segunda-feira, 17 de novembro de 2008

ELIAS MORREU?

"E, indo eles caminhando e conversando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. O que vendo Eliseu, clamou: Meu pai, meu pai! o carro de Israel, e seus cavaleiros! E não o viu mais. Pegou então nas suas vestes e as rasgou em duas partes;" (2 Rs 2.11-12)

Judith kemp, em seu comentário sobre o texto acima, publicado na Bíblia de Estudo da Família (SBB), diz que sim. Lá encontramos as seguintes afirmações:

"- Como a morte de Elias se assemelha à morte do cristão? (Consulte 1 Tessalonicenses 4.13-18; 1 Coríntios 15.51-58);
- Como o Senhor confortou Eliseu depois da morte da pessoa que ele admirava tanto?
- Como Deus conforta o nosso coração quando os nossos queridos morrem em Cristo, isto é, crendo nele como Salvador e Senhor da vida deles? (Consulte 1 Tessalonicenses 4.17-18; 1 Co 15.54-58)"

Elias não morreu, foi transladado. Não houve a separação entre espírito e corpo. A única separação presente no texto é entre Elias e Eliseu. Chamar este episódio de "a morte de Elias" e compará-lo com a morte do cristão, é no mínimo esquisito.

Penso que cabe aqui um esclarecimento, ou uma correção do comentário. Apesar deste pequeno deslize, esta excelente Bíblia e o abençoado ministério da irmã Judith Kemp em nada perdem o seu grande valor.

3 comentários:

Daladier Lima disse...

Que é que é isso meu irmão? Judith Kemp tem uma trajetória de décadas! É inquestionável. Rsrsrs.

Num livro de Betty Bacon, (Até os espíritos lhe obedecem) uma das maiores especialistas em hebraico que temos, ela diz claramente que Samuel se apresentou a Saul, no episódio da pitonisa de En-Dor. É brincadeira?

Mas não se preocupe, o anônimo do outro post não vai lhe atacar, porque Judith Kemp não é da CPAD. Ah! Sim, Elias não morreu.

Elisomar disse...

Dessa vez ele escapa, né irmão Daladier? rsrs
Se a Bília diz que ele foi transladado, eu acredito.

Natan disse...

Creio que Elias morreu como qualquer humano. No entanto, isso não ocorreu no momento de sua trasladação, tanto é que após dez anos desse fato, escreveu uma carta ao rei Jeorão - 2 Cr. 21:12.