quinta-feira, 2 de outubro de 2008

SOCIEDADE BRASILEIRA DE TEOLOGIA CRISTÃ MANISFESTA-SE CONTRA MATÉRIA DA REVISTA "ISTO É"

Leia o manifesto na íntegra:

Caro Editor Revista ISTOÉ

Em nome da Sociedade Brasileira de Teologia Cristã Evangélica (Sbteo), venho por meio deste instrumento, manifestar o nosso total repúdio pela forma tendenciosa e sem parcialidade da reportagem de capa “O Poder dos Médiuns” publicada pela Revista ISTOÉ nº 2030 de 10 de outubro de 2008.

Identificamos na reportagem uma clara e descarada demonstração de apologia ao
Espiritismo. Os argumentos e “provas” apresentados não sofrem isenção de parcialidade o que coloca em descrédito o jornalismo praticado na matéria em questão:

1. A ISTOÉ apresenta a prática espírita da mediunidade como algo comprovado pela ciência.Para validar a afirmação impressa na revista “A ciência comprova que o cérebro deles é diferente”, a reportagem cita pesquisa de um psiquiatra membro da Associação Médica – Espírita de São Paulo. A referida pesquisa é desprovida de qualquer imparcialidade uma vez que é assinada por um praticante do espiritismo, subestimando a capacidade de raciocínio do leitor.

2. Para autenticar a sentença “A maior parte dos cientistas acredita que a mediunidade nada mais é do que a manifestação de circuitos cerebrais”, a reportagem cita pesquisas de forma genérica e sem nenhuma identificação da “maior parte dos cientistas”, usando expressões evasivas como “os pesquisadores” e “os estudiosos”. Tais subterfúgios são um acinte a inteligência do cidadão brasileiro.


3. A matéria destaca e coloca em evidência o “testemunho” de cinco praticantes da mediunidade espírita. Os “testemunhos” apresentam o espiritismo como verdade absoluta sem sofrer contestação alguma. Este comportamento despreza o princípio de isenção utilizado pelo bom jornalismo, o que evidencia prática tendenciosa. Causa estranheza, que uma revista de alto gabarito, tenha publicado apenas uma versão acerca do tema e não tenha sequer cogitado publicação de opinião diversa, como por exemplo, a posição da religião cristã predominante no país e que é formada pelo catolicismo e protestantismo.

4. Por último, entendemos que um meio de comunicação de grande circulação deve servir para informar e esclarecer e não servir para a prática apologética de segmento religioso.


Diante dos fatos acima mencionados, reafirmamos nosso repúdio pela forma tendenciosa e sem parcialidade da reportagem de capa publicada em 1/10/2008 nesse periódico semanal.

No caso dessa revista desejar ouvir o parecer e outros esclarecimentos da Sbteo, colocamo-nos a vossa inteira disposição. E de antemão, informamos que o nosso princípio é fundamentado na BíbliaSagrada, da qual destacamos dois textos que estão abaixo transcritos:


“Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem
adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos" (Deuteronômio 18.10,11).

“Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? Acaso a favor dos vivos consultará os mortos?” (Isaías 8.19).

Atenciosamente!


Dr. Douglas Roberto de Almeida Baptista

Presidente da Sbteo


Enviado por e-mail por Douglas Roberto

Os que desejam se unir a este manifesto, podem enviar e-mail para (cartas@istoe.com.br).

4 comentários:

claudio disse...

totalmente lamentavel o modo como a midia coloca essa questao da mediunidade

totalmente tendenciosa essas materias

o que eles ganham com isso ?

sera que foram pagos ?

ou estao defendendo seus entendimentos com medo do crescente numero de pessoas que se tornam "evangelicos " ?

claudio disse...

queria da uma sugestao de todos os evangelicos boicotarem essas revistas e editoras tendenciosas inclusive a tal de rede globo e rede record com sua programaçao malefica

Jairo Costa disse...

As passagens bíblicas indicadas no final do manifesto, citando Dt 18: 10, 11 e Is 8: 19 é a resposta adequada que os autores da matéria da "Isto É" deviam ouvir. Nada a acrescentar porque tudo foi esclarecido.
Paz a todos!

João Paulo Mendes disse...

É lamentável o modo como a mídia no Brasil se tem manifestado acerca dos assuntos religiosos, sempre o fazem de maneira parcial e tendenciosa mesmo.
Não esperamos que grande parte da mídia se torne favorável ao cristianismo mas, como no manifesto está descrito, esperamos imparcialidade e que seja também exposta a posição de cristãos ortodoxos quanto ao tema religião.

Em cristo,
www.joaopaulo-mendes.blogspot.com