quinta-feira, 6 de novembro de 2008

ASSUMINDO RISCOS

Quando escrevemos assumimos grandes riscos. O texto é a prova documental de nossas idéias e posições. Prefiro os riscos da escrita associados a uma consciência tranqüila diante de Deus, do que a quietude da omissão covarde.

5 comentários:

Matias Borba disse...

PAZ DO SENHOR!

Que grande verdade Pastor, principalmente que é ensinador precisa ter muito isso em mente. Deus abençoe.
E se puder acessar meu blog ficarei muto feliz wwwmatiasborba.blogspot.com
sem ponto depois do www ok? adicionei seu blog em mesu favoritos por isso, seu blog é uma ferramenta e tanto pra glória de Deus!

O PENSADOR disse...

É SEMPRE BOM SER LEMBRADO SOBRE ISSO...

Anchieta Campos disse...

Ótimo pensamento! Estava mesmo precisando ler algo do gênero, quanto mais vindo de uma pessoa de respeito e projeção no nosso meio assembleiano.

Tenho sido um tanto quanto "batido" por alguns artigos que escrevi, principalmente ao apresentar umas análises bíblicas sobre alguns temas que desagradavam "o todo poderoso" de uma igreja que, digamos, conheço muito bem.

Expor os ensinos bíblicos sob uma aplicação prática às vezes incomoda muita gente "importante". Mas, assim como o nobre pastor e muitos outros irmãos, não me calei e a minha "cabeça rolou". Mas estou satisfeito e com a consciência do meu dever cumprido para com Deus e os meus próximos.

Adianto que publicarei esta sublime assertiva em meu blog, por ocasião do quadro dominical "Frase quase divina".

Forte abraço, e que Deus te abençoe e te use cada vez mais como um verdadeiro baluarte na defesa da Palavra de Deus.

Anchieta Campos

Victor Leonardo Barbosa disse...

Grande verdade pastor!

Amém por suas palavras

Elisomar disse...

Há um dito popular que desconheço o autor, que fala bem disso: "Por falta de um grito se perde uma boiada"