológico, define redenção "(Do lat. redemptio) Resgate, libertação. Livramento proporcionado por Cristo ao oferecer-se para morrer em nosso lugar (Rm 3.24; Ef 1.7). Com sua morte vicária, livrou-nos das conseqüência eternar do pecado."

Continua...

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

VIOLÊNCIA NA TV

ISRAEL E A DIVISÃO DA TERRA PROMETIDA

Ehud Olmert, Primeiro Ministro de Israel: Fonte Chamada.com

"Aí está o problema fundamental conforme eu, um jornalista cristão árabe-americano e ex-correspondente no Oriente Médio, o vejo: Israel não tem o direito de dar a Terra Prometida de presente, pois aquela terra é a Terra Santa de Deus – terra que Ele entregou aos cuidados do Seu povo." (Leia em Chamada.com)

terça-feira, 21 de outubro de 2008

PADRE É RETIRADO DE IGREJA COM OS FIÉIS

"Três viaturas da Polícia Militar e um grupo de seguranças, retiraram o padre João Carlos da igreja de Santo Antônio, no Arruda, na Zona Norte do Recife, na noite desta terça (21). Os fiéis, que acompanhavam a oração do terço e a adoração ao Santíssimo, também foram retirados do templo."

Leia em DIÁRIO DE PERNAMBUCO

Leia mais em:

- IBRPE
- PASTORALIS
- BLOG DO JAMILDO
- JC ONLINE

A TEOLOGIA DO OPRIMIDO

Neste breve texto intitulado "A teologia do oprimido", é sobre a opressão nas igrejas cristãs que quero tratar.

Quando falo em opressão nas igrejas cristãs, me refiro a opressão no nível dos relacionamentos do tipo membros que são oprimidos pelas lideranças, lideranças menores (baixo clero) que são oprimidas por lideranças maiores (alto-clero), especialistas que oprimem leigos, etc.

Obviamente, quando se fala de opressão nesses termos, pensamos logo no mais poderoso oprimindo o mais fraco, no(s) detentor(es) do poder oprimindo o(s) subalterno(s).

Esse tipo de opressão geralmente é legitimada por códigos escritos, por tradições culturais ou pela criação-imposição de uma elite supra e super espiritual, intocável, infalível e por vezes inacessível.

Nos regimes cristãos opressores a castração de idéias, a retaliação dura e impiedosa aos pensamentos, palavras e ações tidas por inconvenientes, impróprias ou fora dos "padrões" interpretados e impostos pela elite espiritual, a fuga da discussão e do debate esclarecedor, a disciplina arbitrária e outras ações semelhantes, estão sempre presentes provocando algum tipo de medo e terror nos sujeitos pensantes e questionadores.

É interessante lembrar que algumas das imposições arbitrárias dos opressores não são observadas por eles, nem pelos membros de suas famílias.

Sou a favor da ordem, do respeito à autoridade, da sã doutrina, das normas, dos bons costumes, das ações disciplinares, mas desde que estas questões possam existir e serem vivenciadas para promover a liberdade que temos em Cristo Jesus com responsabilidade, e não como mecanismos de controle ou de qualquer nível de opressão ou intimidação por parte daqueles que em muitos casos se auto promovem donos absolutos e exclusivos da verdade (creio na verdade absoluta, só não creio nos "donos infalíveis" da verdade).

Há uma grande diferença entre autoridade espiritual e mero autoritarismo.

A opressão pode se manifestar de forma escancarada ou sutilmente.

A imposição de normas e decisões em qualquer organização ou grupo cristão, assim como a exclusão de infratores e insubmissos, deveriam ser aplicadas quando todas as possibilidades de diálogo e entendimento desaparecem, e sempre visando o bem maior para o maior número de pessoas possível.

Certamente, em se tratando de organizações cristãs, uma boa dose de oração, da busca pela direção do Espírito e da análise e aplicação dos princípios bíblicos nunca é demais, além de serem indispensáveis em relacionamentos que se dizem regados pelo amor de Cristo, que afirmam buscar em tudo a glória de Deus.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

DEBATE POLÍTICO

AINDA EM CRISE!

A programação evangélica na TV brasileira ainda continua em crise. O espaço que durante muito tempo foi desejado para a pregação do evangelho, é utilizado atualmente para fins de "propaganda de igrejas", auto-promoção de tele-oportunistas (com direto a jingle "musiquinha" e tudo mais), exploração financeira dos crentes alienados e desavisados, desabafos e acusações, propaganda eleitoral de política eclesiástica (ainda um pouco camuflada, mas já já vocês vão ver...), vendas escancaradas de produtos do mercado "gospel", enriquecimento pessoal etc.

É uma verdadeira vergonha (não a da cruz)!

Se faz de tudo e usa-se de todas as formas e métodos, menos para se pregar o evangelho (com raríssimas excessões).

Não sei quem se encontra em condição pior: os que fazem os programas, os que assistem, ou os que colaboram.

Certamente que este post não vai acabar com o cinismo, com a exploração e com a perda do foco no evangelho de Jesus através dos meios de comunicação, em especial a TV, mas pelo menos serve para manifestar minha indignação e repúdio ao que está acontecendo.

Tem coisa podre e fétida nos bastidores!

domingo, 19 de outubro de 2008

CÂNCER DE PRÓSTATA: PREVENÇÃO E CURA

A Revista Veja desta semana enfatiza as novas descobertas na prevenção e cura do câncer de próstata.

"Uma revolução está em curso no controle do câncer de próstata. Com diagnósticos precoces, tratamentos mais eficazes e mudanças no comportamento masculino,fecha-se o cerco à doença. Com os novos procedimentos, os riscos de recidiva da doença caíram drasticamente entre pacientes com diagnóstico precoce.

Atualmente, o câncer de próstata reaparece em apenas cinco em cada cem pacientes. "Está sendo inaugurada uma nova era na história da doença", diz o urologista Gustavo Cardoso Guimarães, do departamento de cirurgia pélvica do Hospital A. C. Camargo, em São Paulo.

Durante muito tempo, por falta de métodos precisos de diagnóstico e de tratamentos eficazes, o câncer de próstata foi considerado raro e, na maioria dos casos, uma inapelável sentença de morte. A situação começou a mudar apenas a partir do final da década de 80 e acelerou-se – para muito melhor — nos últimos dez anos." (Fonte: Veja)

Pastores e irmãos devem periodicamente fazer exames preventivos. O cuidado com o corpo e com a saúde é parte da mordomia cristã.

"... usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades." ( 1 Tm 5.23)

Leia mais sobre prevenção e cura do câncer de próstata em:

ABC DA SÁUDE
INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER
INCIDÊNCIA DO CÂNCER DE PRÓSTATA NO BRASIL

ELOÁ CRISTINA TEVE MORTE CEREBRAL CONFIRMADA PELOS MÉDICOS

fonte da Imagem: Folha Online

Seqüestrada e vitimada pela paixão insana do ex-namorado, a adolescente Eloá Cristina Pimentel, 15, teve morte cerebral confirmada pelos médicos.

Leia em Folha Online

sábado, 18 de outubro de 2008

O DEUS QUE INTERVÉM NA HISTÓRIA.Subsídio para lição bíblica.

É a partir do entendimento da soberania de Deus que sua intervenção na história deve ser estudada.

A SOBERANIA DE DEUS

“Soberania não é uma propriedade da natureza divina, mas uma prerrogativa oriunda das perfeições do Ser Supremo. Se Deus é Espírito, e portanto uma pessoa infinita, eterna e imutável em suas perfeições, o Criador e preservador do universo, a soberania absoluta é um direito seu. A infinita sabedoria, bondade e poder, com o direito de posse que pertence a Deus no tocante às suas criaturas, são o fundamento imutável de seu domínio (cf. Sl 115.3; Dn 4.35; 1 Cr 29.11; Ez 18.4; Is 45.9; Mt 20.15; Ef 1.11; Rm 11.36) .” (HODGE, p. 331, 2001)

“O termo soberania, denota uma situação em que uma pessoa, com base em sua dignidade e autoridade, exerce o poder supremo, sobre qualquer área, em sua província, que esteja sob sua jurisdição. Um “soberano” pois, exerce plena autonomia e desconhece imunidades rivais. Quando aplicado a Deus, o termo indica o total domínio do Senhor sobre sua vasta criação. Como soberano que é, Deus exerce de modo absoluto a sua vontade, sem ter que prestar contas a qualquer vontade finita. Conforme se dá com outras idéias teológicas, o termo não figura nas páginas da Bíblia, embora o conceito seja reiterado por inúmeras vezes. Para tanto, as Escrituras apelam par a metáfora de “governante e súditos [...] (Dn 4.25; 1 Tm 1.25). (CHAMPLIN, p. 242, 2001)

“Autoridade inquestionável que Deus exerce sobre todas as coisas criadas, quer na terra, quer nos céus, dispondo de tudo de acordo com os seus conselhos e desígnios. A soberania divina está baseada em sua onipotência, onipresença e onisciência. Deus é absoluto e necessário – todos precisamos dele para existir; sem Ele, não há vida nem movimento.”(ANDRADE, 1998, p. 265)

“No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada.” (Sl 115.3)

“Todos os moradores da terra são por ele reputados em nada; e, segundo a sua vontade, ele opera com o exército do céu e os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?” (Dn 4.35)

“Teu, SENHOR, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos.” (1 Cr 29.11)

Ai daquele que contende com o seu Criador! E não passa de um caco de barro entre outros cacos. Acaso, dirá o barro ao que lhe dá forma: Que fazes? Ou: A tua obra não tem alça.” (Is 45.9)

“Porventura, não me é lícito fazer o que quero do que é meu? Ou são maus os teus olhos porque eu sou bom?” (Mt 20.15)

“nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade,” (Ef 1.11)

Dessa forma, fica evidente, conforme Hodge (2001, p. 332) que:

- A soberania de Deus é universal. Ela se estende sobre todas as suas criaturas, das mais elevadas às mais inferiores.
- Ela é absoluta. Não se podem pôr limites à sua autoridade. Ele faz seu beneplácito nos exércitos do céu e entre os habitantes da terra.
- Ela é imutável. Não pode ser ignorada ou rejeitada. Ela obriga todas as criaturas, tão inexoravelmente quanto as leis físicas obrigam o universo material.


O DEUS QUE INTERVÉM NA HISTÓRIA

Diferentemente daquilo que ensina o deísmo, o nosso Deus não é um mero expectador da história, sempre que se faz necessário, ele intervém de forma soberana e absoluta.

- Deus intervém na história geral

a) Intervenção na criação com propósitos: “Porque assim diz o SENHOR, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu; que não a criou para ser um caos, mas para ser habitada: Eu sou o SENHOR, e não há outro.” (Is 45.18)

b) Intervenção na queda:

Sua intervenção é percebida através do ouvir de sua voz, de sua presença real (andava) num local específico (no jardim), num tempo específico (viração do dia);

“Quando ouviram a voz do SENHOR Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi. (Gn 3.8-10)

Sua intervenção foi seguida de uma promessa de redenção e restauração;

“Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” (Gn 3.15)


c) Intervenção divina diante da corrupção e arrogância humana:

“A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência. Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra. Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra. (Gn 6.11-13)

“Ora, em toda a terra havia apenas uma linguagem e uma só maneira de falar. Sucedeu que, partindo eles do Oriente, deram com uma planície na terra de Sinar; e habitaram ali. E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa. Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra. Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam; e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer. Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro. Destarte, o SENHOR os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade. Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o SENHOR a linguagem de toda a terra e dali o SENHOR os dispersou por toda a superfície dela. (Gn 11.1-9)


- Deus intervém na história do povo de Israel

a) Intervenção divina na chamada de Abraão:

“Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra. (Gn 12.1-3)

b) Intervenção divina em situações de calamidades econômicas:

“Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos irriteis contra vós mesmos por me haverdes vendido para aqui; porque, para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós. Porque já houve dois anos de fome na terra, e ainda restam cinco anos em que não haverá lavoura nem colheita. Deus me enviou adiante de vós, para conservar vossa sucessão na terra e para vos preservar a vida por um grande livramento.” (Gn 45.5-7)

c) Intervenção divina em situações de opressão política:

“Disse ainda o SENHOR: Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o sofrimento; por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu. Pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo. Vem, agora, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo, os filhos de Israel, do Egito. (Êx 3.7-10)

d) Intervenção divina em situações de ameaças das potencias militares:

“Então, o SENHOR enviou um anjo que destruiu todos os homens valentes, os chefes e os príncipes no arraial do rei da Assíria; e este, com o rosto coberto de vergonha, voltou para a sua terra. Tendo ele entrado na casa de seu deus, os seus próprios filhos ali o mataram à espada. Assim, livrou o SENHOR a Ezequias e os moradores de Jerusalém das mãos de Senaqueribe, rei da Assíria, e das mãos de todos os inimigos; e lhes deu paz por todos os lados.” (2 Cr 32.21-22)

e) Intervenção divina em tentativas de extermínio da nação:

“No dia treze do duodécimo mês, que é o mês de adar, quando chegou a palavra do rei e a sua ordem para se executar, no dia em que os inimigos dos judeus contavam assenhorear-se deles, sucedeu o contrário, pois os judeus é que se assenhorearam dos que os odiavam; porque os judeus, nas suas cidades, em todas as províncias do rei Assuero, se ajuntaram para dar cabo daqueles que lhes procuravam o mal; e ninguém podia resistir-lhes, porque o terror que inspiravam caiu sobre todos aqueles povos.” (Ester 9.1-2)


Podemos observar que a intervenção de Deus na história geral e na história de Israel, assim como na história da Igreja (Atos 5.1-11; 8.39-40; 9.1-9; 12.1-8; 20-23; 13.1-3 etc), é realizada de forma direta ou indireta. O próprio Deus intervém na história ou envia alguém para ser o agente interventor, devidamente delegado e capacitado.

Dessa forma, a intervenção de Deus na história do mundo é também intervenção divina “na e através” da história dos sujeitos e atores humanos, escrita por ele e para a glória dele;

“Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda.” (Sl 139.16)

Somos cooperadores de Deus na transformação da história, na execução de seus planos e propósitos.
REFERÊNCIAS
Bíblia Sagrada (ARA). SBB
Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. R. N. Champlin. Hagnos
Dicionário Teológico. Claudionor Corrêa de Andrade. CPAD
Hermenêutica: fácil e descomplicada. Esdras Costa Bentho. CPAD
Interpretação Bíblica. Roy B. Zuck. Vida Nova
Teologia Sistemática. Charles Hodge. HAGNOS

AD EM PERNAMBUCO COMEMORA 90 ANOS fundação

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus no Estado de Pernambuco, fundada em 24 de outubro de 1918, realiza de 18 à 25 de outubro a festividade de comemorações dos seus 90 anos.

Fundada pelos Missionários Joel Carlson e Signe Carlson, a igreja atualmente é presidida pelo pastor Aílton José Alves.A programação envolve Cruzadas Evangelísticas, Campanhas de Oração, Vigílias, Cultos Missionários e Seminários de Liderança Cristã na capital e em todo Estado nas congregações e filiais.

A igreja também realiza a 52ª Escola Bíblica de Obreiros, com a participação de obreiros locais, nacionais e internacionais. A cobertura das comemorações ficará por conta da Rede Brasil de Comunicação e também do Canal 14 de TV.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

ELEIÇÕES 2008: PESQUISAS EM SÃO PAULO


Conforme pesquisa Datafolha, Kassab tem 16 pontos de vantagesns sobre Marta.

Leia em Globo.com

Confronto Policia Civil x Policia Militar (PM)

"A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência." (Gn 6.11)

Garota de 15 anos é mantida refém por ex-namorado

"A terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência." (Gn 6.11)

A ESTRATÉGIA DO ADVERSÁRIO


Satanás convocou uma Convenção Mundial de demônios. Em seu discurso de abertura, ele disse: "Não podemos impedir os cristãos de irem à igreja. Não podemos impedi-los de ler as suas Bíblias e conhecerem a verdade. Nem mesmo podemos impedi-los de formarem um relacionamento íntimo com o seu Salvador ".

"E, uma vez que eles ganham essa conexão com Jesus, o nosso poder sobre eles está quebrado".
"Então, vamos deixá-los ir para as suas igrejas; vamos deixá-los com os almoços e jantares que nelas organizam. MAS, vamos roubar-lhes o tempo que têm, de maneira a que não sobre tempo algum para desenvolver um relacionamento com Jesus Cristo".

"O que quero que vocês façam é o seguinte", disse o diabo: "Distraia-os a ponto de que não consigam aproximar-se do seu Salvador, para manterem essa conexão vital durante o dia todo!” Como vamos fazer isto? “Gritaram os seus demônios”.

"Mantenham-nos ocupados nas coisas não essenciais da vida, e inventem inumeráveis assuntos e situações que ocupem as suas mentes”, respondeu-lhes ele. "Tentem-nos a gastarem, gastarem, gastarem, e tomar emprestado, tomar emprestado, tomar emprestado".

"Persuadam as suas esposas a irem trabalhar durante longas horas, e os maridos a trabalharem de seis a sete dias por semana, durante 10 à 12 hora por dia, a fim de que eles tenham capacidade financeira para manter os seus estilos de vida fúteis e vazios".

"Criem situações que os impeçam de passar algum tempo com os filhos”. À medida em que suas famílias se forem fragmentando, muito em breve seus lares já não mais oferecerão um lugar de paz para se refugiarem das pressões do trabalho. "Estimulem suas mentes com tanta intensidade, que eles não possam mais escutar aquela voz suave e tranqüila que orienta seu espírito".

"Induzam todos a ligarem o radio ou o toca-fitas sempre que estiverem dirigindo. Que a TV, o Vídeo, os CDs e os PCs estejam sempre ligados, (uns ou outros...) constantemente em seus lares, e providenciem que todas as lojas e todos os restaurantes do mundo toquem constantemente música que não seja bíblica". "Isto entupirá as suas mentes e quebrará aquela união com Cristo". "Encham as mesinhas de centro de todos os lugares com revistas e jornais". "Bombardeiem as suas mentes com noticias, 24 horas por dia".

"Invadam os momentos em que estão dirigindo, fazendo-os prestar atenção a cartazes chamativos". "Inundem as caixas de correio deles com papéis totalmente inúteis, catálogos de lojas que oferecem vendas pelo correio, loterias, bolos de apostas, ofertas de produtos gratuitos, serviços, e falsas esperanças". "Mantenham lindas e delgadas modelos nas revistas e na TV, para que seus maridos acreditem que a beleza externa é o que é importante, e eles se tornarão mal satisfeitos com suas próprias esposas". "Mantenham as esposas demasiadamente cansadas para amarem seus maridos à noite, e dê-lhes dor de cabeça também". “Se elas não dão a seus maridos o amor que eles necessitam, eles então começam a procurá-lo em outro lugar, e isto, sem dúvida, fragmentará as suas famílias rapidamente”.

"Dê-lhes Papai Noel, para distraí-los da necessidade de ensinarem aos seus filhos, o significado real do Natal”.Dê-lhes o Coelho da Páscoa, para que eles não falem sobre a ressurreição de Jesus, e o Seu poder sobre o pecado e a morte.”“ Até mesmo quando estiverem se divertindo, se distraindo, que seja tudo feito com excessos, para que ao voltarem dali estejam exaustos! "Mantenha-os de tal modo ocupados que nem pensem em ir andar ou ficar na natureza, para refletirem na criação de Deus. Ao invés, mande-os para Parques de Diversão, acontecimentos esportivos, peças de teatro, concertos e ao cinema. Mantenha-os ocupados, ocupados, ocupados!” E, quando se reunirem para um encontro, ou uma reunião espiritual, envolva-os em mexericos e conversas sem importância, para que, ao saírem, o façam com as consciências pesadas.

"Encham as vidas de todos eles com tantas causas nobres e importantes a serem defendidas que não tenham nenhum tempo para buscarem o poder de Jesus". "Muito em breve, eles estarão buscando em suas próprias forças, as soluções para seus problemas, e para as causas que defendem sacrificando sua saúde e suas famílias pelo bem da causa”."Isto vai funcionar! Vai funcionar!" Este era um "senhor" plano!

Os demônios ansiosamente partiram para cumprirem as determinações do chefe, fazendo com que os cristãos, em todo o mundo, ficassem mais ocupados, e mais apressados, indo daqui para ali, e vice-versa. Tendo pouco tempo para Deus e para suas famílias. Não tendo nenhum tempo para contar a outros sobre o poder de Jesus para transformar vidas. A pergunta que só você pode responder: - o diabo está tendo sucesso, em suas maquinações, na sua vida?

Por: Dom Luiz Carlos Eccel - Bispo da Diocese de Caçador – SC – Rito Latino
"remindo o tempo, porque os dias são maus." (Ef 5.16)

TODOS PELA EDUCAÇÃO!

"O Brasil só será verdadeiramente independente quando todos seus cidadãos tiverem acesso a uma Educação de qualidade. Partindo dessa idéia, representantes da sociedade civil, da iniciativa privada, organizações sociais, educadores e gestores públicos de Educação se uniram no movimento Todos Pela Educação: uma aliança que tem como objetivo garantir Educação Básica de qualidade para todos os brasileiros até 2022, bicentenário da Independência do País.

O Todos Pela Educação não é um projeto de uma organização específica, é um projeto de nação. É uma união de esforços, em que cada cidadão ou instituição é co-responsável e se mobiliza, em sua área de atuação, para que todas as crianças e jovens tenham acesso a uma Educação de qualidade.

Para orientar a ação de cada um de nós, foram definidas 5 Metas específicas, simples, mensuradas por indicadores de desempenho oficiais, que devem ser alcançadas até 7 de setembro de 2022:

Meta 1. Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola.
Meta 2. Toda criança plenamente alfabetizada até os 8 anos.
Meta 3. Todo aluno com aprendizado adequado a sua série.
Meta 4. Todo jovem com o Ensino Médio concluído até os 19 anos.
Meta 5. Investimento em Educação ampliado e bem gerido.

Vencer o desafio educacional brasileiro passa pelo compromisso e pela ação de todos e de cada um.

Conheça o movimento Todos pela Educação e saiba como a igreja pode participar desta grande iniciativa.

Saiba mais AQUI.

MISTÉRIOS DA MEIA-NOITE


Foi transferido do Rio de Janeiro para Recife, com o propósito de dirigir uma das igrejas evangélicas aqui da cidade e também apresentar um programa de TV, um jovem pastor que no afã de chamar pessoas para os cultos que dirige e mostrar-se "corajoso", afirma com todo o sensacionalismo possível o seguinte:

"Nasci à meia-noite, quem nasce à meia-noite Satanás tem medo!"

Sem comentários.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Professores Apaixonados - GABRIEL PERISSÉ

QUEM SE IMPORTA COM PROFESSORES?


"Quem se importa com professores na atualidade? Comparem-se com outras profissões. Vocês não participam das mais importantes reuniões políticas. A imprensa raramente os noticia. A sociedade pouco se importa com a escola. Olhem para o salário que vocês recebem no final do mês!" (Augusto Cury)

Sou professor, não importa os que os outros pensam ou digam a meu respeito. Deus me fez professor. Amo ensinar, amo os alunos, amo a vida.

Não importa as dificuldades, os descasos, os desvalores.

Enquanto ensino me realizo e aprendo. Enquanto aprendo, penso. Enquanto penso, me emociono. Enquanto me emociono, em meio a risos e lágrimas glorifico a Deus. A minha capacidade vem dele, o meu trabalho é para ele.

15 de outubro, dia do professor.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Gracias - Marcos Witt

A graça nos basta (2 Co 12.9)!

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA, PREGAÇÃO BÍBLICA E AÇÃO LIBERTADORA


"Para Ari Oro (1997), a demonização das religiões é usada como recurso estratégico no campo religioso nacional, no esforço de conquistar novos membros, frente a impossibilidade de abolir do imaginário coletivo as representações simbolo-religiosas das entidades espirituais afro-brasileiras. Desse modo Ari Oro (1997) afirma que a demonização é “um recurso simbólico posto em prática por religiões que competem entre si para arregimenlar fiéis e para se impor legitimamente“. (Ponto Crítico)

Recebi por e-mail da irmã Esther, um artigo publicado no site http://critico.guerreirosdaluz.com.br/, que acusa alguns segmentos das igrejas neo-pentecostais, de buscarem estratégias de crescimento demonizando as religiões não cristãs, em especial as afro-brasileiras.

Não tenho dúvida alguma que alguns setores evangélicos abusam dos rituais de libertação, tornando-os em verdadeiros espetáculos da fé. O que não dá para desassociar é a relação entre demônios e religião.

O Novo Testamento é claro (eu ainda creio na Bíblia como Palavra de Deus), independente de qualquer argumento psicanalítico, antropológico, sociológico, teológico etc, que os demônios se instrumentalizam da religião para escravizar e oprimir o ser humano, afastando-o de Deus, destruindo pessoas, famílias e povos:

"Ao retirarem-se eles, foi-lhe trazido um mudo endemoninhado. E, expelido o demônio, falou o mudo; e as multidões se admiravam, dizendo: Jamais se viu tal coisa em Israel! Mas os fariseus murmuravam: Pelo maioral dos demônios é que expele os demônios. (Mt 9.32-34)

"E CHEGARAM ao outro lado do mar, à província dos gadarenos. E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo; O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender; Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas, e ninguém o podia amansar. E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras. E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o. E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes. (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo.) E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos. E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província. E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos. E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles. E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar. E os que apascentavam os porcos fugiram, e o anunciaram na cidade e nos campos; e saíram muitos a ver o que era aquilo que tinha acontecido." (Mc 5.1-14)

"E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu. E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro estava perdida, prenderam Paulo e Silas, e os levaram à praça, à presença dos magistrados. E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbaram a nossa cidade" (Atos 16.16-20)

"E, naquele mesmo tempo, houve um não pequeno alvoroço acerca do Caminho. Porque um certo ourives da prata, por nome Demétrio, que fazia de prata nichos de Diana, dava não pouco lucro aos artífices, Aos quais, havendo-os ajuntado com os oficiais de obras semelhantes, disse: Senhores, vós bem sabeis que deste ofício temos a nossa prosperidade; E bem vedes e ouvis que não só em Éfeso, mas até quase em toda a Ásia, este Paulo tem convencido e afastado uma grande multidão, dizendo que não são deuses os que se fazem com as mãos. E não somente há o perigo de que a nossa profissão caia em descrédito, mas também de que o próprio templo da grande deusa Diana seja estimado em nada, vindo a ser destruída a majestade daquela que toda a Ásia e o mundo veneram." (Atos 19.23-27)

"Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa?Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios." (1 Co 10.19-21)
O autor do artigo declara:
"Como teólogo vejo que para pregar o evangelho, definitivamente não é necessário demonizar a religião do outro, afinal o evangelho é feito apenas pelo anúncio da boa notícia da encarnação do Verbo divino, e a redenção realizada em Cristo por amor gracioso pela humanidade perdida."
Não concordo com esta afirmação, se por demonizar entende-se denunciar a ação demoníaca onde ela estiver operando. É preciso também deixar claro que o "evangelho da boa notícia" é também o "evangelho da denúncia do pecado, da libertação, da restauração e da cura". É o evangelho da proclamação sem omissão da verdade.

Pelo visto, Jesus e Paulo enfrentariam algumas dificuldades em nossa época, como enfrentaram em seu próprio tempo e contexto. Essas acusações de preconceito e agressão às religiões não são novas. O fato é que nem Jesus nem Paulo tiveram preconceito pelas pessoas, simplesmente denunciaram o engano, o pecado e a ação demoníaca em algumas religiões, proclamando libertação aos cativos, restaurando a vista aos cegos e pondo em liberdade os oprimidos (Lc 4.18). Querem calar a voz profética da igreja no presente, assim como no passado, pela força da lei. Observem este comentário:

"Deve-se ter cautela com esses atuais métodos de Libertação Espiritual adotados por alguns segmentos evangélicos no Brasil, pois a demonização de outras religiões pode ser encarada como crime de discriminação ou preconceito de religião de acordo com o artigo 20 da Lei n.º 7.716/89, modificada pela Lei 9.459/97, que condena o ato de “praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de religião”, sendo que isso cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza, gera a reclusão de dois a cinco anos. (Cf. http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaTextoIntegral.action?id=124299 ). (Ponto Crítico)

"O Art. 208 do Código Penal também afirma ser crime “contra o sentimento religioso”, o ato de “escarnecer de alguém, publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”. (Ponto Crítico)

Sou contra qualquer tipo de escarnecimento de pessoas e por qualquer motivo, contra qualquer ato de pertubação ou violência contra objetos ou lugares onde cerimônias religiosas são praticadas, mas sou favorável a pregação bíblica. O que a Bíblia diz que é pecado é pecado. O que a Bíblia chama de demônios são demônios, o que a Bíblia chama de falsa doutrina é falsa doutrina, o que a Bíblia chama de Espíritos enganadores são espíritos enganadores. O que a Bíblia diz ser a verdade, é a verdade.

Vivemos um momento onde as pessoas querem liberdade para serem e fazerem o que quiserem, mas não querem dar liberdade para questionamentos e contestações. A Bíblia é questionadora, contestadora e denunciadora. O cristianismo não é apenas uma religião para ser vivida, é também para ser proclamada em toda a sua essência, no amor de Cristo que não omite a verdade que liberta (Jo 8.31-37);

"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porãoas mãos sobre os enfermos, e os curarão. (Mc 16.15-18)

Sou cristão, vou pregar evangelho e expulsar demônios da vida de quem precisa e deseja libertação, independente da religião que professe (inclusive de evangélicos).

Em meio a isso tudo, fiquei com uma dúvida "legal". O artigo diz:

"Pode-se citar o caso do Juiz de Direito Flávio Marcelo Fernandes, da 37ª Vara Criminal da Comarca da Capital (Rj), o qual recebeu a denúncia da Promotora Márcia Teixeira Velasco, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, contra Isaías da Silva Andrade, pastor da Igreja Evangélica Assembléia de Deus Trabalhadores da Última Hora, por prática de preconceito religioso.

Segundo a denúncia, que cita a reportagem “Ladrão se entrega com Bíblia na mão”, da edição de 27 de novembro de 2007, do jornal “Meia Hora”, Isaías “praticou, de forma livre e consciente, discriminação ou preconceito de religião”, ao declarar sobre Rodrigo Carvalho Cruz, o Tico, acusado de roubar em Ipanema o turista italiano George Morassi que, ao fugir, morreu atropelado: “Ele estava possuído por uma legião de demônios, como o Exu Caveira e o Zé Pilintra. Fizemos uma libertação nele e o convencemos a se entregar hoje.” O pastor disse isso nas dependências da DC-Polinter, onde acompanhava a apresentação de Rodrigo à polícia.

Na opinião da Promotora, o candomblé e seus praticantes “foram atingidos diretamente com a declaração racista e discriminatória, eis que o denunciado vilipendiou entidades espirituais da matriz africana, com a espúria finalidade de proteção de autor de nefasto crime”. (Idem)

Nos casos onde o próprio demônio alega ser Exu Caveira, Pomba Gira, Zé Pilintra, Tranca Rua ou qualquer outra entidade espiritual de qualquer religião, quem será processado? O indivíduo que está expulsando o demônio, o indivíduo de quem o demônio está sendo expulso ou o próprio demônio?

Não é de uma guerra religiosa que estamos tratando (embora muitos querem tirar proveito dessa idéia), mas de realidades do mundo espiritual negligenciadas por aqueles que não conseguem ir além dos limites da razão, do concreto, do positivo, do tangível.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Formação de professores - Bernadete Gatti (parte 2)

Formação de professores - Bernadete Gatti (parte 1)

PEDIDO DE ORAÇÃO PELAS ELEIÇÕES CONVENCIONAIS DA CGADB/2009

IMAGEM: CGADB

Conversei com alguns amigos obreiros, inclusive membros da mesa diretora da CGADB, sobre a necessidade de se promover uma campanha nacional de oração pelas eleições convencionais de 2009. A referida campanha poderia ser divulgada no jornal Mensageiro da Paz, no programa Movimento Pentecostal, e através de outros meios de comunicação e mídia por este Brasil afora. Os motivos são os mais variados. Dentre os quais, podemos citar:

- O cumprimento da vontade de Deus na vida da organização e de seus líderes;
- A direção de Deus em todo o processo eleitoral;
- O destino das Assembléias de Deus no Brasil;

Como não houve até então, nenhuma manifestação dos pré-candidatos por uma campanha de oração neste sentido e amplitude (espero que ainda haja), como membro de tão conceituada instituição, e desejoso de vê-la cumprindo seus nobres propósitos, faço aqui neste blog um pedido de oração, que além de incluir os motivos principais citados acima, envolve também:

- Para que não se faça uso indevido dos meios de comunicação, principalmente a TV aberta, para tratar de questões internas da organização;
- Para cessar as ameaças de busca pela justiça dos homens, por pastores que deveriam estar dando bom exemplo para o rebanho;
- Para que os pré-candidatos mantenham a ética e o equilíbrio esperados num futuro membro de mesa diretora;
- Para que haja respeito mútuo em todos os níveis;
- Para que o nome do Senhor seja em tudo glorificado;
- Para que nenhum artifício mundano e sujo seja utilizado;
- Para que o desejo de servir esteja acima do desejo de comandar;
- Para que toda ação diabólica seja repreendida e neutralizada (ou vocês acham que o Diabo não está interessado neste negócio?)

E outros...

Esta não é uma eleição qualquer, é uma eleição que envolve questões espirituais, e como tal, precisa o máximo possível ser conduzida com atitudes e recursos espirituais, obviamente, sem deixar de lado os elementos humanos necessários.
Acredito firmemente na resposta de Deus.

domingo, 12 de outubro de 2008

O MAU HUMOR PODE MATAR!

IMAGEM: VEJA

Atenção pastores e irmãos, o mau humor pode matar!

"Verdade: raiva mata mesmo. Ou, pelo menos, aumenta significativamente os riscos de ter um ataque cardíaco. A conclusão é de estudo realizado por uma equipe da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, e publicado neste mês na revista Circulation, da Associação Americana do Coração." (Leia em VEJA)

O mau humor quando não mata, compromete e destrói os relacionamentos.

Leia o artigo, faça o teste, e saiba como anda o seu humor!

sábado, 11 de outubro de 2008

MINISTÉRIO MERCANTILISTA

"Um pastor de uma importante denominação evangélica fora “demitido” de sua igreja, sob a alegação de que não conseguira atingir a meta financeira anual. Ele pensava em ingressar na Justiça do Trabalho exigindo seus direitos, porque julgava-se prejudicado pela denominação. Casos assim repetem-se em todos os cantos. Que caminhos conduziram parte da comunidade evangélica a uma vivência ministerial mercantilista da fé cristã? Existe um suporte ideológico que possa legitimar essas práticas? A resposta não é fácil, mas podemos conjecturar alguns pressuspostos. " (leia em ECLÉSIA)

Em muitas igrejas por esse Brasil afora, as qualidades e as competências de um pastor se medem unicamente pelo montante das contribuições financeiras arrecadadas dos fiéis.


Trata-se de uma distorcida visão de ministério. Puro mercantilismo.

IGREJA ON-LINE


"Católicos de Ribeirão Preto, cidade a 336 quilômetros de São Paulo, já têm à disposição um moderno sistema para pagar serviços religiosos ou fazer doações e dízimos à Catedral Metropolitana de São Sebastião, a maior do município. A partir desta semana, entraram em operação na secretaria paroquial duas máquinas de cartão de crédito e débito automático. Agora, qualquer fiel pode cumprir seus compromissos com toda segurança e conforto, já que a secretaria foi reformada e já consta com três guichês de atendimento, ar condicionado e sala de espera. Parece até banco." (Leia em CRISTIANISMO HOJE)


A IURD e a Renascer já aderiram a prática da contribuição por cartão de crédito. Em meio a alegações de oportunismo ou de praticidade e segurança para o fiel, penso que outras igrejas acabarão por aderir ao novo sistema de contribuições.

Elvis Presley - How great thou art 1977

How Great Thou Art

Composição: Stuart K. Hine

O Lord my God, when I in awesome wonder
Consider all the worlds thy hands hath made
I see the stars, I hear the rolling thunder
Thy power throughout the universe displayed

Then sings my soul, my Savior God, to Thee
How great Thou art, how great Thou art
Then sings my soul, my Savior God, to Thee
How great Thou art, how great Thou art!

Then sings my soul, my Savior God, to Thee
How great Thou art, how great Thou art
Then sings my soul, my Savior God, to Thee
How great Thou art, how great Thou art!

TRADUÇÃO

Como é imensa / grandiosa a Vossa Obra

Oh, meu Senhor, meu Deus, em respeitosa admiração, quando eu
Considero todos “os mundos” (no sentido de continentes) que vossas mãos fizeram

Eu olho as estrelas, eu escuto o trovão que vem chegando
Vosso poder manifesta-se através de todo universo

Quando Cristo vier, nós aclamaremos, gritaremos uma proclamação
Que me levará para Casa, que alegria preencherá meu coração

Então eu reverenciarei, em humilde adoração
E a este ponto, proclamarei “Meu Deus, como é grandiosa a Vossa Obra!”

Então, minha alma canta a Ti, Meu Deus Salvador
Como é grandiosa a Vossa Obra, Como é grandiosa a Vossa Obra

Então, minha alma canta a Ti, Meu Deus Salvador
Como é imensa a Vossa Obra... Como é grandiosa a Vossa

OS MAIORES PERIGOS DOUTRINÁRIOS DO SÉCULO XX

WILLIAM BOOTH

"Houve um inglês de origem humilde que, em 1878, declarou guerra contra duas poderosas frentes: a pressão da pobreza e o poder do pecado. Doze anos mais tarde, ele publicaria seu único livro: “In Darkest England -- and the Way Out” (Na Inglaterra mais escura -- e o caminho de saída). Trata-se de William Booth (1829-1912), o pastor metodista que fundou o Exército de Salvação. Quando alguém lhe perguntou quais seriam os maiores perigos doutrinários do século 20, ele respondeu de pronto: “Religião sem Espírito Santo, cristianismo sem Cristo, perdão sem arrependimento, salvação sem novo nascimento, política sem Deus e céu sem inferno”. (Fonte: ULTIMATO)

WALL STREET E BASÃ


"Feudalismo: Você tem duas vacas. O seu senhor fica com parte do leite. Fascismo: Você tem duas vacas. O governo fica com as duas, contrata você para cuidar delas e vende o leite para você. Comunismo: Você tem duas vacas. Você tem que cuidar delas, mas o governo fica com todo o leite. Capitalismo: Você tem duas vacas. Você vende uma e compra um touro. O seu rebanho se multiplica e a economia cresce. Você vende o rebanho e se aposenta com o lucro. Capitalismo segundo a Enron [ou, atualizando, segundo as “Instituições Financeiras” em Wall Street]: Você tem duas vacas. Vende três para sua companhia de capital aberto usando cartas de crédito abertas pelo seu cunhado em um banco. Em seguida, faz um acordo para quitar a dívida com participação acionária, e pode, então, adquirir todas as quatro vacas de volta, com isenção de taxas para as cinco vacas. Os direitos sobre o leite das seis vacas são transferidos por meio de um intermediário para uma empresa nas Ilhas Cayman, que pertence secretamente a um dos acionistas majoritários, que vende os direitos de todas as sete vacas de volta para a sua companhia de capital aberto. O relatório anual da “Instituição” aponta que a companhia possui oito vacas, com opção de compra para uma nona." (Leia em ULTIMATO)

O CAMINHO MAIS RÁPIDO PARA O INFERNO

C. S. LEWIS

"De fato, o caminho mais rápido para o inferno é aquele que é gradual - um leve declive, um caminho suave, sem curvas abruptas, sem marcações e sem placas" (C. S. Lewis em Cartas de um diabo a seu aprendiz)

Negar a existência de Deus, assim como a inspiração e inerrância da Bíblia, é uma atitude humana desesperada na tentativa de fugir da realidade do inferno

O VALOR DA ORAÇÃO

Imagem: Enfoque Gospel

A Revista Enfoque Gospel publicou uma matéria que trata do valor da oração.

"As pesquisas sobre os efeitos terapêuticos da oração e da fé sobre as enfermidades têm mobilizado o meio científico mundial. O que antes estava restrito apenas às religiões e posturas espirituais tornou-se objeto de interesse de médicos e psicoterapeutas."

Se não retornamos urgentemente ao caminho da oração, nosso futuro como igreja será uma reedição de alguns fracassos do passado.

Leia ainda ERA UMA VEZ

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

"Pregador "estrela" vai, pregador "estrela" vem, mas a terra permanece para sempre" (Adaptado de Ec 1.4)

Não dá para sustentar por muito tempo, um ministério baseado no oba-oba e no marketing pessoal.

INVESTIMENTOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

O Ministério da Educação (MEC) pretende usar R$ 1 bilhão para incentivar os Estados a elaborarem planos de formação de professores usando a capacidade de suas universidades estaduais, municipais e federais. Os projetos terão de ser aprovados pelo governo federal para receber a verba. A medida faz parte do Sistema Nacional Público de Formação de Profissionais do Magistério, a ser criado com o objetivo de suprir a falta de docentes na rede pública.

Um decreto que regulamenta o novo programa será apresentado hoje e aberto à consulta pública. Estima-se que seriam necessários 100 mil professores a mais por ano para suprir a demanda no País.“Nós sabemos que a formação de qualidade está nas universidades públicas. Queremos dar escala e formar cada vez mais professores”, disse ao Estado o ministro da Educação, Fernando Haddad. A nova medida foi motivada pela constatação de que mais de 70% dos docentes aptos a lecionar no ensino básico se formam em universidades privadas.
O sistema prevê investimentos tanto para graduação quanto para educação continuada dos professores.

O dinheiro do governo federal deverá ser usado para pagar bolsas aos professores das instituições que queiram se dedicar aos cursos de formação de docentes. Materiais didáticos também serão financiados pelo MEC. O que chama a atenção no sistema é o fato de a União montar planos conjuntos e oferecer dinheiro não só para universidades federais, mas também para estaduais e municipais, algo inédito.


Fonte: Agência Estado


Uma educação de qualidade não se faz sem os devidos investimentos na qualificação e formação de professores. Isso é também verdade quando se trata de professores de Escolas Bíblicas Dominicais e Escolas Teológicas.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

O DEUS QUE SE COMUNICA COM O HOMEM. Subsídio para lição bíblica da EBD


Comunicação "é o fenômeno pelo qual um emissor influencia e esclarece um receptor" (CHIAVENATO, 1999, P. 518). É necessário o envolvimento de duas ou mais pessoas. Percebe-se com esta afirmação que comunicação não é um simples enviar de informações. No nosso caso, a comunicação envolve Deus e o homem, duas pessoas. Há sempre intencionalidade, razão, propósito na comunicação de Deus com o homem.

A possibilidade de Deus se comunicar com o homem, em primeiro lugar, é em razão de Deus ser uma pessoa.

A PERSONALIDADE DE DEUS

Deus é uma pessoa. Para MacGrath (2005, p. 319) "A palavra 'pessoa', em sua acepção comum, passou a significar nada mais do que um 'ser humano individual'". Isso acabou gerando alguns problemas em entender Deus como uma "pessoa".

Essa visão reducionista do significado de "pessoa" não esteve presente nas idéias de Tertuliano, que entendia "pessoa" como um ser que pode falar e atuar. A idéia de alguém que interpreta um papel no drama social, alguém que se relaciona com outras pessoas, esteve presente no pensamento dos primeiros escritores cristãos (idem).

A idéia de "um Deus pessoal" pode ser concebida com a de um Deus com o qual podemos nos relacionar, da mesma forma como nos relacionamos com outro ser humano, sem reduzir Deus ao nível de "ser humano".

Segundo Strong (2002, p. 376) "Pessoalidade significa o poder de autoconsciência e autodeterminação."

Ser auto-consciente é ter consciência de si mesmo. É entender-se sujeito de seus atos e de sua condição. A auto consciência de Deus é descrita na Bíblia em textos como (Êx 3.14; Is 45.5; 1 Co 2.10).

A autodeterminação de Deus fala de sua liberdade para escolhas, motivos, finalidades (Jó 23.13; Rm 9.11; Hb 6.17).

Thiessen (1987, p. 76), nos oferece uma série de características psicológicas da personalidade de Deus:

- Intelecto (Gn 18.19; Êx 3.7; Pv 3.19; Atos 15.18)

- Sensibilidade (Gn 6.6; Sl 103.8-13; João 3.16)

- Vontade (Gn 3.15; Sl 115.3; João 3.38)

A Bíblia nos apresenta um Deus que fala (Gn 1.3), que vê (Gn 11.5), que ouve (Êx 3.7; Sl 94.9), diferente dos deuses falsos:

"Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade. Por que diriam as nações: Onde está o Deus deles? No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada. Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam. Israel confia no SENHOR; ele é o seu amparo e o seu escudo. A casa de Arão confia no SENHOR; ele é o seu amparo e o seu escudo. Confiam no SENHOR os que temem o SENHOR; ele é o seu amparo e o seu escudo." (Sl 115.1-11)

Comunicação fala de relacionamento. O Deus da Bíblia é um Deus que se relaciona com o homem na categoria Eu-Tu, e Eu-Isso. É uma relação pessoal.

Quem bem especifica esses tipos de relação é o escritor e pensador judeu Martin Buber, em sua obra Eu e Tu. Como bem comentado por McGrath (ibdem, p. 321), falando sobre "personalismo dialógico", estas relações podem ser especificadas conforme segue:

- As relações Eu-Isso. Buber se utiliza desta categoria para se referir às relações ente sujeitos e objetos, homens e coisas, onde os sujeitos são ativos e as coisas passivas.

- As relações Eu-Tu. Esta relação existe entre dois sujeitos ativos, entre duas pessoas. É algo mútuo, recíproco e consciente.

As implicações teológicas do pensamento filosófico de Buber nos permite conceber que "A revelação das idéias sobre Deus deve ser complementada pela própria revelação pessoal de Deus, sendo um conceito que envolve tanto presença quanto conteúdo" (ibdem, p. 323). Dessa forma, o "conhecimento de Deus não é uma simples coleção de dados sobre Deus, mas um relacionamento pessoal" (ibdem). Um relacionamento pessoal que envolve comunicação.


O PROCESSO DE COMUNICAÇÃO ENTRE DEUS E O HOMEM

""Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo." (Hb 1.1-2)

Em sua grandeza, glória, majestade e perfeição, Deus nos dá uma grande lição sobre comunicação. No processo de comunicação entre Deus e o homem, estão envolvidos os seguintes elementos:

- Deus. A fonte de transmissão da mensagem:

No passado "Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes...", e no presente "nestes últimos dias, nos falou".

- Transmisssor. O meio utilizado para a codificação da mensagem, verbais, escritos ou não verbais (como símbolos, sinais ou gestos). A codificação é realizada para colocar a informação numa forma que possa ser recebida e compreendida pelo destinatário.

"e de muitas maneiras..."

A comunicação de Deus com o homem acontece através:

-Da palavra verbalizada direta "disse o Senhor" (Gn 3.8-24; 6.13; 7.1; 12.1; Êx 3.1-22ss; 1 Sm 16.7)

-Da palavra verbalizada indireta "assim diz o Senhor" (Jz 6.8; 1 Sm 10.18; 1 Rs 11.31; Is 43.1 ss; Mc 16.15)

-Da palavra escrita (Êx 17.14; 24.12; 34.1; Js 8.32; Is 30.8; Jr 30.2; 36.6; Ez 37.16; Hc 2.2; 2 Tm 3.16)

-Dos sinais (Êx 19.10-19; Êx 40.34-38; Jz 6.36-40; 1 Rs 18.36-39 ss)

-Dos sonhos (Gn 20.3; 28.12; 31.11; 37.5-9; Jz 7.13; 1 Rs 3.5; Jr 23.28; Mt 2.12, 13, 19, 22)

-Visões (Gn 15.1; 1 Sm 3.15; 2 Sm 7.17; Is 1.1; Ez 11.24; Dn 2.29; 7.2; 8.1; Am 1.1; Ob 1.1; Mq 1.1; Na 1.1; Hc 2.2; Lc 1.22; At 9.10; At 10.17; At 16.9; At 18.9; Ap 9.17)

- Canal. É o meio escolhido através do qual Deus faz com que sua mensagem flua para os seus destinatários. A escrita e a fala estão também aqui inclusos. Como outros exemplos podemos citar:

- Os homens "pelos profetas" (Vide textos acima da palavra verbalizada indireta e escrita)
- Os anjos (Gn 19.1; 1 Rs 19.5; Zc 1.9 ss)
- As Teofanias (Nm 22.22; Jz 6.11 ss;)
- O Cristo, o Filho;

"
nestes últimos dias, nos falou pelo Filho" (Hb 1.2a)

"E o verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai." Jo 1.14)

Foi através da encarnação do Verbo que a comunicação de Deus com os homens se deu em sua forma mais plena. A palavra se concretizou, se humanizou, se aculturou. Tornou-se possível , além da possibilidade que já se tinha de sentir a emoção da comunicação da palavra divina, o contemplar da emoção da comunicação divina através do olhar, do chorar, do sorrir, do semblante, do toque, dos gestos, do afago do Verbo.

- O Espírito Santo: "disse o Espírito" (( At 8.29; 10.19; At 13.2), "quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (Ap 2.7, 11, 17, 29; 3.6, 1, 22)

- Destino. Trata-se aqui da pessoa ou grupo que deve receber a mensagem e compartilhar o seu significado. O Senhor continua se comunicando com o homem muitas vezes e de muitas maneiras, nestes dias de incredulidade e ceticismo. Onde se encontra alguém desejoso de ouvir e obedecer a sua voz?

"Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes." (Jr 33.3)


REFERÊNCIAS

BUBER, Martin. Eu e Tu. 8. ed. São Paulo: Centauro, 2004.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. 2. ed. Rio de Janeiro Campus, 1999.

FERREIRA, Franklin; MYATT, Alan. Teologia Sistemática: uma análise histórica, bíblica e aologética para o contesto atual. São Paulo: Vida Nova, 2007.

McGRATH, Alister. Teologia: sistemática, histórica e filosófica. São Paulo: Shedd, 2005.

STRONG, Augustus H. Teologia Sistemática. São Paulo: Teológica, 2002.

THIESSEN, Henry Clarence. Palestras em Teologia Sistemática. São Paulo: IBR, 1987.